CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

(NOTA EM AVALIAÇÃO DO MEC)

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Bacharelado: 8 semestres letivos (Noturno)

Pesquisa Científica


Buscar projeto por

Resumo:
A construção civil tem forte participação na atividade econômica de qualquer país, tamanha sua importância, as políticas macroeconômicas são criadas para estimular o setor e gerar emprego. A atual crise, iniciada em 2014, demonstrou a fragilidade dos mecanismos utilizados na construção de novos imóveis, que diminuiu significativamente, no Brasil e no Oeste Paulista, prejudicando a criação de emprego e renda. Apesar de haver índices nacionais, não há um índice da região, houve uma iniciativa feita em 2014, feita pelo Grupo de Estudos para o Desenvolvimento e Competitividade Regional (GDECOR), utilizando a mesma metodologia do IBGE, índice Laspeyres. Para validar os resultados, esta pesquisa será exploratória, para determinar a melhor forma de criar um índice imobiliário para o Oeste Paulista. A análise será feita entre as principais metodologias utilizadas no nível nacional: FIPEZAP pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômicas; IMOB da BM&FBOVESPA; SECOVI do Sindicato de Habitação de São Paulo; e o método utilizado pelo IBGE. Com a finalidade de construir e validar um índice regional, este vai facilitar a construção de cenários e tendências econômicas do setor na região do Oeste Paulista.

Protocolo: 4846 Início e Fim: Mês/Ano: 7/2018 - 7/2019 Programa: PPD - Projeto de Pesquisa Docente/PEIC - Programa Especial de Iniciação Científica
Aluno(s): GUSTAVO TRESSINO CAMPOS
ALINE ZANONI RAMOS
HENRIQUE PINEDA TORQUATO
Professor(es): ALEXANDRE GODINHO BERTONCELLO

Resumo:
A Região Administrativa 10, tem o terceiro pior desempenho na criação de riqueza entre as 16 regiões do Estado de São Paulo, proporcionalmente seu PIB estratificado de serviço e indústria tem uma performance inferior a proporção populacional, por outro lado a PIB agrícola tem desempenho superior. Apesar de muito discutido, o suposto, fraco desempenho do Oeste Paulista nunca foi analisado com ferramentas métricas e um olhar amplo e sistêmico de desenvolvimento. O presente trabalho busca através de literaturas aceitas no mundo todo, identificar algumas ferramentas que otimizem a interação entre todo o tecido social da RA10 e induzir o desenvolvimento em um ritmo melhor que o que vem ocorrendo. A pesquisa é quantitativa exploratória e explicativa, utilizara dados macroeconômicos, de políticas especificas e buscará apontar explicações matemáticas do desempenho socioeconômico utilizando ferramentas do mechanism design. Espera-se encontrar lacunas de interação dos stakeholders, e possíveis propostas de melhoras das políticas públicas.

Protocolo: 3640 Início e Fim: Mês/Ano: 3/2017 - 7/2019 Programa: PPD - Projeto de Pesquisa Docente
Professor(es): ALEXANDRE GODINHO BERTONCELLO

Resumo:
Neste novo século a sociedade brasileira, assim como a mundial, vem vivenciando transformações nunca vistas anteriormente, e em todas as esferas da sociedade. Se observarmos as mudanças do ponto de vista empresarial, é possível notar o crescimento significativo de empresas disputando mercado, entre elas, as de micro e pequeno porte tem predominado, sendo responsáveis por boa parte dos empregos e da movimentação econômica do país. Apesar disso é inevitável constatar que na mesma rapidez que abrem muitas encerram suas atividades por dificuldades na gestão do negócio. Diante disso, se faz necessário trazer ferramentas contábeis e administrativas que auxiliem este tipo de negócio a reduzir os motivos que as levam ao fechamento, e esta é a justificativa para existência desta pesquisa. Que objetiva identificar e analisar ferramentas contábeis e administrativas podem ser aplicadas as micro e pequenas empresas com a finalidade de auxiliar na gestão e redução dos motivos que as levam ao encerramento de suas atividades. Quanto a metodologia, a investigação será realizada através de abordagem qualitativa, tendo a pesquisa bibliográfica como instrumento de coleta de dados, e para analise destes, será utilizada a análise de conteúdo.

Protocolo: 3072 Início e Fim: Mês/Ano: 6/2016 - 9/2017 Programa: PEIC - Programa Especial de Iniciação Científica
Aluno(s): MATHEUS HENRIQUE VINHA DA SILVA
KAIO CALDEIRA DOS ANJOS
Professor(es): THAIS RUBIA FERREIRA LEPRE

Resumo:
A agricultura familiar é formada por pequenos produtores e seus familiares, sua atividade é de grande importância para o País, considerando-se que ela atende 70 da distribuição de alimentos no Brasil, mas seu reconhecimento diante as políticas públicas tornam seu investimento menor referente à agricultura empresarial, os alimentos que estes produtores cultivarão são naturais e que utilizam menos agrotóxicos comparados aos grandes produtores. Agricultura familiar passa por dificuldades perante a vulnerabilidade climática, impossibilitando grandes produtividades, diante a estes acontecimentos, através de estudos e pesquisas buscamos criar ferramentas tecnológicas que ajudem ao agricultor familiar a fazer a gestão de pequenas propriedades que tenham como principal atividade econômica a produção de hortifrútis.

Protocolo: 3030 Início e Fim: Mês/Ano: 1/2016 - 12/2016 Programa: PPD - Projeto de Pesquisa Docente/PEIC - Programa Especial de Iniciação Científica
Aluno(s): MARCOS VINICIUS SANTOS DA SILVA
JHENIFFER RAFAELA ROCHA SANCHES
Professor(es): JOSE LUIS DE LIMA ASTOLPHI
ALEXANDRE GODINHO BERTONCELLO

Resumo:
A economia brasileira vive nos dias atuais uma relação de dependência com as pequenas e médias empresas, considerando que estas representam uma boa parte dos negócios que geram empregos e desenvolvimento econômico para o país. Assim, é de interesse nacional manter estas empresas em funcionamento, como explicita a Lei nº 11.101/2005, Lei de Recuperação de Empresas e Falência, que surgiu em substituição à defasada legislação falimentar vigente à época, o Decreto-Lei nº 7.661 de 20 de junho de 1945, neste sentido este estudo é importante por buscar discutir tal questão, a fim de municiar os empresários com o contra exemplo, o que não deve ser feito, que são os motivadores da necessidade de recuperação judicial. Beneficiando a todos os gestores destas modalidades de negócios. Pretende-se portanto, compreender as causas que levaram pequenas e médias organizações de Presidente Prudente à recuperação judicial, a partir de agosto de 2010 e seus desdobramentos. E para tanto, os optou-se por uma abordagem quantitativa, que utilizará a pesquisa bibliográfica, documental e o questionário como instrumentos de coleta de dados. Acredita-se que serão encontrados diversos fatores no campo do direito, contabilidade, economia e administração, que responderão ao problema de pesquisa.

Protocolo: 2333 Início e Fim: Mês/Ano: 12/2014 - 11/2016 Programa: PPD - Projeto de Pesquisa Docente/PEIC - Programa Especial de Iniciação Científica
Aluno(s): JOICE MONTEIRO LIRA TIYODA
LILIAN APARECIDA GUIOTOKU
SANDRA CRISTINA PELEGRINI GIACOMELLI
MATHEUS HENRIQUE VINHA DA SILVA
KAIO CALDEIRA DOS ANJOS
ADRIELLE SANTOS DE OLIVEIRA
Professor(es): PEDRO TEOFILO DE SA
IRENE CAIRES DA SILVA
THAIS RUBIA FERREIRA LEPRE
ALEXANDRE GODINHO BERTONCELLO

Resumo:
Associação dos Fruticultores do Oeste Paulista (FAOP) é uma tradicional associação, cem por cento compostas por agricultores familiares (23 no total) no Pontal do Paranapanema, a renda dos associados é constituída basicamente da comercialização de frutas em natura feitas no CEAGESP-SP. Porem a FAOP participa do programa MICROBACIAS II para mudar o relacionamento com o mercado, a associação esta investindo em dois centros de acolhimento, cada um com uma despolpadora de frutas. O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Acesso ao Mercado (MICROBACIAS II) é um projeto do Governo do Estado de São Paulo, com financiamento parcial do Banco Mundial entre 2011-2015, com a finalidade de melhorar o acesso ao mercado das propriedades rurais chamadas de agricultura familiar. É óbvio que as políticas públicas têm um papel essencial no desenvolvimento regional; organizando atores locais, facilitando mobilidade social e induzindo o desenvolvimento, nas regiões agrícolas é ainda mais valioso em particular para a agricultura familiar. O objetivo desta pesquisa é aferir os impactos que a participação do programa MICROBACIAS II tem na FAOP, em especial; no retorno sobre o investimento (ROI) de cada associado, no relacionamento com o mercado e aferir a eficiência da FAOP no passar do tempo. Metodologia Os dados iniciais têm como referencia o projeto inicial do MICROBACIAS II, que serão atualizados semestralmente. As informações de preço do mercado terão como origem ESALQ/USP e CONAB para preços e PPA, PINAI e PPAIS. E a eficiência econômica será utilizada a metodologia; Farrell (1957) e Bauer (1990), os dados serão recolhidos em conjunto com a CATI/FAOP.

Protocolo: 2077 Início e Fim: Mês/Ano: 5/2014 - 6/2016 Programa: PPD - Projeto de Pesquisa Docente
Professor(es): ALEXANDRE GODINHO BERTONCELLO

Resumo:
O agronegócio é entendido como a cadeia produtiva que envolve desde a fabricação de insumos, a produção nas unidades agropecuárias, a sua transformação até o seu consumo. Numa visão mais ampla, o conceito de agronegócio vem explicar a nova gestão agropecuária em uma unidade produtiva. São agregados de contratos e agentes articulados com insumos, revendas, prestadores de serviços, técnicos, comercializadores, entre outros. Ao se tratar de agronegócio faz-se necessária a compreensão de processos inter-relacionados que vão além do crescimento agrícola e do aumento da produtividade, referências mais comuns nos debates sobre o setor. Isso significa dizer que deve ser considerado o conjunto de situações e relações sociais que não estariam aí compreendidas. Nesta perspectiva, o agronegócio tornou-se um dos temas de estudo mais atuais da Sociologia Rural. O objetivo geral deste estudo é apresentar um panorama do agronegócio em perspectiva sociológica. Especificamente, pretende-se conhecer a(as) sociedade(s) envolvida(s) no agronegócio e apontar fatores representativos para a sustentabilidade da atividade. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de abordagem qualitativa, ancorado na revisão da literatura relacionada ao tema. Os dados serão apresentados e analisados de modo interpretativo.

Protocolo: 1236 Início e Fim: Mês/Ano: 7/2012 - 5/2013 Programa: PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): JORGE GAMA DA SILVA JUNIOR
Professor(es): CAROLINE KRAUS LUVIZOTTO

Resumo:
A REDUÇÃO DAS FALÊNCIAS DAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS EM PRESIDENTE PRUDENTE NOS ÚLTIMOS ANOS, APONTA UM ÍNDICE POSITIVO ACOMPANHANDO UMA TENDENCIA NACIONAL, PROPORCIONANDO UM POTENCIAL MULTIPLICADOR DO SEGMENTO PARA A RETOMADA DA EXPANSÃO ECONOMICA, O ESTANCAMENTO DO DESEMPREGO E AUMENTO DAS EXPORTAÇÕES. DESTA FORMA ESTE TRABALHO TEM COMO FOCO CENTRAL ANALISAR AS TENDENCIAS ATUAIS DA MICRO E PEQUENA EMRPESA EM PRESIDENTE PRUDENTESP, VERIFICANDO AS CAUSAS REAIS DO SUCESSO ATUAL DESTAS EMPRESAS.

Protocolo: 0 Início e Fim: Mês/Ano: 1/2005 - 1/2007 Programa: PROBIC - Programa de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): SERGIO ALVES DE PAULA
TIAGO CORDEIRO MENDES
VANDERLEI SATIRO MENEZES
CLAUDIO RIBEIRO JUNIOR
Professor(es): ALBA REGINA AZEVEDO ARANA

Resumo:
A AVALIAÇÃO DA GRANDE CONCENTRAÇÃO DE COMÉRCIOS DE CONFECÇÕES, NO CENTRO DA CIDADE DE PIRAPOZINHO-SP, REPRESENTA UM DOS OBJETIVOS DE ESTUDO, JUNTAMENTE COM A IDENTIFICAÇÃO DOS AGENTES INTERNOS, ORGANIZACIONAIS E ECONÔMICOS, QUE INCIDEM NA CONCRETIZAÇÃO DA EMPRESA COMERCIAL. AS EMPRESAS SEJAM ELAS DE QUALQUER TIPO OU TAMANHO, MICROS, PEQUENAS, MÉDIAS OU GRANDES, DESEMPENHAM UM PAPELA FUNDAMENTAL NA ECONOMIA. AS DIVERSAS RELAÇÕES COMERCIAIS, DE FORNECER PRODUTOS DE QUALIDADE AO CONSUMIDOR, QUE POSSAM ESTAR SATISFAZENDO SUAS EXIGÊNCIAS, CARACTERIZAM AS EVOLUÇÕES ECONOMICAS, PROCURANDO SEMPRE O DESENVOLVIMENTO. ESTE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO PODE SER ATINGIDO ATRAVÉS DE FATORES QUE SÃO PROPORCIONADOS PELOS EMPRESÁRIOS, COMO PREÇOS BAIXOS, DESCONTOS, FACILIDADES DE PAGAMENTO, CONTRIBUINDO PARA A CONTINUIDADE DO EMPREENDIMENTO.

Protocolo: 0 Início e Fim: Mês/Ano: 10/2004 - 10/2005 Programa: PROBIC - Programa de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): VAGNER DE LIMA CARVALHO
THIAGO FERNANDO CAVALLI
Professor(es): ALBA REGINA AZEVEDO ARANA

Resumo:
A contabilidade é uma das ciências mais antigas e complexas, existe desde os primórdios das civilizações, quando o homem sentiu a necessidade de controlar os seus bens, quais sejam: rebanhos, ferramentas de trabalho e tudo mais que ia surgindo para suas necessidades. Desde então, a contabilidade, antes de forma rudimentar, não-sistematizada, foi evoluindo, adquirindo normas até chegar à dinâmica de controle atual. Desse modo, os conceitos variados possibilitam desenvolver com mais critério e brevidade, a aplicação dessa ciência nos mais diversos estilos e modalidades, adaptando-a cada um. Essa ciência foi ganhando espaço no mercado de trabalho, na medida em que surgiram órgãos fiscalizadores para os profissionais da contabilidade, tais como: O Conselho Federal de Contabilidade, que fiscaliza os conselhos regionais, estes responsáveis em fiscalizar os profissionais em cada Estado. Foram criados princípios e normas técnicas, para que essa ciência no seu aspecto profissional acompanhe os avanços do contexto sócio-econômico e financeiro nas suas funções de controle e orientação da atividade contábil. Neste sentido, este trabalho tem o propósito de evidenciar alguns pontos da história contábil, como surgiu no Brasil, à regulamentação da profissão e atribuição dos contabilistas, evidenciar o perfil e a importância do contador, a formação e o campo de atuação deste profissional, bem como as principais mudanças no decorrer dos anos para adaptar a realidade exigida pelo contexto do país.

Protocolo: 0 Início e Fim: Mês/Ano: 2/2009 - 11/2009 Programa: PROBIC - Programa de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): ELENICE DE OLIVEIRA CARRARA
BRUNO ADRIAN CARNEIRO DA SILVA
Professor(es): MARISTELA REGINA MORAIS
IRENE CAIRES DA SILVA

Resumo:
O capital de giro é um recurso destinado à compra de mercadorias, reposição de estoques, despesas administrativas, etc. Por isso o empresário deve ter não só uma idéia muito clara a respeito do que pretende fazer, como também um plano de negócios onde ordenem as etapas para aplicação desse capital. Esse plano de negócios pode servir tanto como um simples roteiro, como também para apresentá-lo a instituições financeiras objetivando a captação de capital de giro para a execução do projeto. O capital de giro existe porque hoje em dia as pessoas não pagam mais nada à vista, mas sim à prazo. É ai que entra a necessidade do capital, pois os comerciantes têm que comprar à vista ou com poucos dias para pagar e esperar o prazo ao cliente. É devido a este capital de giro que faz com que as empresas superem a economia em regime de concorrência.

Protocolo: 0 Início e Fim: Mês/Ano: 1/2007 - 12/2007 Programa: PROBIC - Programa de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): EDNA DA SILVA SANTOS PREVIATO
Professor(es): IRENE CAIRES DA SILVA

Resumo:
O capital de giro é um recurso destinado à compra de mercadorias, reposição de estoques, despesas administrativas, etc. Por isso o empresário deve ter não só uma idéia muito clara a respeito do que pretende fazer, como também um plano de negócios onde ordenem as etapas para aplicação desse capital. Esse plano de negócios pode servir tanto como um simples roteiro, como também para apresentá-lo a instituições financeiras objetivando a captação de capital de giro para a execução do projeto. O capital de giro existe porque hoje em dia as pessoas não pagam mais nada à vista, mas sim à prazo. É ai que entra a necessidade do capital, pois os comerciantes têm que comprar à vista ou com poucos dias para pagar e esperar o prazo ao cliente. É devido a este capital de giro que faz com que as empresas superem a economia em regime de concorrência.

Protocolo: 0 Início e Fim: Mês/Ano: 1/2007 - 12/2007 Programa: PROBIC - Programa de Bolsas de Iniciação Científica
Aluno(s): EDNA DA SILVA SANTOS PREVIATO
Professor(es): IRENE CAIRES DA SILVA
Alguma mensagem