Universidade do Oeste Paulista

Área do Aluno/Professor

Área do
Aluno/Professor

INFORME CORRETAMENTE SEU RA/MATRÍCULA

Englisheng
ENCONTRE SEU CURSO
FAÇA UMA BUSCA NO SITE
Sua opinião é muito importante. Avalie a página de notícias.
20/04/2017

Evento sobre sistemas integrados reúne 800 pessoas

3ª Reunião Técnica e Dia de Campo “Sistemas Integrados de Produção Agropecuária no Oeste Paulista” ocorreram na quarta (19) e quinta-feira (20)

Foto: Gabriela Oliveira Evento sobre sistemas integrados reúne 800 pessoas
Produtores, pesquisadores e acadêmicos visualizaram os resultados da iLPF na Fazenda Campina, em Caiuá (SP)

Em 2016, a Rede de Fomento Integração Lavoura-Pecuária (ILP) realizou uma pesquisa para identificar a área nacional de sistemas integrados. Essa mensuração trouxe dados que comprovam que esse tipo de tecnologia é uma realidade. “Ficamos surpresos em constatar que 11,5 milhões de hectares, ou seja, quase 20% da nossa área agricultável, empregam algum tipo de integração”, comenta William Marchió, diretor executivo da Rede de Fomento ILP. “A partir desse momento, nossos esforços são voltados para preencher as lacunas no campo, principalmente por causa da ausência de profissionais qualificados que possam ajudar o produtor a implantar um tipo de sistema e conduzi-lo”, acrescenta. A Unoeste sabe dessa necessidade e, por isso, mantém uma posição de vanguarda, onde está engajada em diversas ações, como a 3ª edição da Reunião Técnica e Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção Agropecuária no Oeste Paulista, com atividades realizadas, respectivamente, na quarta (19) e quinta-feira (20).

Cerca de 800 pessoas estiveram presentes nos dois dias do evento organizado pela universidade em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Cocamar Cooperativa Agroindustrial e Grupo CV – Carlos Viacava. Na reunião técnica realizada no Espaço Solarium, a mesa principal da solenidade de abertura contou com a presença de Marchió, do diretor geral da Embrapa Cerrados, Cláudio Takao Karia, do pró-reitor Acadêmico da Unoeste, Dr. José Eduardo Creste, dos presidentes do conselho de administração da Cocamar, Luiz Lourenço, e do Grupo CV, Carlos Viacava, e do supervisor de transferência de tecnologia da Embrapa Sudeste, José Alberto Bastos Portugal.

Na ocasião, Karia destacou que a estreita relação com a universidade é muito importante para o oeste do Estado, sobretudo no que se refere à iLPF. “O desenvolvimento e a expansão das áreas integradas só ocorrerão desde que haja a formação de recursos humanos que possam atuar nesse contexto e é exatamente isso que a Unoeste tem feito. Para nós, a instituição tem um papel fundamental na difusão dessa tecnologia, que é o futuro do nosso país”, diz.

Quem também realizou algumas considerações foi o pró-reitor Acadêmico, Dr. José Eduardo Creste, que aproveitou para parabenizar o trabalho dos cursos das agrárias, especialmente os de graduação e pós-graduação em Agronomia, os quais vêm firmando parcerias e estreitando relações em diversos âmbitos. “É muito bom integrar esse grupo de forças que se uniram com o foco de aumentar a produtividade e consolidar a agropecuária nas terras de baixa fertilidade. Percebemos que a cada edição dessa iniciativa é crescente o interesse dos produtores, estudantes e pesquisadores. As atividades oferecidas aos participantes agregam teoria e prática, onde pecuarista aprende a ser agricultor e vice-versa”, pontua.

Foto: Gabriela Oliveira Reunião técnica trouxe profissionais com diversas explanações sobre os sistemas integrados
Reunião técnica trouxe profissionais com diversas explanações sobre os sistemas integrados
Durante a reunião técnica foram abordados com os presentes a adoção dos sistemas de integração no Brasil (Willian Marchió), a importância da nutrição para geração de matrizes superprecoce de bovinos de corte (Graciela Quintans Ilaria do Instituto Nacional de Investigação Agropecuária – INIA/Uruguai), a importância da braquiária para aumento da qualidade em solos arenosos (Julio Cesar Salton – Pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste) e a iLPF na pequena propriedade rural (João Batista Barbi – Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural do Paraná – Emater).

O dia de campo foi realizado na Fazenda Campina, propriedade do Grupo CV que está localizada em Caiuá (SP). Produtores, acadêmicos e pesquisadores tiveram a oportunidade de visualizar os resultados da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta por meio de três estações: consórcio de gramíneas e leguminosas e desempenho animal na ILP, apresentado por Juliano Roberto da Silva (gerente zootecnista do Grupo CV); recuperação de pastagens degradadas com produção de silagem, explanada por Luiz Adriano Maia Cordeiro (pesquisador da Embrapa Cerrados); e a evolução na qualidade do solo de produtividade agrícola em sistemas de ILP, pontuada por Diogo Rojas (engenheiro agrônomo da unidade de Presidente Prudente da Cocamar) e Carlos Sérgio Tiritan (coordenador dos cursos de graduação e pós-graduação em Agronomia da Unoeste). “Apresentei os principais parâmetros da fertilidade do solo nas áreas integradas com milho, soja, milheto e braquiária. Temos alguns dados de evolução bastante significativos, principalmente em relação ao elemento chamado fósforo que é fundamental para o aumento da produtividade das culturas”, diz Tiritan.

A 3ª edição da Reunião Técnica e Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção Agropecuária no Oeste Paulista contou com o apoio dos acadêmicos do 8º termo do curso de Agronomia da Unoeste, sob o acompanhamento do docente Neimar Rotta Nagano. “Essa experiência prática é uma complementação da disciplina Extensão Rural. Vivências que podem contribuir com a atuação desses futuros profissionais, seja na logística e organização de um grande evento, bem como no contato mais próximo com os produtores e pesquisadores de importantes instituições”, conclui Nagano.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste


TODAS AS NOTÍCIAS
Alguma mensagem