Você está em: Unoeste » PRPPG » Notícia

Intepp recebe novos incubados na categoria hotel de projetos

Em dez propostas de negócios estão envolvidos 43 membros, dos quais 65% são egressos ou estudantes da Unoeste

Marlene Reverte
Novos incubados da Intepp na categoria hotel de projetos

A Incubadora Tecnológica de Presidente Prudente (Intepp) recebe dez novas propostas de negócios na categoria hotel de projetos, a primeira de três fases do desenvolvimento de uma empresa, sendo as outras duas: a pré-residência e a residência. São proposições que envolvem 43 membros. Dentre eles, 12 egressos e 16 estudantes da Unoeste, o que representa 65% por cento. Um dado que reafirma a cultura do empreendedorismo fomentada pela universidade nos cursos de graduação e de pós-graduação.
 
“É um percentual muito significativo e que comprova a eficiência das ações que a Unoeste vem desenvolvendo no sentido de estimular e promover o empreendedorismo, contemplando a inovação, mediante o desenvolvimento de novos produtos. Isso gera benefícios para quem inova e para a sociedade, contribuindo com o desenvolvimento social e econômico de Presidente Prudente e região. Esse é dos muitos benefícios que a Unoeste oferece ao seu entorno”, afirma o pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e extensão Dr. Adilson Eduardo Guelfi.
 
Os egressos da Unoeste possuem formações em administração, publicidade, engenharia civil, superior técnico em agronegócio, jogos digitais, sistemas para internet e turismo com ênfase em hotelaria; enquanto os estudantes são de ciência da computação, sistemas de informação, tecnologia em gestão de recursos humanos, engenharia civil, administração, engenharia de produção, jogos digitais e direito. Juliane dos Santos Nardo faz o curso de Direito e desenvolve um projeto para referenciar e fazer agendamento de serviços de estética e beleza.
 
O projeto com o nome Maju envolve ainda o recém-formado no curso Sistemas para Internet, Enrique Garcia Prieto Neto, e o estudante do curso de Design, Gabriel Lima da Silva. A ideia surgiu da necessidade de Juliane quando esteve hospedada em um hotel de Curitiba, para onde foi assistir ao show da cantora norte-americana Katy Perry. Inicialmente, estava relacionada à indicação de um salão de beleza. Porém, a partir da relação com a Intepp e de conversa com professoras na Unoeste, houve o direcionamento para o atendimento domiciliar associado à oferta de bons serviços.
 
Assim, quem acessar a plataforma digital Maju poderá agendar os serviços de um profissional que foi avaliado e aprovado por três clientes. Juliane está empolgada com o projeto que tem seu lançamento programado para o dia 16 deste mês, às 19h, na Intepp. Sobre a relação de seus estudos acadêmicos com o empreendedorismo, comenta que possibilita o aproveitamento do conteúdo de pelo menos duas disciplinas: Direito Empresarial e Direito do Trabalho; além de obter da coordenação do curso o estímulo dos estudos em relação ao projeto servir como estágio. 
 
[imagem_esquerda] O gerente da Intepp Luís Horácio Ramos Isique diz que as novas propostas elevam para 21 os incubados como hotel de projetos, com seus idealizadores atuando no mesmo espaço onde, atualmente, estão sendo desenvolvidos quatro projetos em pré-residência e um projeto residente. Os novos projetos são recebidos com entusiasmo pelos parceiros que são a Prefeitura, Associação Comercial e Empresarial (Acipp), campus da Unesp e a Unoeste, através da Faculdade de Informática de Presidente Prudente (Fipp) e Uninfo Jr, que abriga a Intepp no campus II.
 
Além de Maju, os novos projetos são os seguintes: Bakers, Elas por Elas, Fast Nanny, Let me Order, E-química, Greenhouses, ImaginationBR, Love 4 Kids, Raise up Solutions. O Bakers tem a proposta de oferecer óculos com placa otimizada com software de inteligência artificial para pessoas com deficiência visual. O Elas por Elas propõe a relação de profissionais de beleza com as suas clientelas. O Fast Nanny é para mães que precisam dos serviços de babás. O Let me Order é para conectar pessoas com necessidades especiais de audição e profissionais da linguagem de sinais Libras.
 
O E-química é voltado ao e-commerce de produtos químicos. O Greenhouses é para ofertar tecnologia no segmento da agricultura familiar. O ImaginationBR é destinado a desenvolver jogos digitais em diversos gêneros. O Love 4 Kids indica para os pais locais que disponibilizam espaços e serviços para crianças, em restaurantes e afins. O Raise up Solutions desenvolve inteligência artificial para sistemas comerciais. São projetos cujos autores assinaram contrato com a Intepp nesta quinta-feira (5) e apartir do próximo mês estarão recebendo consultoria.
 
O foco da consultoria para desenvolvimento dos novos projetos será o programa de fomento à Pesquisa Inovativa de Pequenas Empresas (Pipe), disponibilizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Um programa que apoia o desenvolvimento de pesquisa científica ou tecnológica para micro, pequenas e médias empresas.

Ultimas Notícias