CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Melhor estrogonofe do Brasil abre evento da Gastronomia

Temática “Resgate e influências” na valorização de produtos regionais brasileiros enriquece evento que segue até dia 10


email facebook twitter whatsapp

Foto: Gustavo Justino Melhor estrogonofe do Brasil abre evento da Gastronomia
Chef sul-mato-grossense, Paulo Machado fez abertura do evento no Laboratório Aula Show da Gastronomia

 
Imagine saborear um estrogonofe feito de iscas de filé do dorso de um jacaré, cujos ingredientes tradicionais são substituídos por outros, característicos de diferentes regiões do país. O prato pantaneiro é uma das especialidades do chef sul-mato-grossense Paulo Machado, que abriu o 3º Encontro de Gastronomia da Unoeste nessa segunda (8) e segue até quarta-feira (10) com palestras, workshops e aulas show. O evento debate a temática sobre “Resgate e as Influências” valorizando o produto regional brasileiro.
 
“É a dinâmica entre teoria e prática dando a importância devida às influências. A universidade em diálogo com as tendências”, segundo o coordenador do curso, Dr. Tchiago Inague Rodrigues, que acredita em perspectivas interessantes para o tecnólogo com a presença de figuras tão importante na Gastronomia. “Na aula show os profissionais mais renomados dão uma demonstração, ensinam a fazer. Nas palestras, os alunos aprendem a técnica; e nos workshops, colocam a mão na massa”, explica o docente.
 
Nesta terça (9), a partir das 19h tem Workshop “Comfort food e as experiências empíricas para a transição técnica, suas ligações e memórias", com o chef Claudio Junior, que tem influências gastronômicas dos Estados de São Paulo e Paraná. Na quarta (10), é a vez do chef Paulo Turziani com o workshop sobre “Imigração italiana e as influências na cozinha brasileira”, das 9h às 13h; e às 19h dá uma aula show no laboratório. A programação completa pode ser consultada no site.
 
Durante a abertura, realizada nessa segunda (8), o chef Paulo Machado que deixou a carreira jurídica para estudar gastronomia no Brasil e na França, contou que já trabalhou em restaurantes nacionais e internacionais, inclusive com estrela Michelin. Em 2015, foi homenageado com o Prêmio Nacional Dólmã, considerado o maior da gastronomia brasileira e que reconhece e valoriza quem se destaca na área. Recentemente, venceu a Batalha do Estrogonofe, do programa Fantástico da Rede Globo, como o melhor estrogonofe do país. “O produto nacional ainda não é valorizado como merece. Minha missão é fazer isso mudar. Sempre tive o sonho de ter uma escola de gastronomia e hoje carrego minha escola para todo lugar”, afirma Machado.
 
Amante de feijoada, Paulo está na área há 13 anos, é dono do Instituto de Pesquisas em Alimentação Paulo Machado, que divulga pesquisas e conhecimento gastronômico através de eventos voltados à capacitação, por isso, adora estar em instituições de ensino. “É muito bom. Você consegue mostrar coisas que as pessoas querem conhecer. É uma expedição gastronômica”, detalha o chef, que não escondeu sua satisfação em estar na Unoeste. “Lugar muito bacana, bem equipado, com professores que parecem estar em sintonia, são qualificados”, pontua Machado. 
 
Laura Fulop Costa, 25, é aluna do 1º termo do curso, sempre se interessou pela cultura regional dos produtos, tanto que pensa até em trabalhar na área. “Me identifico com a parte de doces e essa questão da regionalização influencia em tudo. Receber chefs com essa mentalidade, inspira”, afirma a acadêmica. Yhanic Noá Ventura, 25, também do 1º, se identificou com Paulo Machado. “Também cursava Direito e vim para a Gastronomia. Estou gostando muito”. Ele não conhecia o estrogonofe de jacaré. “Achei diferente. Desperta sensações”, segundo Ventura. E para quem, assim como o Yhanic, não conhecia o prato, confira a receita: 

** Estrogonofe de Jacaré do Pantanal
 
Ingredientes:
1 kg de iscas de filé do dorso de jacaré
2 colheres de sopa de manteiga sem sal
1 bandeja de shimeji
½ copa de cachaça
1 cebola picada
100 gramas de cebola pérola branqueada
250 gramas de castanha do Pará
1 colher de sopa de nata
1 colher de sopa de páprica
1 pitada de pimenta do reino
100 ml de molho de tomate
1 colher de mostarda escura
Tomate cereja para decorar
Noz-moscada a gosto
Flores comestíveis para decorar
Sal a gosto
Salsinha picada
 
Modo de fazer
Retire o leite das castanhas: processe-as no liquidificador com 1 copo de água, passe numa peneira e reserve o leite. Do bagaço faça farofa, assando-o no forno até dourar.
Tempere o jacaré com sal, pimenta do reino, noz-moscada e páprica.
Numa frigideira salteie o jacaré, e coloque a cachaça para flambar, reserve.
Na mesma frigideira refogue cebola e em seguida adicione: cogumelos, molho de tomate, mostarda e leite de castanha.
Finalize com nata, ajuste sal e por último salpique salsinha picada por cima.
Sirva com mandioca frita, arroz branco e farofinha de bagaço de castanha.

Foto: Gustavo Justino Chef Paulo Machado foi recebido de braços abertos por professores e direção da Unoeste
Chef Paulo Machado foi recebido de braços abertos por professores e direção da Unoeste

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem