CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Desafios da advocacia corporativa são discutidos em palestra

Josie Jardim, diretora jurídica para América Latina da GE, esteve na Unoeste nessa segunda-feira (12)


email facebook twitter whatsapp

Foto: Mariana Tavares Desafios da advocacia corporativa são discutidos em palestra
Evento foi realizado no Salão do Limoeiro, campus II da Unoeste

Estar preparado para as novas tecnologias e aberto para as mudanças constantes da profissão são atributos essenciais para a advocacia coorporativa. “Esse profissional precisa abandonar a postura conservadora e deve buscar formas alternativas de atuação”. É o que pensa a diretora jurídica para a América Latina da General Eletric (GE), Josie Jardim. Ela esteve na Unoeste nessa segunda-feira (12), e ministrou palestra para alunos do curso de Direito, com a participação de acadêmicos da Faculdade de Comunicação (Facopp/Unoeste).
 
Segundo a diretora jurídica da GE, normalmente os advogados são preparados para seguir carreira pública ou atuar como autônomos, mas existe uma profissão ligada ao desenvolvimento de negócios em expansão, a qual ela trabalha há anos. “As coisas estão mudando e os desafios vão surgindo, como na tecnologia, inteligência artificial, atividades que até agora eram feitas por advogados e a tendência é que desapareçam ou possam ser feitas por máquinas; então, precisamos nos preparar melhor para o futuro e conseguir exercer a advocacia de uma forma diferente”.
 
Ela destaca que dentro de uma companhia o advogado é uma ferramenta para que se possa fazer o negócio. “É preciso ter a sensibilidade de avaliar o que é risco, o que é importante e o que pode ser deixado de lado. Eu sempre digo que o mais difícil não é dizer que ele tem que fazer alguma coisa, mas sim parar de fazer algo. Temos uma tendência de pensar que tudo o que fazemos é muito importante, e não é verdade, muita coisa é firula. Esse é um exercício que temos que fazer”, ressalta.
Foto: Mariana Tavares Josie Jardim ministrou palestra para acadêmicos de Direito e de Comunicação Social
Josie Jardim ministrou palestra para acadêmicos de Direito e de Comunicação Social

 
Sobre o departamento jurídico ainda ser visto como “intocável”, Josie afirma que muito dessa história é culpa do próprio advogado. “A gente se faz de difícil, escrevemos e falamos de forma complicada, o que na verdade afasta as pessoas. Sou totalmente avessa a essa postura, porque acredito que somos parte da equipe e o meu papel é viabilizar o negócio, de achar as melhores maneiras de fazê-lo ao invés de dizer que não pode. Precisamos ter muita segurança e agilidade mental para entender o que se está buscando”.
 
Josie também já foi diretora jurídica da Motorola e da Amazon Brasil, criou o grupo “Jurídico de Saias”, formado atualmente por mais de mil mulheres, e é detentora de prêmios como o Maria Imaculada Xavier Silveira, dado pela OAB São Paulo para mulheres que se dedicam a trabalhar em prol da igualdade de gênero. Sobre ser mulher e ocupar um cargo do alto escalão na maior empresa digital industrial do mundo, ela conta que acredita mesmo é no talento e na competência de cada um, independentemente de gênero. “É um caminho duríssimo para as mulheres, porque estou convencida de que é um momento de muita colaboração. As mulheres precisam se ajudar para conseguir quebrar esse teto de vidro que nos dificulta subir”, finaliza.
 
Além da palestrante, a mesa principal contou com a presença do coordenador do curso de Direito, Sérgio Ricardo Ronchi; da advogada Cristina Flumignhan Rena, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Presidente Prudente; e da professora Shirley de Oliveira Lima Nomura. Antes de dar início ao evento, Ronchi lembrou o falecimento do chanceler da Unoeste, professor Agripino de Oliveira Lima Filho, em seguida todos os presentes fizeram um minuto de silêncio.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem