Universidade do Oeste Paulista - 45 Anos

Área do Aluno/Professor

Área do
Aluno/Professor

INFORME CORRETAMENTE SEU RA/MATRÍCULA

ENCONTRE SEU CURSO
FAÇA UMA BUSCA NO SITE
Sua opinião é muito importante. Avalie a página de notícias.
11/04/2018

Agro-MBA traz proposta inovadora à região

Grandes profissionais do agronegócio para formar as lideranças futuras

Foto: Mariana Tavares Agro-MBA traz proposta inovadora à região
Luís Cláudio Ribelato, da Pós Unoeste; pró-reitor Dr. José Eduardo Creste e a coordenadora do Agro-MBA Dra. Fernanda Kesrouani Lemos


Entre os novos cursos ofertados pela pós-graduação lato sensu da Unoeste está o Agro-MBA, um curso de especialização feito em parceria com a Lemos Oshiai Consultoria e Assessoria Ltda (eLO), de Fernanda Kesrouani Lemos e Jogi Humberto Oshiai. O curso é direcionado a formar profissionais do agronegócio a exercerem posições de liderança e gestão. A proposta do curso é trabalhar durante 18 meses a transmissão de conhecimentos e o desenvolvimento de competências através de 600 horas de dedicação, sendo delas 360 horas de aulas presenciais. As inscrições já estão abertas para o processo seletivo, as vagas são limitadas e as aulas se iniciam no dia 4 de agosto de 2018.
 
O Agro-MBA apresenta forte apelo de desenvolvimento regional, mas com o pensamento global e se propõe a formar profissionais que atuem em diferentes empresas públicas e privadas no agronegócio.
 
Para o engenheiro agrônomo e pró-reitor Acadêmico da Unoeste Dr. José Eduardo Creste, o Agro-MBA traz uma proposta bastante ousada e inovadora, com foco internacional e que irá contribuir com o amadurecimento da região para o agronegócio, compreendido em todas as suas dimensões, para dentro e para fora da porteira, em todas as etapas das cadeias produtivas. “A especialização apresenta uma proposta bem delineada em torno do agronegócio brasileiro, no que está inserida a questão regional para a qual se pretende o foco internacional”, comenta Creste. Vale salientar que a região de Presidente Prudente é uma potência do agronegócio, seja pela notória expansão do setor sucroalcooleiro, o fato de possuir o maior rebanho bovino do estado de São Paulo, estimado em 1,9 milhão de cabeças, conforme dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA), entre outras atividades de produção, suprimentos e processamento.
 
Sobre o corpo docente do curso, o pró-reitor destaca que são profissionais que desenvolvem o agronegócio brasileiro e vivem a sua inserção no mercado global. Cita como exemplo a coordenadora Dra. Fernanda Kesrouani Lemos, que presta serviços de consultoria em âmbito nacional e no exterior.
 
A coordenadora, Dra. Fernanda Lemos defendeu seu título na Escola de Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), e seu mestrado pela Faculdade Politécnica (Poli-USP), em ambos os casos com estudos desenvolvidos nas áreas de Economia das Organizações e Inovação em agronegócios. É especialista em economia de empresas pela Escola de Economia de São Paulo (EEFGV-SP) e bacharel em administração de empresas pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Fernanda faz parte de importantes instituições como o Pensa, que compõe um importante centro de pesquisa na própria FEA-USP, bem como FZEA – USP, Esalq-USP, o qual também mantém uma relação de parceria de desenvolvimentos acadêmicos; em  dez anos de trabalho com consultoria na área adquiriu experiência em cadeias agroindustriais (gestão estratégica e tecnológica; e governança corporativa); trabalhou em fusões e aquisições de bancos brasileiros, turn around financeiros, processuais e gestão de performance operacional nos segmentos industriais e de serviços; é colunista da Beef World em conjunto com Jogi Humberto Oshiai seu sócio na e-LO e que defende os interesses do setor de agronegócios junto à União Europeia, em Bruxelas, onde vive.
 
No corpo docente do Agro-MBA estão, entre outros, os doutores Bruno Varella (University of Missouri, USA), Bruno Perosa (FGV), Norma Padilha (Santos), Luciana Florêncio (ESPM e Pensa-USP), Guilherme Malafaia (Embrapa e UFMS), João Paulo Bittencourt (FIA), Paulo Gala (EEFGV-SP), José Eustáquio Vieira Filho (Ipea e UnB), Luiz Tejon Megido (ESPM)  e Rafaela Almeida (ESPM); especialistas Nelmon Costa (ex-Mapa), Ivan Wedekin (ex-Mapa; foi secretário de política agrícola junto ao ministro Roberto Rodrigues e FGV-Agro), Wilson Micelli (Bolsa de Valores de São Paulo), Coriolano Xavier (ESPM), Manoela Lemos (ex-Rabobank), Luiz Sodré (University of Michigan, USA) e Luiz Antônio Pinazza (Associação Brasileira do Agronegócio – ABAG e FGV-Agro); Tobias Coutinho (FEA-USP), Luiz Dematê (Unesp) e Helio Schorr (University of Perdue, USA), entre outros profissionais.
 
Conforme Fernanda, o agronegócio brasileiro tem grande representação global, especialmente nas cadeias proteicas, porém o crescimento da demanda é contínuo devido ao aumento populacional e urbanização, principalmente em países emergentes. Neste sentido, o mundo precisa aumentar sua produção em 20% e “para cumprirmos nossa parcela nesta missão, temos que crescer em 41% e agregar mais valor aos nossos produtos. Para isso, precisamos nos preparar, especializar e termos profissionais capazes de promover tal crescimento local e global”. Foi com esta visão que o Agro-MBA foi concebido para oferecer aos participantes uma abordagem sistêmica das cadeias produtivas e não apenas das organizações como agentes isolados.
 
“Nesse contexto, a interação dos alunos com professores-pesquisadores, profissionais dos ambientes público e privado, com vivências diversificadas, deverá proporcionar aos alunos uma visão vanguardista do agro brasileiro e global para que exerçam em seus negócios papeis de liderança”, finaliza Dra. Fernanda.
 
Serviço – Para inscrições acesse a página do Agro-MBA.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste


TODAS AS NOTÍCIAS
Alguma mensagem