CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Jovens do ensino médio fazem pesquisa na universidade

É uma chance de planejar o futuro, iniciando a construção de um projeto de vida pessoal e profissional


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Jovens do ensino médio fazem pesquisa na universidade
Fernanda: “Minha mãe sempre me estimulou a pensar além do que eu possa ver”

Conviver por 12 meses com a comunidade acadêmica, em programa de inserção científica e inovação tecnológica, vem sendo a oportunidade vivenciada na Unoeste por seis alunos do ensino médio, oriundos de escolas públicas. Uma chance de planejar o futuro, iniciando a construção de um projeto de vida pessoal e profissional. 
 
Na mais recente concessão feita pelo Programa de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) para a Unoeste, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ofereceu pela primeira vez a oportunidade de a universidade abrigar seis estudantes do ensino médio em escolas públicas, pela modalidade Pibic-EM.
 
O Comitê Institucional do Pibic na Unoeste, ao acatar a oferta, promoveu a publicação de edital público que resultou nos seguintes contemplados: Rafael Varago Fabri, de Indiana; Fernanda Gabriela Sampaio Souza, de Regente Feijó; Giovana de Souza Gonçalves, de Presidente Prudente; Gustavo de Jesus Sampaio, de Martinópolis; Flávia Eloise da Silva, de Narandiba; e Evellin Heloisa Paulineli Pereira, de Anhumas.
 
Fernanda estuda na Escola Técnica (Etec) de Prudente, onde faz o curso Técnico em Floresta. Uma de suas pretensões é o Direito, de tal forma que está inserida na pesquisa “Responsabilidade civil das escolas: a construção do saber na era digital”, conduzida pela Dra. Raquel Rosan Christino Gitahy. “Essa participação em pesquisa deverá facilitar minha decisão para o vestibular, além dos muitos ganhos que já estou tendo”. Em Regente, Fernanda fez o ensino fundamental e por três anos estudou espanhol no Centro de Línguas da Escola Monsenhor Sarrion, em Prudente.
 
Já a família de Giovana veio de São Paulo, onde nasceu e fez o ensino fundamental em duas escolas particulares. Em Prudente, faz o 2º ano na Escola Estadual Professor Miguel Omar Barreto. Está decidida pelo curso de Psicologia, onde faz a iniciação científica.
 
O “Estudo correlacional entre forças de caráter e autoeficácia em alunos do ensino médio” é a pesquisa na qual está inserida, com orientação da Dra. Camélia Santina Murgo. Para Giovana, a iniciação científica feita agora está contribuindo muito na construção do seu projeto que é ter um consultório de psicologia e também poder trabalhar com pesquisa, buscando soluções para problemas que afligem as pessoas.
Foto: João Paulo Barbosa Giovana, com a orientadora Camélia: “ambiente universitário é uma realidade diferente da minha escola”
Giovana, com a orientadora Camélia: “ambiente universitário é uma realidade diferente da minha escola”

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem