CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Gincana tecnológica mobiliza 1,2 mil universitários

Combinação entre celulares e a realidade aumentada promove uma caça aos enigmas nos dois campi da Unoeste; ação termina nesta quinta (5)


email facebook twitter whatsapp

Foto: Gabriela Oliveira Gincana tecnológica mobiliza 1,2 mil universitários
A partir de dicas e munidos de celulares, os acadêmicos percorreram o campus I durante a gincana na terça (3)

Misturando o mundo real com o virtual, a realidade aumentada está cada vez mais presente na vida das pessoas. Ela pode ser vista desde os códigos de barra bidimensionais (QR Code), em jogos como o Pokémon Go e o Harry Potter: Wizards Unite, até mesmo no vestuário, na medicina e na beleza. Outro segmento que faz uso desse recurso é a educação. Nesse sentido, a Unoeste emprega essa tecnologia dentro e fora da sala de aula. Exemplo disso é a 1ª Gincana Tecnológica (Gintec) da universidade.
 
Esse intercursos do conhecimento envolve mais de 1,2 mil alunos dos cursos das áreas da Saúde, Agrárias, Arquitetura e Engenharias. Foram programadas seis atividades divididas em dois dias, nos períodos da manhã, tarde e noite. Na terça-feira (3), a ação ocorreu no campus I e nesta quinta (5) é realizada no campus II.
 
A Gintec é promovida pela Pró-reitoria Acadêmica da Unoeste e conta com o apoio de várias graduações. De acordo com o pró-reitor Dr. José Eduardo Creste a proposta é bem rica e traz várias vantagens aos participantes. “Nos últimos anos, a universidade tem investido em inovação, proporcionando momentos diferenciados aos universitários. Essa gincana tecnológica agrega conhecimento, permite que os estudantes exerçam o trabalho em equipe e o espírito de liderança, além de trazer uma interação entre as graduações”.
 
Creste acrescenta que essa ideia é uma derivação da Gincana Tecnológica, idealizada pelo curso de Odontologia em 2018. Segundo a coordenadora da graduação e uma das organizadoras do evento institucional, Dra. Eliane Cristina Gava Pizi, a dinâmica da atividade é a mesma. “Distribuímos dez enigmas em cada campus que são buscados pelas equipes por meio das dicas que lhes são dadas. Ao encontrar a charada, eles precisam utilizar um software do celular para a leitura que ocorre por meio da realidade aumentada. Vários profissionais gravaram vídeos com as questões que precisam ser resolvidas e foram colocadas em uma planilha. Cada período tem um grupo vencedor, que é aquele que mais acertou as respostas. Também temos alguns critérios de desempate”, diz.
 
Ela avalia que essa primeira edição foi positiva. “Tivemos uma grande adesão dos alunos e essa mistura dos cursos foi a principal característica das equipes. Os docentes que vivenciaram a gincana pela primeira vez também aprovaram a ideia”. Ela pontua que essa iniciativa tirou o estudante do contexto da sala de aula e o levou para um momento de aprendizado que não inclui apenas as competências cognitivas. “Envolve também um sentimento de pertencimento à instituição. Além disso, os enigmas com as abordagens multidisciplinares possibilitam um olhar referente ao contexto social em que esses futuros profissionais estão inseridos”, encerra.
 
Foto: Gabriela Oliveira No campus II, a Gintec é realizada nesta quinta-feira nos períodos da manhã, tarde e noite
No campus II, a Gintec é realizada nesta quinta-feira nos períodos da manhã, tarde e noite

As acadêmicas Luana da Silva Cristianini e Gabrielly Cristina Marcolino Santana cursam o 8º termo de Enfermagem e aprovaram a atividade. “Unimos forças, compartilhamos conhecimentos e, também, tivemos a chance de conhecer outros estudantes da universidade. Foram momentos bem proveitosos”, afirmam.
 
Os universitários do campus II também reforçaram a integração entre as graduações como o ponto principal da ação. “Achei muito bacana. É importante o envolvimento com outros cursos. É para o conhecimento, mas também com expectativa da diversão”, conta Alaine Baccarim, do 9º termo de Medicina Veterinária. “Espero ganhar a gincana, estamos empenhados para isso”, completou Geraldo Luís Barbosa, do 8º termo de Educação Física.
 
Thaise Ribeiro Rodrigues Gomes cursa o 7º termo de Zootecnia e também estava otimista em relação aos resultados. “É uma experiência diferenciada, que me permitiu contato com os outros estudantes da universidade. A expectativa é ganhar junto com minha equipe”, conclui.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem