CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Jornada pelo conhecimento movimenta os campi da Unoeste

Início do semestre letivo nas cidades paulistas de Presidente Prudente e Jaú reuniu calouros e veteranos


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Jornada pelo conhecimento movimenta os campi da Unoeste
Em Presidente Prudente (SP), campus II ganhou mais vida com a presença dos acadêmicos

Com aproximadamente 18 mil alunos, os três campi da maior universidade do oeste paulista, localizados nas cidades paulistas de Presidente Prudente e Jaú, estão bem movimentados com o retorno das atividades acadêmicas dos veteranos e o início da trajetória universitária dos calouros, nesta segunda-feira (4).

Mylena Berner e Gabriela Barbi moram em Presidente Venceslau (SP) e cursam o 7º termo de Odontologia. “Faltam 4 semestres para a conclusão da nossa graduação, estamos animadas para essa reta final”, revela Mylena. A jovem de 20 anos afirma que a partir desse semestre o foco na preparação profissional é ainda maior. “Aprendemos a olhar o paciente como um todo, isso é muito importante”, diz.

Quem também acordou cedo para estudar foi Matheus Fonseca, Alisson Jakelaits e Guilherme Almino. Os universitários são de Martinópolis (SP) e cursam o 3º termo de Ciência da Computação. “Acredito que a partir desse semestre a nossa rotina de estudos será mais intensa. Estamos preparados e ansiosos pelo que virá pela frente”, comenta Fonseca.
 
Ingressantes
Enquanto os veteranos estão de volta ao ritmo das aulas, os calouros preparam-se para a nova fase estudantil no ensino superior. É o caso do paranaense Thiago Zanin, calouro do curso de Medicina, campus de Presidente Prudente (SP). No primeiro dia de aula, esteve acompanhado por toda a família: os pais Edson e Andrea, além da irmã Gabriela que vieram de Mamburê (PR). “Desde o ensino médio me identifiquei com essa profissão e optei pela Unoeste por conta da indicação de amigos que estudaram aqui e pela tradição que a graduação possui”, diz. Pela primeira vez na universidade, os pais do acadêmico estão confiantes na formação que o filho receberá. Pontuam que, mesmo há mais 300 km de distância de Prudente, é importante acompanhar de perto a trajetória acadêmica dele. “Temos uma referência muito positiva da Unoeste que já foi notada neste acolhimento diferenciado realizado no primeiro dia de aula”, conclui a mãe de Thiago.

Guilherme Cantiero de Assis passou em quatro vestibulares: dois em instituições públicas do Paraná e os outros dois em particulares de Prudente. “Economizarei até 42%, estudando na minha cidade”, diz. Declara que a escolha pelo curso de Direito da Unoeste, considerou diversos aspectos como, por exemplo, a nota máxima da graduação na última avaliação do MEC. “Estudar aqui representa obter uma excelente formação profissional, com professores que possuem trajetórias de sucesso. Por enquanto, me interesso por atuar com perícia científica ou me tornar delegado ou promotor”.

Nataly Caroline Laurindo Bittencourt é caloura de Medicina Veterinária. De Presidente Venceslau (SP), a jovem está de mudança para a cidade prudentina. Nesta segunda (4), esteve acompanhada pela mãe Maria Aparecida e a tia Marisa. “Acho melhor ter vindo para uma universidade particular que é mais organizada e as pessoas estão mais voltadas aos alunos. Também acredito que o acompanhamento docente no progresso do acadêmico é um pouco maior”.
Foto: Gabriela Oliveira Venceslauenses Mylena e Gabriela estão animadas pelo retorno das aulas no curso de Odontologia
Venceslauenses Mylena e Gabriela estão animadas pelo retorno das aulas no curso de Odontologia

Campus Jaú (SP)
A família do João Marcelo Massoni, 23, veio de São José dos Campos (SP) acompanhar a realização de um sonho antigo do filho, que fez quatro anos de cursinho pré-vestibular, uma rotina de mais de 10 horas diárias de estudos. “Eu já tinha dito para ele vir para a Unoeste, havia pesquisado e tinha boas referências”, comenta a mãe Fanny Helena Massoni do Camargo. O pai Alberto José Camargo explica que “a estrutura hospitalar e tradição da Unoeste são aspectos que funcionam bem”. Com tudo isso, o João só pensa no futuro. “Agora é estudar! Penso em me formar pediatra, porque gosto de crianças”.

O carioca Bernardo Thomas de Souza e a paulista Ana Claudia Martini de Moura Carvalho vieram de Itararé (SP) trazer a filha Larissa Carvalho de Souza. Os dois são médicos e conheciam a universidade por meio de colegas de profissão. “Pesquisamos o crescimento da universidade, a questão da qualidade na formação. E conhecemos três médicos que se formaram na Unoeste. Sabemos que ela está numa ótima escola”, relata Souza.
 
Trote do Bem
A Unoeste proíbe qualquer tipo de trote violento e, por isso, todo o início de semestre, promove ações diferenciadas de acolhimento como o plantio de mudas de árvores, a doação de medicamentos, alimentos e rações para cães e gatos. Os calouros podem ter mais detalhes sobre a programação na coordenação de suas respectivas graduações.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem