Você está em: Unoeste » Rede de Bibliotecas » Periódicos on-line

Livros on-line

  • Disponível na web
  • Disponível no acervo e na web


Área: Arquitetura e Urbanismo



imagem Os conceitos e aplicações da ergonomia estão em constante discussão no âmbito acadêmico, caracterizando um corpus de conhecimento de grande expressividade para a própria ciência ergonômica e demais áreas tecnológicas correlatas, a saber: engenharias, design, arquitetura, e outras. Entre as demandas para ampliar as análises em torno dessa disciplina apresenta-se sua evolução histórica, a qual está completa de controvérsias e discussões. De fato, há ainda uma grande dificuldade em relatar suas etapas históricas dentro do âmbito geográfico e a participação de seus precursores nessas fases. Assim, o propósito dessa coletânea foi o de reunir os estudos realizados pelos alunos da linha de pesquisa ergonomia, associados ao Laboratório de Ergonomia e Interfaces - LEI, no Programa de Pós-graduação em Design - PPGDesign, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista, e apresentar subsídios para ampliação da discussão e reflexão evolutiva da ergonomia. Os primeiros capítulos relatam os precursores da ergonomia, com destaque para Leonardo da Vinci e seus estudos na área da anatomia; Bélidor, Patissier e suas contribuições para a organização do trabalho; o Taylorismo e os aspectos da organização científica do trabalho, bem como a contribuição de Jules Amar nesse âmbito. Os demais capítulos abordam a origem e evolução da ergonomia na Europa, na Rússia (ex URSS), Estados Unidos da América, América Latina e Brasil, com ênfase a criação de laboratórios e associações não governamentais. De modo geral, os estudos ora apresentados preenchem lacunas ainda existentes dentro da ergonomia e procuram estabelecer um elo de ligação para a continuidade futura das pesquisas na área.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Acessibilidade à edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Válida a partir de 11/10/2015.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Durante os últimos três anos, a equipe técnica do IPT desenvolveu, no âmbito do Programa Habitare, dois projetos de pesquisa - Habitação e Meio Ambiente - Abordagem ambiental integrada em empreendimentos habitacionais de interesse social e Procedimentos para tomada de decisão em programas de urbanização de favelas. Era nossa pretensão, desde o início, compartilhar os resultados que viéssemos a obter com as agências de fomento que patrocinaram os trabalhos e com profissionais de diversas regiões do país, cuja experiência, acadêmica ou prática, possibilitaria elaborar sugestões para o aprimoramento de seu conteúdo técnico. A manutenção e revisão de conceitos e a identificação de lacunas permitiriam, também, dar um salto de qualidade no conteúdo das pesquisas em andamento, identificar novas linhas de investigação e estabelecer parcerias envolvendo a Academia, as Instituições de Pesquisa Tecnológica, os Agentes Promotores e Financeiros de Habitação e o Poder Local (Prefeituras). Foi com esse espírito que concebemos o Seminário de Avaliação de Projetos IPT, realizado em setembro de 2001, nas dependências do Instituto. Os profissionais que dele participaram apresentaram os trabalhos, teóricos ou práticos, com os quais estavam envolvidos, e avaliaram os resultados dos dois projetos de responsabilidade do IPT. Suas contribuições foram incorporadas pela equipe antes do término dos projetos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O Arquivo Histórico Colonial Português, de Lisboa, possui riquíssimas coleções de desenhos de edifícios do período colonial, incluindo a arquitetura da antiga capital do Brasil. Os documentos anexos, com seus largos relatórios sobre obras públicas e de caridade, merecem a atenção de todos os estudiosos da história da arquitetura colonial, revelando não somente as origens de muitos monumentos, mas oferecendo preciosas elucidações a respeito das modificações que esses edifícios sofreram, principalmente no século XVIII.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é indicado não apenas para estudantes, profissionais e pesquisadores que trabalhem com Ciência da Informação e Arquitetura da Informação, mas também para todos que militem em áreas como a ciência da computação, comunicação, arquitetura, design gráfico e outras. Os autores, primeiramente, contextualizam as dinâmicas sociotecnológicas pertinentes ao mundo contemporâneo; posteriormente, apresentam a Arquitetura da Informação sob diversos aspectos – discutindo o tema por um viés epistêmico – e discutem a Arquitetura da Informação sob quatro diferentes abordagens – arquitetural, sistêmica, informacional e pervasiva. Por fim, analisam o tema que é objeto central da obra: a Arquitetura da informação pervasiva.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Esta obra trata da arquitetura em madeira produzida por carpinteiros migrantes e imigrantes no norte do Paraná de 1930 a 1970. Visa demonstrar, através de seu repertório arquitetônico, técnica e sistema construtivo, uma cultura arquitetônica regional de se construir e habitar em edifícios de madeira.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O professor e arquiteto Mário Mendonça de Oliveira lançou em Salvador, por intermédio da editora da Universidade Federal da Bahia, um tratado inédito de Engenharia Militar, escrito em Pernambuco pelo Brigadeiro Diogo da Silveira Vellozo, e intitulado "Arquitetura Militar ou Fortificação Moderna", um texto interessantíssimo do século XVIII, que consegue desvendar, para os não iniciados, os segredos da fortificação abaluartada e da engenharia da época. Trata-se de texto obrigatório para historiadores, engenheiros, arquitetos e restauradores. O professor Mário Mendonça organizou e transcreveu o manuscrito, acrescentando abundantes notas explicativas que aclaram o texto original, que contém ainda 49 pranchas de desenhos que foram reproduzidos com sistema digital. É um documento que permite ver a grande erudição e conhecimento deste personagem da construção do Brasil. Este livro vem se juntar a outra publicação recente do professor Mário Mendonça, "As Fortificações Portuguesas de Salvador", ambas obras fundamentais para o conhecimento das fortificações militares no Brasil.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Esta obra apresenta uma série de artigos produzidos por professores-doutores da Universidade Estadual Paulista (UNESP), que visam trazer ao leitor uma reflexão profunda e analítica sobre os principais pontos da arquitetura moderna e seus diversos desdobramentos. Seja no ensino, na preservação de patrimônios, na história ou na sustentabilidade, os autores aqui envolvidos procuraram trazer novas maneiras de aprender as diversas possibilidades que cada ambiente pode oferecer, fazendo com que, consequentemente, sejam incentivadas soluções práticas e diferenciadas para os desafios do dia a dia. Tratando de temas como planejamento urbano em cenário de mobilidade sustentável, implantação de infraestrutura adequada para veículos coletivos não-motorizados, análises qualitativas de espaços públicos urbanos, entre outros assuntos, a obra é uma referência para professores, alunos e profissionais ligados à área de arquitetura e urbanismo. Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A presente publicação reúne artigos de pesquisadores de diferentes campos disciplinares que têm em comum o tema arquitetura e urbanismo. Os textos apresentados neste livro são diversificados, porém, a partir da heterogeneidade de assuntos, os leitores podem compor uma visão integrada das diversas pesquisas na área de arquitetura e urbanismo, subdivididos nas seguintes temáticas: teoria e história da arquitetura e do urbanismo,planejamento urbano, paisagismo, projeto de arquitetura e ensino em Arquitetura e Urbanismo. Este livro é dirigido a pesquisadores, estudantes de graduação e profissionais de áreas afins a arquitetura e urbanismo. Esperamos que as pesquisas apresentadas possam contribuir para a formação dos futuros profissionais que irão se deparar com os novos desafios ao projetar edifícios, intervindo e qualificando os espaços da cidade e do território no século XXI. Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Os nove artigos reunidos nesta obra apresentam, com abordagens plurais, uma visão multidisplicinar sobre arte, ciência e processos criativos. A coletânea engloba diversos trabalhos ligados ao âmbito das manifestações artísticas, da arquitetura e do design contemporâneos, além dos processos criativos inerentes ao ensino dessas linguagens. A diversidade de enfoques aqui verificada demonstra que, independentemente da área em se procede a transformação do conhecimento, há correlações possíveis de pensamentos e achados teóricos, refletindo o sistema de relação com o mundo e sua criação, em todas as direções

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Essa obra versa sobre a experiência paulistana de elaboração e principalmente de debates públicos sobre o Plano Diretor. Trata-se de uma experiência que, no nosso conhecimento, é única no país. Entretanto o que aqui se relata, está longe de se referir apenas à essa experiência da cidade de São Paulo. Muito pelo contrário. Temos a convicção de que a análise que aqui fazemos da experiência paulistana, aplica-se aos processos de elaboração , conteúdo e debates públicos de planos diretores de todas as cidades grandes e médias do país, com exceção, talvez, daquelas inseridas em áreas metropolitanas (Santo André, Guarulhos, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Contagem etc.)

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A pesquisa em questão foi desenvolvida utilizando-se como estudo de caso o Conjunto Habitacional Jardim São Luís, ocupado a partir de 1993, situado na região sudoeste do município de São Paulo (Administração Regional do Campo Limpo) e executado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), com unidades habitacionais em edifícios iguais, modelo “H”, com quatro pavimentos com oito apartamentos cada.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Diferentemente da tradição dos estudos urbanos brasileiros, em que predominam as pesquisas sobre áreas metropolitanas, os textos reunidos neste livro focalizam o desenvolvimento de cidades médias em contextos espaciais distintos. Para tanto, valem-se das noções de centro – forma espacial – e centralidade – conteúdo e atributo dessa área central – como forma de expor mudanças, permanências e ressignificações de elementos enquanto manifestações de um processo geral. Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro, em seus diversos capítulos, aborda as cidades do interior paulista, vasto campo de pesquisa a se desbravar, enquanto conjunto e mesmo isoladamente pelo centos de pesquisa, universidades e programas de pós-graduação, muitos dos quais situados em polos regionais do "interland". Embora não consideremos essa uma obrigação a piori desses pesquisadores é fundamental que os olhos se voltem ao meio no qual estão localizadas tais instituições, onde vivem milhões de brasileiros. A ocupação territorial, as transformações urbanas, o rico patrimônio arquitetônico e diversas outras questões relacionadas a essas urbes, para ficarmos nas áreas da arquitetura e do urbanismo, podem constituir assuntos riquissemos para estudos. Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro inaugura uma etapa que visa valorizar os estudos resultantes de recortes temáticos ou analíticos da Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias (ReCiMe) e intenta divulgar pesquisas que abordam a realidade de cidades médias de diferentes regiões do país, revelando a diversidade e a complexidade da urbanização brasileira. As cidades médias possuem papéis específicos na rede urbana brasileira, pois, além da destacada importância regional, como referência espacial para as pequenas cidades e o meio rural, estabelecem relações, ao mesmo tempo, com centros urbanos maiores e mais importantes hierarquicamente. O elo urbano-regional das cidades médias confere a elas o papel de núcleos estratégicos na rede urbana, visto que aglutinam as vantagens de serem aglomerados urbanos desenvolvidos, com possibilidades de se articular com o espaço regional, conformando, assim, sua área de influência. Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Considerado o setor que mais consome recursos naturais, responsável também por um uso intensivo de energia elétrica, a construção civil gera sérios impactos ambientais. Este volume da Coletânea Habitare reúne resultados de projetos que buscam respostas a alguns dos problemas causados por essa atividade.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Considerado o setor que mais consome recursos naturais, responsável também por um uso intensivo de energia elétrica, a construção civil gera sérios impactos ambientais. Este volume da Coletânea Habitare reúne resultados de projetos que buscam respostas a alguns dos problemas causados por essa atividade. São estudos apoiados pelo Edital IV do Programa de Tecnologia de Habitação (Habitare), financiado pela Finep. Lançada em 2000, esta Chamada Pública contemplou as linhas de ação Inovação Tecnológica, Construção e Meio Ambiente e Procedimentos Inovadores em Gestão Habitacional para População de Baixa Renda. Os projetos foram propostos com o objetivo de desenvolver métodos de avaliação do impacto ambiental dos materiais e das tecnologias destinados à construção civil; de indicar diretrizes de projeto e operação para o uso racional da energia na habitação. Contemplam também estudos direcionados a desenvolver tecnologias de baixo impacto ambiental e elaborar propostas de políticas públicas para incentivar a reciclagem de resíduos e a redução do impacto ambiental. Os artigos publicados nesta obra mostram desafios e avanços de pesquisas que buscam a melhoria da qualidade do ambiente natural e construído.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Fruto de uma pesquisa de doutorado defendida na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), esta publicação apresenta o viés mercadológico das festas privadas, de “camisa”, que, por vezes, é contrabalançado pelo espaço festivo – ainda que residual – dos terreiros frontais das casas ou das trilhas rurais, ao tempo que as festas nos espaços públicos, como em praças, são também espaços de expressão para manifestações culturais de caráter local e regional.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro foi inicialmente desenvolvido, em forma de apostila, para uso no Curso Técnico de Edificações no CEFET-RJ; e tem por objetivo reunir em um só lugar as representações, normas, convenções e definições necessárias para a execução do desenho de arquitetura. O material aqui apresentado provém de duas fontes principais: Código de Obras da Prefeitura do Rio de Janeiro (1997); NBR-6492 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT): Representação de Projeto de Arquitetura. Para publicação em livro foram acrescentadas algumas informações extraídas da legislação edilícia dos municípios de São Paulo e Florianópolis, que permitem a comparação entre os diversos parâmetros que regulam a construção, os quais variam quanto aos valores adotados mas são bastante próximos em seu conteúdo.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Os trabalhos apresentados neste livro resultam da linha de pesquisa O Planejamento de Produto, vinculada ao Programa de Pós-graduação em Design (PPGDesign) da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da UNESP. Demonstram as muitas possibilidades dessa área, partindo dos novos conceitos de Design, muitas vezes chamado de Design Cultural, Design Étnico ou Design Vernacular. Tais designações se referem à produção cultural humana, independente da forma de produção (industrial ou manual) ou do estagio de avanço tecnológico em que se encontra o grupo étnico que o produz. Destacam-se na obra trabalhos sobre o Design Étnico, a Gestão de Design, a pratica profissional, as metodologias dos projetos, o Design de Moda, o Design de Superfície, e ainda as tecnologias computacionais e a arquitetura no design. Olhares diversos como esses permitem vislumbrar novos cenários e sujeitos, com a introdução de tecnologias inovadoras, novos materiais e processos, fatores que devem ser considerados e discutidos quando se ensina, pesquisa e projeta.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro trata da ocupação de encostas com uso habitacional de interesse social. Sua motivação básica decorreu da experiência de uma instituição - o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo) que, amiúde, em algumas gerações de técnicos e pesquisadores, auxiliando o Poder Público, prestou assistência à recuperação de inúmeros assentamentos habitacionais sinistrados por instabilizações em encostas. O contato diuturno da Instituição com este tipo de desastre levou, além da triste e óbvia constatação de que as encostas afetadas poderiam ter sido ocupadas de forma mais adequada, à busca do desenvolvimento de instrumentais que permitissem melhores critérios na ocupação. Assim, ainda na década de 1970, o IPT disponibilizava, pela primeira vez no Brasil, uma carta geotécnica para áreas urbanas, elaborada para os morros de Santos e São Vicente. Capaz de encaminhar ocupações mais seguras para a ocupação de alguns dos morros da Baixada Santista, a Carta foi, porém, “esquecida” por longo período, sendo seu uso parcialmente ativado, somente quando da elaboração do Plano Diretor de Santos, em meados da década de 1980. Sintoma claro do descompasso entre os benefícios da produção técnica e sua efetiva absorção pela coletividade, este fato, isoladamente, ilustra apenas a ponta do iceberg que constitui o pouco caso com que tratamos o desenvolvimento de nossas cidades e, em particular, a ocupação de encostas. No que diz respeito aos setores habitacionais destinados às camadas de população de baixo poder aquisitivo, as cidades brasileiras, em geral, refletem muito mais a improvisação e o laissezfaire que, propriamente, o avanço do conhecimento e da tecnologia aplicável à orientação do desenvolvimento urbano. Acumulamos, com o descaso com o crescimento desordenado de nossas cidades, prejuízos para várias gerações, que se evidenciam tanto através de episódios de desastres (como inundações, escorregamentos em encostas etc.), como na geração de paisagens urbanas cada vez mais comprometidas e deterioradas, onde a improvisação, aqui no seu pior sentido, impera.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Quando fomos convidados pela Editoria do Programa HABITARE a relatar nossas experi- ências a respeito de construções e projetos mais sustentáveis desenvolvidos no Núcleo Orientado para a Inovação na Edificação (NORIE) a partir do final da década dos anos 1990, propusemo-nos a traduzi-los em dois livros, publicados consecutivamente, que ilustrassem nossos passos iniciais na área, ensaiados graças aos apoios financeiros da FINEP e da CAIXA: o primeiro livro, associado ao projeto do Centro Experimental de Tecnologias Habitacionais Sustentáveis (CETHS); e o segundo, sobre o projeto e a construção do Protótipo Casa Alvorada. À medida que tentávamos aprofundar a descrição de um ou de outro projeto, mais e mais nos dávamos conta de que um não poderia ser separado do outro. Ambos tiveram origem em 1997, demandados por instituições diferentes (FINEP/CAIXA e Prefeitura do Município de Alvorada), mas tiveram suas linhas de desenvolvimento cruzadas, por diversas vezes, tornando muito difícil referir um sem referir o outro. Ademais, julgamos essencial colocar a proposta para o CETHS dentro do contexto histórico que o inspirou. Assim, seria indispensável, para o bom entendimento dos fins almejados pelos projetos, descrever sucintamente um trabalho científico apresentado por dois dos pioneiros internacionais da arquitetura sustentável, Declan e Margrit Kennedy. Esse trabalho havia sido apresentado em um evento de âmbito latino-americano sobre habitações de interesse social, realizado no IPT, em São Paulo, em 1981. O projeto deveria ter sido implementado no Brasil, na cidade de Caçapava, SP, mas, tanto quanto se sabe, ele não resultou materializado. Tão importante quanto o referencial anterior foram o evento e os resultados de um Concurso Internacional de Idéias de Habitações Auto-Sustentáveis para Populações Carentes, que organizaríamos na cidade de Canela, RS, 14 anos mais tarde. Por essa razão os resultados desse Concurso são também apresentados.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este volume da Coletânea Habitare apresenta resultados de oito projetos relacionados com o tema Inovação Tecnológica. Financiadas pelo Programa de Tecnologia de Habitação (Habitare), da Finep, as pesquisas são direcionadas ao desenvolvimento de novos produtos, como telhas de fibrocimento, componentes construtivos com fibras de sisal e blocos com adição de cinzas. Há também artigos sobre projetos voltados ao aperfeiçoamento de tecnologias já existentes no mercado. Os relatos foram organizados na forma de artigos, trazendo informações sobre processos de desenvolvimento científico e tecnológico que buscam qualidade, redução de custos e competitividade no campo da construção civil. O conjunto mostra a variedade de abordagens nas propostas apoiadas pelo Programa Habitare. Revela também o estágio dos trabalhos universitários e o potencial para aproximação da pesquisa tecnológica do mercado produtivo, já que os estudos são realizados a partir de parcerias com empresas. De autoria de coordenadores e colaboradores das pesquisas, os capítulos mostram ainda que ações de fomento, como as subsidiadas pelo Programa Habitare, representam um importante esforço para superação da insipiente interação entre o setor produtivo e o meio acadêmico.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Esta obra reúne um conjunto de estudos que buscam a melhoria da qualidade da construção civil, em especial da construção de interesse social no Brasil. São pesquisas integradas às linhas de Inovação e Transferência Tecnológica, Disseminação do Conhecimento e Gestão da Qualidade e Produtividade. Os trabalhos foram desenvolvidos por uma rede de pesquisadores distribuída regionalmente e articulada no objetivo de desenvolver novos produtos, conceber alternativas tipológicas e aplicar tecnologias sustentáveis para habitação de interesse social, assim como organizar bancos de dados de referência para a informação em habitação.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A obra está direcionado à difusão de pesquisas envolvendo estudos de Inserção Urbana e de Avaliação Pós-Ocupação (APO). Em 11 artigos, pesquisadores de diferentes instituições brasileiras relatam como estas ferramentas que geram conhecimento sobre o que de fato acontece nos empreendimentos já executados e ocupados podem auxiliar na análise da satisfação do morador, assim como avaliar suas necessidades. De acordo com os autores, os estudos podem indicar caminhos a serem percorridos em novos empreendimentos e projetos, por meio de um contínuo processo de retroalimentação. A edição é de Alex Kenya Abiko, professor titular da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP) e coordenador do Grupo de Ensino e Pesquisa em Engenharia e Planejamento, e de Sheila Walbe Ornstein, professora titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP) e coordenadora das áreas de ensino e de pesquisa em Avaliação Pós-Ocupação do ambiente construído na FAU/USP e no Núcleo de Pesquisa em Tecnologia da Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (NUTAU/USP).

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Estudos desenvolvidos por vários setores da indústria e da academia buscam definir as necessidades e as soluções para a cadeia da construção civil no Brasil. Esses trabalhos mostram que há problemas em todos os elos. O setor de insumos necessita melhorar a produtividade e a qualidade além de aumentar o valor agregado. A cadeia produtiva busca aumentar a produtividade, reduzir o custo dos insumos e, ao mesmo tempo, estar em conformidade com as normas vigentes. Enquanto isso o consumidor final anseia por edificações de melhor qualidade e menor preço. Uma das formas de atingir os objetivos acima é a busca da racionalização e industrialização da construção, de tal maneira que a construção de edificações possa aplicar efetivamente as melhores práticas tanto no projeto como na produção. Edificações projetadas não mais com o paradigma da produção em massa, mas em sintonia com o pensamento atual em sistemas de produção, a customização em massa. Em suma, procura-se permitir que o usuário possa efetivamente escolher o habitat que melhor se aproxima de seus anseios individuais e, ao mesmo tempo, possibilitar um processo de projeto e produção com baixos níveis de perdas. Para que isso seja possível, é imprescindível, entre outras coisas, que os insumos estejam em conformidade com as normas e que estas contemplem os conceitos de Coordenação Modular. Além disso, esses conceitos devem ser incorporados nas práticas dos outros membros da cadeia produtiva: os projetistas e os construtores.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A iniciativa dos idealizadores da Casa Ranzini é louvável ao publicar a produção intelectual de uma nova geração de pesquisadores que elegeram objetos de estudos e atores menos glamourosos, todavia, nem por isso menos importantes. Com honra e muito prazer convido o leitor a folhear essas páginas e mergulhar nesta viagem conduzida pelo ousado e brilhante historiador Lindener Pareto Jr., vislumbrando facetas do cotidiano de uma agitada cidade em construção, mostrando a formação do campo profissional da arquitetura na passagem da secular e dominante mão de obra escrava para o trabalho assalariado e, sobretudo, como passou da dominação dos mestres ao primado dos arquitetos diplomados, se perguntando sobre o que era ser construtor e construir em São Paulo naquele momento, sem perder de vista as tensões sociais inerentes aos jogos de forças de afirmação de classe. Obs: necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O livro “Metodologias De Projeto E Ferramentas De Pesquisa, Ensino-Aprendizagem Em Arquitetura E Urbanismo: As Experiências De São Paulo-Sevilha” foi pensado a partir do intercâmbio de ideias entre os docentes e arquitetos das escolas do interior do estado de São Paulo, no Brasil e os docentes e arquitetos de Sevilha, na Espanha. Digital e diverso, bits bilíngues, um caleidoscópio de experiências em arquitetura e urbanismo que estão em processo entre São Paulo-Sevilha.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Esta Norma estabelece critérios e parâmetros técnicos a serem observados quando do projeto, construção, instalação e adaptação de edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos às condições de acessibilidade.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Apesar da importância estratégica da normatização, no Brasil há um baixo nível de conscientização, tanto do setor privado quanto do setor governamental. Somente a partir da década de 70 o país aumentou seus resultados em termos de normas. Ainda assim, predominância é de textos no setor de transportes e indústria metal-mecânica e apenas 12% dos textos relativos ao setor da construção civil. Esta obra mostra o esforço do Programa de Tecnologia de Habitação (Habitare) que, na linha de Normalização e Certificação na Construção Habitacional, vem estimulando a comunidade técnica nacional a contribuir para o processo de normalização aplicado à produção da habitação de interesse social.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem No cumprimento de seu papel de gestor federal do Sistema Único de Saúde – SUS, o Ministério da Saúde continua implementando mudanças com o objetivo de ampliar a efetiva cooperação técnica e financeira com órgãos e entidades mediante a transferência regular e automática de recursos e a celebração de convênios e instrumentos congêneres.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é publicado pelo Programa de Publicações da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (UNESP). Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é publicado pelo Programa de Publicações da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (UNESP). Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é publicado pelo Programa de Publicações da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (UNESP). Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O município é, inegavelmente, o principal responsável pela implementação da Lei Federal n.º 10.257/01, conhecida como Estatuto da Cidade, prevista na Constituição brasileira, na qual o Plano Diretor Municipal (PDM) constitui referência básica em sua aplicação. Porém, para responder adequadamente aos desafios da política urbana tal como regulamentada, o Poder Público local deve cuidar, necessariamente, das inter-relações com as cidades vizinhas, com as quais mantém, ou deveria manter, fortes vínculos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Instituições e pessoas diversas prestaram o seu apoio à realização deste trabalho. A Finep – Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia e o BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento financiaram a pesquisa, bem como a publicação do livro. Os autores agradecem a essas instituições pelo seu inestimável suporte, ressaltando também o trabalho específico daqueles técnicos que lidaram diretamente com este projeto. A pesquisa foi realizada sob a égide institucional e acadêmica do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (PCC.USP). A maior parte dos autores trabalhou na pesquisa e no livro dentro das próprias dependências do PCC. USP, estando ligados a esse departamento como professores ou alunos de pós-graduação. Assim, os autores agradecem ao PCC.USP pelo apoio institucional e logístico, com especial atenção para o professor Vahan Agopian, por seu suporte no período em que esteve como chefe do Departamento. Ainda em relação à Universidade de São Paulo, os autores agradecem a Fusp (Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo), que cuidou da administração financeira da pesquisa. No tocante ao trabalho de campo da pesquisa, merece apreço o grupo que aplicou os questionários e coletou os dados in situ, muitas vezes enfrentando circunstâncias difíceis. Profundos agradecimentos vão também àqueles que colaboraram com a pesquisa fornecendo os dados para a mesma – isto é, os moradores dos conjuntos habitacionais pesquisados, membros de entidades de base e os funcionários de empresas públicas, privadas e não-governamentais envolvidas em diversos aspectos da provisão de tais conjuntos. Finalmente, os autores agradecem a Annablume Editora pela sua atenção aos detalhes e pelo apoio durante o processo editorial.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O Edital IV do Programa Habitare financiou pesquisas sobre procedimentos de gestão habitacional para população de baixa renda. O aporte de recursos permitiu a realização de estudos focados em temas como gestão da política habitacional, novas metodologias e tecnologias voltadas aos processos de gerenciamento da construção da moradia popular. Foram também avaliados diferentes modelos de construção coletiva – o mutirão por gestão institucional ou administração direta; o mutirão por co-gestão e o mutirão por autogestão. Os quatro textos deste volume da Coletânea Habitare apresentam, de forma resumida, os resultados de alguns desses trabalhos

[ Acessar Conteúdo ]

imagem O Edital IV do Programa Habitare financiou pesquisas sobre procedimentos de gestão habitacional para população de baixa renda. O aporte de recursos permitiu a realização de estudos focados em temas como gestão da política habitacional, novas metodologias e tecnologias voltadas aos processos de gerenciamento da construção da moradia popular. Foram também avaliados diferentes modelos de construção coletiva – o mutirão por gestão institucional ou administração direta; o mutirão por co-gestão e o mutirão por autogestão. Os quatro textos deste volume da Coletânea Habitare apresentam, de forma resumida, os resultados de alguns desses trabalhos.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro é publicado pelo Programa de Publicações da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (UNESP). Obs: Necessita de cadastro gratuito para acessar o livro.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem As alvenarias e os revestimentos argamassados são tecnologias construtivas que, na sua essência, remontam seu uso desde a Idade Média. Inicialmente, as alvenarias eram utilizadas simultaneamente como vedações e como estrutura, e eram constituídas, na sua grande maioria, por tijolos de origem cerâmica assentados e revestidos com argamassa proveniente da mistura de cal e areia. Com a invenção do cimento Portland as argamassas sofreram uma evolução. Com a adição desse produto, conseguiram ter sua resistência aumentada e a aderência às bases onde eram aplicadas muito melhorada, já nas primeiras idades. Com a invenção do concreto armado, o sistema de construção mudou profundamente e as alvenarias deixaram de exercer sua função estrutural, sendo utilizadas somente como elementos de vedação. Os problemas de fissuração e destacamento das argamassas tiveram início nessa mesma época, embora não tenham sido percebidos na ocasião.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este texto é resultado do projeto de pesquisa “Manual de qualificação de assentamentos urbanos degradados”, sob a sigla REFAVELA, financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), por meio do convênio 01.04.0479.00, e pela Caixa Econômica Federal (CAIXA), no âmbito do Programa HABITARE, Programa de Tecnologia da Habitação. O trabalho objetivou a realização de estudos voltados para a identificação, o registro, a avaliação e a integração de experiências de intervenções de recuperação de assentamentos urbanos degradados no país, especificamente a urbanização de favelas.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem As Recomendações Técnicas Habitare, volume 5, reúne os princípios básicos e as práticas mais recomendadas para a aplicação de selantes em juntas de movimentações de fachadas de edifícios. A publicação foi organizada com o objetivo de apoiar os trabalhos em obras, e traz importantes informações sobre os cuidados fundamentais necessários para o seu bom desempenho. Tais cuidados, por vezes, são negligenciados tanto pelo meio técnico quanto pela mão de obra que, por desconhecerem as corretas técnicas de dimensionamento e aplicação, incorrem na baixa qualidade das juntas, comprometendo o desempenho de todo o sistema de revestimento. Essa publicação discute os tipos principais de selantes, suas propriedades mais relevantes, além de ensaios para avaliação de desempenho, as funções das juntas nas fachadas de edifícios, os equipamentos e a importância do projeto de uma junta com detalhes para sua correta aplicação, com a finalidade de se evitar a ocorrência de falhas. Apresenta ainda, por meio de fotos ilustrativas, as principais falhas encontradas em obras, discute as causas e soluções para minimizar e evitar estas falhas, relaciona as principais normas para a sua avaliação e propõe, ao final, um checklist que orienta sua execução e seu acompanhamento pelos aplicadores e fiscalizadores. Essa recomendação técnica é mais uma ação do Programa Habitare na busca de melhoria da qualidade da construção civil no Brasil.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este livro apresenta uma parte do que foi desenvolvido no âmbito do Programa de Tecnologia de Habitação (Habitare) na área de resíduos. Escritos pelos próprios pesquisadores, os artigos relatam o desenvolvimento de quatro produtos inovadores que utilizam resíduos como matérias-primas. Sem desprezar a importância da redução de detritos durante a produção e até o pós-consumo, os trabalhos levam em conta que resíduos sempre serão gerados. A partir dessa premissa, trazem exemplos de como é possível reaproveitar estes materiais na construção civil. São trabalhos envolvendo resíduos importantes como cinzas pesadas, escória de aciaria, lodos de esgoto e resíduos de construção e demolição, entre outros. Aspecto fundamental é que os projetos apresentados não se limitam apenas a ensaios de caracterização de materiais, que foram regra por muito tempo. As pesquisas incorporam abordagens antes ignoradas pelos pesquisadores brasileiros, como aspectos ambientais, de desempenho de produto, durabilidade ao longo do tempo, interação com a indústria e sociais.

[ Acessar Conteúdo ]
Acervo da Unoeste e disponibilidade na web:

Selecione a área