CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Professores do Pontal recebem preparo para educação no campo

Demanda é constatada em pesquisas e atendimento resulta de parceria da Unoeste com Diretoria de Ensino


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Professores do Pontal recebem preparo para educação no campo
Professores do Pontal terão atualização pedagógica, em curso ofertado pela Unoeste

Começa a ser desenvolvido no extremo oeste paulista um projeto que poderá transformar a realidade de trabalhadores da agricultura familiar, a partir do ensino ofertado em escolas públicas vinculadas à Diretoria de Ensino da Região de Mirante do Paranapanema. Por iniciativa da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), envolvendo o campus da Unesp em Presidente Prudente, é implantado o projeto Educação do Campo no Pontal do Paranapanema, uma das regiões com maior número de assentados pela reforma agrária no Brasil.
 
A necessidade de oferecer preparação específica para o professor lecionar em escolas rurais dessa região do interior paulista resulta em uma demanda que foi constatada em pesquisas desenvolvidas junto ao Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE), em estudos do mestrado. A pesquisa de Mariana Padovan Farah Soares junto a professores efetivos constatou que os mesmos não têm e querem ter conhecimentos específicos para trabalhar com a realidade dos alunos que vivem no campo.
 
Outro estudo científico foi feito por Eliezs Silva Leal, sobre a formação profissional técnica agroecológica para assentados. Entrevistas com alunos e gestores indicaram ineficiência, sendo um dos motivos a falta de vínculo entre a prática pedagógica e a forma de organização da produção na realidade de vida no campo. A autora da pesquisa verificou como sendo de fundamental importância estabelecer relação entre trabalho pedagógico e a prática social local, como meio de viabilizar melhor aprendizagem.
 
Para o diretor de ensino Enio Magro, que possui experiências como professor e gestor público na condição de ter sido duas vezes prefeito de Narandiba, a proposta da Unoeste valoriza a educação no Pontal e cria possibilidades de que o aluno com formação voltada para sua realidade possa permanecer no campo. Nos oito municípios da área de abrangência da Diretoria são 30 escolas estaduais e 13 ficam na zona rural (43%), mas não são as únicas a atenderem os alunos do campo, já que as escolas urbanas absorvem a clientela no seu entorno.
 
Somente em Mirante são 37 assentamentos, com cerca de 7 mil pessoas de uma população de pouco mais de 18 mil, sobrevivendo diretamente da agricultura familiar. Sua economia tem predominância na agropecuária e o mesmo ocorre com Narandiba (4.746 habitantes), Rosana (17.795), Euclides da Cunha Paulista (9.559), Teodoro Sampaio (22.914), Tarabai (7302), Estrela do Norte (2769) e Sandovalina (4.174), perfazendo uma população de 87.389, conforme dados de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Conforme o pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e extensão Dr. Adilson Eduardo Guelfi, a Unoeste mantém-se empenhada em contribuir com o seu entorno, mediante a aplicação do conhecimento utilizado no ensino, gerado nas pesquisas e aplicado em atividades de extensão. Além do projeto de educação do campo, a universidade firmou parceria com a Diretoria de Ensino para a oferta de bolsas do Programa de Residência Pedagógica e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), concedidas pelo Ministério da Educação à Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente (Faclepp) e que contemplam estudantes universitários e professores das redes públicas.
 
Os acordos foram firmados na terça-feira (5) desta semana em reunião organizada por Magro no salão paroquial de Mirante, com o envolvimento de supervisores de ensino, servidores da educação e professores, juntamente com os prefeitos mirantense Átila Ramiro Menezes Dourado e narandibense Itamar dos Santos Silva, sendo o teodorense Ailson César Herling representado pelo secretário municipal da educação e cultura Cristiano Silva Faustino.
 
O curso de educação no campo para professores, a ser desenvolvido com palestras e oficinas, mediante estudo dirigido, terá a primeira aula no dia 29 deste mês em Teodoro Sampaio, às 19h na Escola Estadual Arthur Ribeiro, conforme a professora coordenadora no núcleo pedagógico (PCNP) da Diretoria de Ensino, Ivani Aparecida Souza Pereira. Tendo como gestora responsável a supervisora de ensino Joceli Sevilha Gonçalves Barbeto, o projeto prevê ainda que durante o curso de atualização pedagógica será aplicada pesquisa-ação junto aos participantes visando um aprofundamento no tema a geração de novos conhecimentos. 
Foto: Pedro Ivo Participantes da reunião em Mirante do Paranapanema
Participantes da reunião em Mirante do Paranapanema
 
 

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem