CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Visitantes da Feira de Profissões elogiam acolhida e espaços

Entendem que na Unoeste prevalece o humano no contexto de entrelaçamento do real, do tecnológico e do virtual


email facebook twitter whatsapp

Foto: Ector Gervasoni Visitantes da Feira de Profissões elogiam acolhida e espaços
Mariana, que pretende fazer Ciências Biológicas, elogia a feira e a Unoeste

A Feira de Profissões Unoeste desperta encantamento nos visitantes nos mais diferentes quesitos, incluindo o acolhimento e o ambiente com as edificações em meio às arvores e jardinagem, privilegiando os espaços de convivência de estudantes e professores fora das salas de aula.  
 
Neste evento, no decorrer desta semana, estão sendo recepcionados mais 7,5 mil alunos, com a expectativa de passar dos 8 mil até amanhã (13), já que muitos procuraram a organização no decorrer do evento para a visita; e cerca de 200 professores de 122 escolas públicas e privadas. A recepção e acompanhamento na visitação aos estandes e participação em oficinas são feitas por centenas de professores e estudantes da Unoeste.
 
Mariana Soriano de Athaíde faz o segundo ano do ensino médio na Escola Estadual Dr. Edgar Raimundo da Costa, em Mirandópolis (SP), na região de Araçatuba. “É tudo muito bonito e tem muito espaço aqui. Existe uma variedade de cursos”, disse a jovem que pretende cursar Ciências Biológicas e gostaria de estudar na Unoeste.
 
Ao visitar o estande de Ciências Biológicas, Mariana foi recebida por Miriã Silva, que está no 2º ano do curso e na feira atua como monitora. O encontro possibilitou troca de informações e provocou lembranças na universitária que é de Cafeara (PR), a 87 Km de Maringá e a 102 Presidente Prudente (SP).
 
“Me lembro de ter ido à feira da UEL [Universidade de Londrina] e poder me aproximar da minha área de interesse: a biologia. Gosto muito dessa área que engloba tudo, afinal biologia é a vida”, comentou Miriã, que escolheu estudar em Prudente pelas boas referências dos amigos, egressos da Unoeste.
 
Ao dizer de sua satisfação em poder atuar na feira como monitora, citou o acolhimento como um dos pontos fortes da universidade. Falou que professores e funcionários tratam os estudantes muito bem. “A gente sente logo de cara a preocupação em acolher bem. Isso acontece em nosso curso e na Unoeste como um todo”, pontuou.
 
“Eu venho de uma cidade pequena, cheguei no começo deste ano e tudo é muito novo”, disse no sentido de que até poderia causar espanto, mas isso não acontece por ser um lugar maravilhoso, sendo muito bom desde o primeiro dia. Moradora nas imediações do campus I, Miriã estuda no campus II.
 
Miriã já conheceu boa parte das dependências da Unoeste e tem encantamento pelo Centro Zootécnico e Agronômico, na área onde ficam os animais.  Tem frequentado a sala de estudos da biblioteca e gosta do Laboratório de Zoologia. “Eu recomendo a Unoeste, instituição que forma com qualidade e abre as portas do mercado”, afirmou.
 
Procedente de Presidente Venceslau (SP) Rafael Sadao Soares Hara, aluno do 3º ano do Colégio Escoteco, já esteve em duas feiras de universidades paranaenses e disse que gostou do que viu na Unoeste: “Acho a feira bem estruturada, informativa e que não deixa o pessoal [visitantes] perdido”.
 
Interessado em fazer Medicina, Rafael disse ter gostado do campus II, da natureza e por ser confortável. Sentimento parecido com o da estudante de Jornalismo Deborah Andrade, que esteve na então Feira das Vocações há 16 anos, quando tinha 15 anos e estudava na Fundação Mirim.
 
Ao participar de uma atividade do curso de Comunicação Social foi que nasceu o interesse de ser jornalista e de estudar na Unoeste. “Fiquei maravilhada com a tecnologia da época, o retroprojetor e teleprompter. Fui recebida com tanta atenção que me senti privilegiada e sinto até hoje que sou muito bem acolhida”, garantiu.
 
Os instrutores de aprendizagem da Fundação Mirim, Rodrigo Stuchi e Junior Bega, dão nota 10 ao acolhimento aos visitantes da feira. Nesta semana, eles têm acompanhado em média 40 alunos por dia. “A feira é muito relevante no sentido de identificar a opção por uma carreira profissional”, comentou Stuchi, que é formado em Serviço Social.
 
Também avaliou o espaço físico do campus como excelente, a estrutura como impecável e o leque de opção em cursos como algo muito bom para quem está em busca de formação profissional. “A feira é importante para dar direcionamento e a estrutura apresentada pela Unoeste é sinal da oferta de excelente formação”, disse Bega, que é formado em Administração.
 
Nas falas dos alunos visitantes, da estudante monitora, da estudante de jornalismo que escolheu a profissão na feira e dos instrutores de aprendizagem há o entendimento de que na Unoeste prevalece o humano no contexto de entrelaçamento do real, do tecnológico e do virtual.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem