English

Você está em: Unoeste » Notícia

17/9/2009

Projeto Fazendo Minha História auxilia crianças em abrigos

Intuito do programa é retratar trajetória de vida de crianças e adolescentes em álbuns ilustrativos

  • Foto: Assessoria de Imprensa/Unoeste
    Professores, acadêmicos e ex-alunos participaram ontem (16) à noite, no Auditório Azaléia da palestra História de Vida: Identidade e Proteção


As psicólogas Isabel Penteado e Débora Vigevani, representantes do Instituto Fazendo Minha História, ministraram ontem à noite (16), no Auditório Azaléia, Campus II, a palestra História de Vida: Identidade e Proteção.

O evento, que foi promovido pelo Curso de Psicologia da Unoeste, abordou aos ex-alunos, acadêmicos e professores participantes, a importância do projeto para crianças e adolescentes que vivem em abrigos. “É uma forma de retratar em álbuns com textos e fotos, toda a trajetória de vida e, assim, entender melhor sua história”, explicou Isabel.

A responsável técnica do projeto revelou ainda que muitas vezes as crianças não sabem os motivos do abrigamento. “Quando não são oferecidos recursos para que elas compreendam melhor sua história, sua identidade pode ser moldada por fantasias. Então, é obrigação do adulto ajudá-las nessa compreensão”.

Débora informou que hoje, no Brasil, estima-se que 20 mil crianças vivam em abrigos. “Desse número apenas 5% são de fato órfãos e, na maioria das vezes, as causas do abandono são negligência, violência e miséria”. Ela ponderou ainda que a maneira como as crianças se separam das famílias pode configurar para sempre casos de violência.

A diretora do Curso de Psicologia da Unoeste, Regina Gioconda de Andrade, destacou a importância dos alunos conhecerem e se informarem sobre a realidade de crianças e adolescentes em abrigos. “A palestra está vinculada a uma capacitação dos alunos para que eles possam ingressar em um projeto de extensão. Além da formação profissional, os alunos poderão auxiliar uma parcela da sociedade tão necessitada de ajuda, orientação e apoio”.

Em Presidente Prudente, as psicólogas do Instituto buscam treinar voluntários para desenvolverem o programa com as cerca de 70 crianças que vivem no Lar dos Meninos e Lar Santa Filomena. As atividades prosseguiram hoje (17), com instruções aos futuros voluntários e amanhã (18), na Casa do Médico, das 9h às 11h30, haverá uma palestra para profissionais da área de Direito, Psicologia, Serviço Social e também para conselheiros e diretores de abrigos da cidade e região.

O Instituto Fazendo História é uma ONG (organização não-governamental) que atua em São Paulo desde 2005 e atualmente atende cerca de 40 abrigos no Estado. Além do projeto Fazendo Minha História, que existe desde 2002, o Instituto também conta com os programas Perspectivas, Com Tato e Palavra de Bebê.

A entrada na palestra promovida na Unoeste foi 1 kg de alimento não-perecível. As arrecadações serão entregues aos abrigos citados.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste


Veja mais notícias:

Pesquisar por:
Pesquisar por: