CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Formado em Engenharia de Produção está na Petrobras

Egresso da Unoeste foi aprovado em concurso antes mesmo de concluir a graduação e assumiu o cargo em novembro


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Formado em Engenharia de Produção está na Petrobras
Douglas dos Santos é engenheiro de produção da Petrobras

Concluir a graduação com a oportunidade de ingressar em uma grande empresa pode até parecer sorte, mas é muito mais do que isso, é determinação. Foi exatamente o que aconteceu com Douglas dos Santos, de 28 anos, egresso de Engenharia de Produção da Unoeste. E não foi qualquer empresa! Antes mesmo de se formar, ele prestou o concurso da Petrobras e foi aprovado. Seguiu para as próximas etapas do processo de seleção e em novembro, já formado, foi convocado para a sua admissão. Hoje, está morando no Rio de Janeiro (RJ) e comemora uma das melhores experiências de sua vida. Essa foi mais uma realização pessoal do Douglas, o qual um dia duvidou que pudesse até ingressar numa universidade por ser de família humilde.
 
Natural de Teodoro Sampaio (SP), ele conta que quando concluiu o ensino médio já tinha se conformado que não seria possível fazer uma graduação, em razão das condições de sua família. Então, imediatamente foi para o mercado de trabalho, atuando em uma farmácia da cidade. “Após 5 anos, por incentivos de amigos, eu decidi que deveria voltar a estudar, e comecei a realizar pesquisas na internet. E foi aí que encontrei o curso de Engenharia de Produção, que unia duas coisas que eu gostava: cálculos e gestão. Já a universidade, optei pela Unoeste pela história”, conta.
 
Douglas afirma que o curso foi fundamental e suficiente para conseguir a aprovação no processo seletivo. “Todo concurseiro sabe que para conseguir ser aprovado em um processo seletivo concorrido, como o da Petrobras, demanda alguns anos de estudo e dedicação pós-faculdade. Porém, neste caso, foi possível ser aprovado estando ainda na graduação. Em minha opinião, isso só foi possível devido à metodologia utilizada pelos professores, que me possibilitou aproveitar ao máximo todo conteúdo ensinado em aula. Um fator determinante, pouco tempo antes da prova, foi o curso preparatório para o Enade [Exame Nacional de Desempenho de Estudantes], que ajudou a relembrar conteúdos importantes exigidos no processo seletivo”, revela. Ele frisa ainda que o mesmo acontece no ambiente de trabalho, “os meus conhecimentos adquiridos no curso têm sido fundamentais para contribuir com melhorias”, ressalta o engenheiro.
 
Sobre o concurso, ele recorda que prestou a prova em março do ano passado, junto com aproximadamente 11 mil engenheiros de todo o Brasil. Os resultados foram publicados em junho, e o seu nome estava entre os classificados, mas como ele ainda estava cursando o último termo precisou solicitar urgência no diploma. Em setembro foi aprovado na segunda fase do processo seletivo e em outubro foi para última etapa. A confirmação da aprovação final foi divulgada em novembro, mês da sua admissão.
 
Na empresa, ele ocupa o cargo de engenheiro de produção e tem a função de acompanhar projetos de exploração de petróleo e gás natural. “No início é tudo muito novo, e temos que nos acostumar com uma imensidão de siglas e códigos. Mas estou gostando muito, pois estou tendo a oportunidade de realmente aplicar o que aprendi na graduação. Sem contar que é uma empresa totalmente moderna e flexível, com infinitas possibilidades de crescimento”, finaliza.
 
Faça Unoeste
Assim como o Douglas, você também pode ter um futuro promissor no mercado de trabalho. Dê o primeiro passo se inscrevendo no Vestibular de Verão da Unoeste. As inscrições vão até esta quarta-feira (16).

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem