Você está em: Unoeste » Rede de Bibliotecas » Periódicos on-line

Livros on-line

  • Disponível na web
  • Disponível no acervo e na web


Área: EAD - Pedagogia



imagem O leitor encontrará neste livro o resultado de pesquisas científicas sobre temas que fundam a educação problematizam princípios e práticas atuais da educação escolarizada. Sem abandonar as antigas concepções de educação e também sem valorizar apenas as novidades teóricas, os autores apostam numa sólida união entre Psique e Eros, inspirada nas concepções de Freud. A obra abrange estudos sobre o lúdico na educação infantil, a ética, os afetos, o valor da fantasia na aprendizagem e no desenvolvimento emocional, a constituição profissional de docentes e pesquisadores, a orientação sexual e a educação escolar. Pertinências e impertinências da educação são consideradas na medida em que produzem e reproduzem valores humanos na construção de identidade pessoal e profissional.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A autora faz aqui a defesa da teoria de Piaget e aponta os descaminhos dessa teoria no âmbito educacional, esclarecendo, além de rebater, as principais críticas que se faz a ela. Para isso, levanta e discute ideias comumente encontradas em textos educacionais “ditos construtivistas”, artigos e obras de seus críticos e, ainda, nas concepções que emergem no discurso de professores, buscando identificar equívocos, distorções e congruências. O principal objetivo da autora é mostrar como o Construtivismo tem sido “desconstruído” na área educacional e recolocar a teoria piagetiana em seus espaços próprios – os da Epistemologia e Psicologia. Ela procura analisar as concepções que considera falsas ou simplesmente desvirtuadas sobre o Construtivismo no âmbito educacional a partir do interior da teoria, ou seja, recorrendo a argumentos que se apoiam nos “propósitos, questões e conceitos que informaram o trabalho científico de Piaget”. O livro foi dividido em três partes. A primeira, intitulada “Construtivismo, psicologia e educação” trata de elucidar os conceitos-chave da teoria piagetiana, recordar como o Construtivismo veio a tornar-se uma corrente hegemônica na Psicologia e mostrar sua trajetória na educação brasileira. A segunda parte (“Uma pesquisa sobre os desvios do Construtivismo em professores do ensino fundamental”) apresenta dados quantitativos acerca desses “desvios”, os principais equívocos dos professores e uma interpretação sobre as causas de tal “assimilação deformante”. A terceira parte, “Piaget e seus intérpretes”, é dedicada aos intérpretes de Piaget, incluindo seus críticos. Aborda os “recados” enviados aos professores por autores construtivistas e os “pecados” contidos em certas ideias que se transformaram, inclusive, em slogans, além de questionar mais um caso de “assimilação deformante”.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e a indisciplina são na atualidade assuntos que aparecem com forte incidência no cotidiano escolar. Algumas condutas apresentadas pelas crianças, neste contexto, são vistas como indicativos de tal transtorno e isso vem contribuindo para que crianças ainda muito pequenas sejam encaminhadas pelos educadores aos profissionais da saúde, por apresentarem na escola comportamentos considerados indisciplinados, agitados e impulsivos. A presente pesquisa tem como principal objetivo, discutir a relação entre indisciplina e o diagnóstico de TDAH, a partir da queixa do professor da educação infantil. Pretende ainda, analisar a postura dos educadores diante do processo de patologização no campo educacional, levando em conta a sociedade eugênica e disciplinar, que foi consolidada com o processo de higienização ocorrido no início do século XX, como também, construir uma reflexão crítica acerca das práticas sociais e educativas que ora se configuram, mediante a análise da educação contemporânea e do resgate histórico da escolarização no Brasil. A pesquisa se caracteriza como um estudo de caso qualitativo e as estratégias metodológicas empregadas para a coleta de dados incluíram a observação participante, entrevistas semiestruturadas, diário de campo e análise de documentos. Os resultados foram organizados em oito eixos temáticos e indicaram principalmente que os educadores apresentam dificuldades para estabelecer diferenças entre indisciplina e o TDAH e o que é normal e patológico, o que tem causado o aumento expressivo no número de encaminhamentos de crianças aos profissionais de saúde e a consequente patologização e medicalização da infância.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Esta obra apresenta questões importantes e discute tabus sobre o desenvolvimento sexual de pessoas com deficiência intelectual. Acreditando na prática interdisciplinar, busca contribuir para uma melhoria na prevenção, qualidade de vida e adaptação social da pessoa com deficiência mental. Para sua elaboração, a autora contou com algumas referências bibliográficas pertinentes ao tema, relatos de experiências pedagógicas diversas e a própria experiência adquirida ao longo de sua carreira acadêmica.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A avaliação do contexto da instituição educacional pode ser vista de vários ângulos, desde o ponto de vista estritamente didático e das estratégias de avaliação da aprendizagem escolar até questões epistemológicas, sociais e políticas que estão implicadas na instituição educacional e em outras instituições que envolvem relações de saber-poder. Esse livro expressa um explícito compromisso com a qualidade e democratização da educação e praticando um diálogo que envolve muitas vozes. Esse compromisso será compartilhado com o leitor, especialista ou não.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Fundamentado na perspectiva histórico-cultural, este livro identifica as características do brincar das crianças nas idades de seis e sete anos, período de passagem da Educação infantil para o Ensino Fundamental. Analisa ainda em que circunstâncias os educadores criam espaços para as brincadeiras e como o fazem. Trata-se de um tema de grande atualidade num momento em que as instituições escolares, ao darem prioridade à alfabetização com o uso de materiais apostilados, cada vez mais reduzem os aspectos lúdicos nos processos educativos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Pretendemos, com este livro, proporcionar aos educandos da Escola Ativa a construção de leitura e escrita através de atividades agradáveis, prazerosas e, ao mesmo tempo, desafiadoras. Buscar novos caminhos e novas posturas de trabalho para a alfabetização tem sido uma das metas essenciais do educador alfabetizador. Sabemos que a alfabetização é um processo, e não se limita apenas a ler e escrever os signos do alfabeto, mas, sim, compreender como funciona a estrutura da língua e a forma como é utilizada. Dessa forma, entendemos a aprendizagem da leitura e da escrita como um processo dinâmico, que se faz por duas vias de acesso, uma técnica (alfabetização) e outra que diz respeito ao uso social (letramento).

[ Acessar Conteúdo ]

imagem "Desde a década de 1960, as práticas criativas em Educação Musical têm sido alvo de interesse e estudo de muitos educadores musicais/ compositores em todo o mundo. Esteve também bastante presente no Brasil, com as propostas de Hans-Joachim Koellreutter e Conrado Silva, entre muitos outros. Assinale-se, também, a presença no país do canadense Murray Schafer a partir de 1990, que exerceu grande influência nos estudos dessa temática, desde que começou a visitar o Instituto de Artes da Unesp e a ter seus livros publicados no Brasil. Recentemente, em 2011 e 2012, prosseguindo em sua tradição de pesquisar esse tema, o GEPEM – Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Musical –, sediado no IA/Unesp, recebeu a visita da pesquisadora e docente Chefa Alonso, musicista espanhola especializada em técnicas de Improvisação Livre, em que se destaca o trabalho sistemático de criação e improvisação com instrumentos, voz e corpo. A preocupação com as práticas criativas em Educação Musical é o germe de toda pesquisa desenvolvida pelo GEPEM no decorrer dos anos e a vinda de Chefa Alonso contribuiu fortemente com as investigações do grupo. Sua experiência enriqueceu o trabalho e reforçou a percepção da importância de se aprofundar no estudo dessa temática e em sua aplicação em diferentes contextos, nas escolas, projetos sociais e em cursos profissionalizantes e superiores de Música. No presente trabalho, Marisa Trench de Oliveira Fonterrada oferece ao leitor o resultado de sua pesquisa na área de Educação Musical, partindo da análise da experiência de Chefa Alonso e enveredando por uma profunda reflexão a respeito do tema, graças à colaboração de educadores musicais de todo o país, consultados por internet, e de pesquisadores brasileiros e espanhóis entrevistados. Em Ciranda de sons, apresenta-se um levantamento inédito de como o assunto tem sido tratado no Brasil, tanto no que se refere à produção acadêmica quanto no que diz respeito à atuação de professores de música brasileiros de diferentes formações e que atuam em múltiplos espaços, assim contribuindo para o desenvolvimento da área da Educação Musical."

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este Caderno Temático encerra um processo de discussão, estudos e de produção de material didático-pedagógico sobre a prevenção ao uso indevido de drogas nas escolas. Esse processo iniciou-se em 2007, com a organização da Coordenação de Desafios Educacionais Contemporâneos, e teve como ação a formação continuada dos profissionais da educação da rede estadual de ensino e a elaboração do Caderno Temático de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas, assessorado pela Professora Regina de Paula Medeiros (PUC-MG).

[ Acessar Conteúdo ]

imagem "Se historicamente a educação escolar no Brasil foi marcada por um profundo corte elitista, o processo de democratização do ensino apresentou incontestáveis avanços desde a Constituição de 1988. A caminhada pela universalização, no entanto, não se deu à margem de suas heranças históricas, bem como novas fronteiras surgiram para o desafio da educação emancipatória. Esta obra reúne 17 ensaios que debatem os dilemas existentes no cotidiano da sala de aula. Divididos em três partes - "" Educação, culturas realidade social"", ""Políticas educacionais"" e ""A escola"" -, os textos coligidos abordam temas variados relacionados à prática escolar, como cidadania, políticas afirmativas e gestão administrativa, e compõem um cenário contemporâneo dos principais desafios colocados para a educação de nosso tempo."

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O início do século XXI apresenta inúmeros desafios à humanidade. Um deles é o de superar as contradições sociais, especialmente nos países com alto grau de concentração de renda e desigualdade. A fome, a miséria, a exclusão, a exploração são condições que exigem projetos políticos nacionais e internacionais de enfrentamento para sua superação. O Brasil é um exemplo de país contraditório, com imenso potencial humano e de biodiversidade, mas com excessiva concentração de renda e altos níveis de pobreza.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A aplicação das tecnologias de informação e comunicação à educação (como o uso dos games como locus de aprendizagem e a midiatização do conhecimento na EAD), o reconhecimento da diversidade cultural, a valorização das trocas interculturais, a importância da ética e dos valores e da história oral de vida, a definição de políticas públicas e a atualidade do pensamento de Freinet, Vigotsky e Paulo Freire são alguns dos temas discutidos neste livro. Se seu tema central é a educação e os desafios que a contemporaneidade apresenta para a formação de profissionais da área, sua maior virtude é não desconhecer as densidades interpretativas que surgem com estas reflexões

[ Acessar Conteúdo ]

imagem As comunidades remanescentes de quilombo no Paraná, até então invisibilizadas da história e da cultura paranaense, passaram a ser explicitadas, consideradas e pautadas na definição e apropriação de políticas públicas a partir do ano de 2006, com o início do levantamento socioeconômico e educacional realizado pelo Governo do Estado do Paraná. A análise dos dados relativos aos quilombos paranaenses provocou a reflexão sobre o impacto das políticas universais em comunidades específicas e o questionamento sobre sua efetividade enquanto mecanismos de promoção da igualdade social.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O enfoque desta obra decorre da relevância que o contexto sociocultural em que a pessoa está inserida serve de parâmetro para classificá-la como normal e anormal, além de enfatizar o ensino e a escola, bem como as formas e condições de aprendizado. Esta perspectiva, ao invés de procurar no aluno a origem de um problema, define o tipo de resposta educativa e de recursos e apoios que a escola deve proporcionar a esse aluno para que ele obtenha o sucesso escolar.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O livro traz texto de apresentação, onde se explicita como a temática se tornou objeto de estudo e trabalho destas duas profissionais, seguido de uma introdução em que se discutem educação, exclusão social, direitos humanos, a realidade das pessoas com deficiência e o papel da escola neste cenário. Um capítulo de Contextualização conceitua as ideias de deficiência, inclusão versus integração, educação inclusiva e formação do professor. Depois, o capítulo Refletindo sobre a educação inclusiva apresenta a psicologia histórico-cultural de Vygotsky e as contribuições da psicanálise. Análise da inclusão na prática faz um delineamento da pesquisa e discute qualificação e problematização da inclusão no cotidiano escolar, a atuação e a formação do professor, os paradoxos e sentimentos despertados pela convivência.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O presente estudo inscreve-se no campo das políticas públicas para a infância destacando a questão da educação infantil como um dos direitos da criança. Atualmente, a criança é reconhecida como sujeito pleno de direitos, ganhando a infância maior visibilidade na sociedade, respaldada por dispositivos legais de âmbito internacional. Em contrapartida, os discursos teóricos e a realidade de milhares de crianças em todo o mundo têm revelado o estado paradoxal da condição da criança e da efetivação dos seus direitos. Portanto, o objetivo deste estudo foi o de analisar as concepções de criança, seus direitos e educação infantil apresentadas pelas educadoras das creches de Franca, e de que forma essas categorias são manifestadas nas práticas institucionais. A construção da pesquisa, referenciada na abordagem qualitativa, teve como aporte teórico-metodológico a teoria das representações sociais e o emprego de questionários e entrevistas semiestruturadas como instrumentos metodológicos para a coleta dos dados empíricos, posteriormente analisados pela técnica da análise de conteúdo. Com base nas análises desenvolvidas, constatou-se nos discursos e nas ações das profissionais representações da criança como um sujeito marcado pela condição de "vir a ser", dependente do adulto, frágil e inocente, associadas a um modelo de educação infantil escolarizante e preparatório de futuras aprendizagens. Desta forma, as representações acerca das categorias criança, direitos e educação infantil não favorecem, efetivamente, para que as crianças exerçam a condição de sujeitos de direitos e protagonistas nos espaços institucionais, e para que as creches sejam legitimadas enquanto espaços de exercício da cidadania da infância.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é resultado da movimentação de negros e negras, de ontem e de hoje, que participaram e participam ativamente na luta por uma educação anti-racista, pela implementação de políticas públicas voltadas para a população negra brasileira, entre outras. Os artigos aqui apresentados são oriundos dos trabalhos de conclusão de curso do I curso de especialização em Educação das Relações Etnicorraciais e História e Cultura Africana e Afro Brasileira, promovido pelo Núcleo de Estudos Afro Brasileiros da Universidade Federal de Uberlândia, curso esse financiado pelo Edital UNIAFRO2008, MEC/SECAD/FNDE, com as parcerias da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e do Instituto de Química.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Delineando os caminhos de uma etnografia da educação, este livro provoca os leitores a refletir sobre os processos de escolarização numa sociedade marcada pelo profundo desconhecimento dos mecanismos que cotidianamente se empregam para perpetuar a desigualdade social. O livro, fruto de uma aprimorada aplicação do conceito de etnografia em pesquisas educacionais, reúne trabalhos que desenham os conceitos e usos da etnografia como uma paradigma teórico-epistemológico nas pesquisas qualitativas.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A obra apresenta elementos capazes de instigar a reflexão sobre a mídia social Facebook nos mais diversos contextos e situações, envolvendo os usos que as pessoas fazem dessa mídia; os temas que surgem e como esses se configuram enquanto objeto de estudo num ambiente de diálogo; os potenciais sociotécni­cos e educacionais da rede, enquanto espaços de subjetivação, sociabilidade e diferença; bem como os usos do Facebook no ensino superior e na formação continuada de professores.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O livro “Gestão Educacional nos Municípios: entraves e perspectivas", de Maria Couto Cunha foi lançado no dia 18 de junho no Museu Geológico da Bahia. A obra analisa políticas públicas, implantadas na área educacional, nas últimas décadas, principalmente no que se refere à descentralização do ensino. As análises evidenciaram a gênese destas políticas, as forças que engendraram suas formulações, as implantações das mesmas e, em alguns casos, investigaram os impactos produzidos. O foco dos textos reside no desdobramento destas políticas nos governos municipais, registrando uma pesquisa sobre violência escolar e outra sobre a formação de diretores de escolas estaduais.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Os cadernos “Jogos na Alfabetização Matemática” e “Jogos -Encartes” apresentam alguns jogos que têm como objetivo auxiliar no trabalho com a Alfabetização Matemática. De acordo com nossos pressupostos, compreendemos que o jogo em sala de aula não pode ser visto como um mero passatempo. Por esse motivo, com vistas a auxiliar o trabalho pedagógico e ampliar as potencialidades do uso de jogos no desenvolvimento dos conceitos matemáticos, uma série de considerações são necessárias, em particular as que tratam do papel do professor. Apresentaremos algumas dessas considerações nas seções seguintes. Este caderno está dividido em duas partes. Na primeira apresentaremos algumas possibilidades e sugestões para o uso dos jogos na Alfabetização Matemática e, na segunda, descreveremos alguns jogos especialmente selecionados para o ciclo de alfabetização.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A coletânea de textos deste livro analisa os desafios e as possibilidades de uma educação que transcenda os muros da sala de aula e se abra para as linguagens e práticas do mundo. No novo cenário que vai se delineando para a educação do século XXI, o contexto de ensino e aprendizagem de línguas já vem mostrando os efeitos da "Idade Mídia" em que vivemos, sinalizando, também, o importante papel que as novas ferramentas de natureza tecnológica vêm desempenhando na definição de novas posturas e modalidades pedagógicas. Tais aspectos são discutidos por pesquisadores de renomadas instituições de ensino superior, nacionais e internacionais, que propõem três eixos centrais de reflexão: linguagem, educação e virtualidade. Partindo de suas experiências didáticas e reflexões teóricas, os autores colocam em pauta assuntos de relevância para a compreensão das novas demandas que refletem diretamente em áreas como a formação inicial e continuada de professores, o trabalho docente na sala de aula presencial e virtual, o design de materiais didáticos e a forma como os novos meios e práticas incidem no funcionamento da linguagem e no surgimento de novos gêneros discursivos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A coletânea tem como eixo central a Educação Escolar e este tema conduz e confere unidade às reflexões, abordado a partir de diferentes perspectivas. A preocupação que perpassa todos os textos pode ser expressa na seguinte pergunta: como enfrentar os problemas vividos pela escola, num momento em que a ela se atribui uma gama enorme de responsabilidades? Cada autor, circunscrito à sua temática de pesquisa, nos instiga a pensar essa questão. O que move cada um é o desejo de que a escola acolha aqueles que lá chegam e que se responsabilize por eles, mas sem perder de vista o quanto é complexa e delicada essa atividade de inserção dos novos neste mundo. Talvez, a ideia de responsabilidade seja mesmo a que melhor defina os propósitos gerais desta coletânea, a qual se manifesta no compromisso político com a educação de crianças e de adolescentes, portanto, no compromisso com o mundo em que vivemos. A resposta a essa pergunta poderá ter como parâmetro os textos aqui presentes que estão assim organizados: na primeira parte da coletânea, os autores lidam com aspectos relacionados às Políticas Públicas e Educação; na segunda abordam a Formação de Professores; na terceira parte, focam Valores e Educação e, na quarta parte, voltam-se para as Práticas Educativas. Concluímos, destacando que esta coletânea explicita o quanto é complexa a tarefa de investigar a educação escolar, pois ela comporta uma série de nuances que precisa ser analisada por diferentes saberes que são complementares.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O objetivo deste livro é tornar públicas reflexões, ensaios e relatos acadêmicos sobre os intrincados processos desenvolvidos para a consolidação de linhas de trabalho e formação de novos pesquisadores. Para isso, reunimos autores vinculados ao Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara/UNESP, convidamos a Professora Maria do Rosário Mortatti, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências de Marília/UNESP e aproveitamos a oportunidade criada pelo Programa de Publicações Digitais da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UNESP, dadas as possibilidades que oferece para que essas contribuições cheguem aos leitores visados: aqueles que estão iniciando atividades de pesquisa.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O Plano Nacional de Educação (PNE), Lei nº 13.005/2014, é um instrumento de planejamento do nosso Estado democrático de direito que orienta a execução e o aprimoramento de políticas públicas do setor. Neste novo texto, fruto de amplos debates entre diversos atores sociais e o poder público, estão definidos os objetivos e metas para o ensino em todos os níveis – infantil, básico e superior – a serem executados nos próximos dez anos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Desse modo, pensar, debater e questionar as políticas educacionais e o discurso sobre a qualidade da educação (discurso tão forte no contexto brasileiro, a partir dos anos de 1980) faz-se necessário para iniciarmos a mudança de direção da educação brasileira. É nessa perspectiva que esse livro, ao discutir questões relacionadas à política, gestão e qualidade da educação, propõe-se a analisar os entraves e as possibilidades da política e da gestão educacional para a efetivação de uma gestão democrática da educação. A elaboração desse livro foi influenciada pelas discussões construídas durante o II Seminário do Grupo de Pesquisa em Política e Gestão da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio em parceria com I Seminário do Parfor (Plataforma Freire), cujo tema central foi Política educacional, qualidade da educação e gestão democrática.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Tecnologias Digitais na Educação apresenta uma seleção de artigos que são resultado das monografias da primeira turma do curso de Especialização em Novas Tecnologias na Educação.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Pesquisar sobre os problemas de atenção no contexto escolar lança-nos a um grande desafio: compreender como as crianças e adolescentes estão sendo diagnósticados com Transtorno de Déficit e Atenção e Hiperatividade - TDAH; conhecer os encaminhamentos e as intervenções realizadas por médicos, professores psicólogos, fonoaudiólogos e demais especialistas fora e intramuros da escola.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Travessias de Cecíliase constituiu a partir de um texto polifônico e dialógico - em que muitas vozes fizeram emergir histórias - trazendo episódios sobre formação docente e educação matemática no âmbito de Rondônia, considerando o período de 1977 a 2012. Na perspectiva da Nova História Cultural, a pesquisa de doutorado ampliou-se, o que possibilitou a construção da tese, agora livro; em busca de uma compreensão sobre o enredo que se moveu entre dificuldades e oportunidades das personagens, bem como da Educação no estado de Rondônia.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A obra trata da importância da vivência diária na pesquisa acadêmica. Sua abordagem crítica é direta e mostra de forma prática a eficiência da pesquisa a partir das experiências vividas pelo pesquisador.

[ Acessar Conteúdo ]
Acervo da Unoeste e disponibilidade na web:

Selecione a área