Você está em: Unoeste » Rede de Bibliotecas » Periódicos on-line

Livros on-line

  • Disponível na web
  • Disponível no acervo e na web


Área: Música



imagem Livro de poesias do Professor Hernando Feitosa Bezerra.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Poesias no remanso de composições que adicionam ingredientes e gêneros musicais peculiares, bem como, encerram um coração dilacerado. São anjos trilhando um caminho em brasas.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Heitor Villa-Lobos foi, sem dúvida, o responsável pela formulação e implementação do maior projeto de educação musical que se desenvolveu em âmbito nacional no Brasil. Embora conhecido principalmente como o compositor brasileiro de maior projeção nacional e internacional, a sua atuação no campo da educação musical justifica amplamente a sua inclusão numa série como esta, dedicada a apresentar educadores brasileiros e estrangeiros. Pelo seu alcance e complexidade, a prática do canto orfeônico, dirigida pelo maestro durante o governo Vargas (1930-1945), tem merecido a atenção de vários pesquisadores, tornando-se tema de artigos, livros, dissertações de mestrado e teses de doutorado em todo o país.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem A música, sobretudo a chamada “música popular”, ocupa no Brasil um lugar privilegiado na história sociocultural, lugar de mediações, fusões, encontros de diversas etnias, classes e regiões que formam o nosso grande mosaico nacional. Além disso, a música tem sido, ao menos em boa parte do século XX, a tradutora dos nossos dilemas nacionais e veículo de nossas utopias sociais. Para completar, ela conseguiu, ao menos nos últimos quarenta anos, atingir um grau de reconhecimento cultural que encontra poucos paralelos no mundo ocidental. Portanto, arrisco dizer que o Brasil, sem dúvida uma das grandes usinas sonoras do planeta, é um lugar privilegiado não apenas para ouvir música, mas também para pensar a música.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Este estudo tem como objeto a poesia de Bernardo Guimarães e Cruz e Sousa, buscando investigar os elementos grotescos por eles explorados. A presença do grotesco em Bernardo Guimarães e Cruz e Sousa oferece uma perspectiva de análise da lírica romântica brasileira que vai além do quadro canônico usualmente levado em conta. Pertencentes a estágios distintos de nossa história literária – romantismo e simbolismo –, os dois poetas, não obstante, compartilham aspectos e procedimentos composicionais, sendo o ponto de intersecção o grotesco.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem É bem sabida a paixão de Mário de Andrade pela Música. E como se dava por inteiro às coisas que amava, estudou-a até o fim de sua vida. Fala, com autoridade de quem entende do assunto, do gregoriano, da música atonal, dos clássicos, dos modernos, da música popular brasileira, fosse a folclórica, fosse a urbana. Esta Pequena História é para eruditos e curiosos. Pequena porque ele condensou, consciente, para efeitos didáticos. Mas imensa pela maioria dos conceitos emitidos (veja-se o resumo do espírito da obra de Beethoven, por exemplo) e por ser, afinal, uma obra daquele que foi a maior organização intelectual que o Brasil já possuiu.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Villa-Lobos é uma personalidade que tem recebido todo o tipo de homenagens no Brasil e no exterior, e sem duvida é um dos grandes brasileiros de todos os tempos. O Instituto de França recebeu-o com toda a pompa e mandou cunhar uma moeda com a sua efígie. Em Paris, na elegante rua Jean Goujon, há um edifício com o seu nome. No Boulevard Saint Michel de Paris há uma placa em um prédio onde ele residiu. Também na capital francesa, no Hotel Bedford, onde ele costumava hospedar-se no final de sua vida, existe outra placa que recorda as suas estadas. O mais importante jornal do mundo, o New York Times, publicou um editorial por ocasião de seu 70º aniversário. O prefeito da cidade de Nova York criou o “Villa-Lobos’s Day” para recordar o 1º aniversário de sua morte. Leipzig, a cidade de Bach, homenageou o autor das Bachianas por ocasião do seu centenário de nascimento, em 1887, com dois concertos pela famosa orquestra do Gewandhaus em Leipzig e em Berlim. O Conselho Internacional da Música da UNESCO decretou que o ano de 1987 seria o “Ano Villa-Lobos”, para festejar a efeméride.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem As Serenatas têm atraído o interesse turístico, jornalístico e acadêmico ao distrito valenciano de Conservatória (RJ) desde o final da década de 1960. Qual é a sua história? Por que essa tradição brasileira sobreviveu nessa pequena localidade? O que caracteriza uma serenata e a distingue de uma seresta? Há riscos ameaçando esse patrimônio cultural? Há ações de salvaguarda para minimizar esses riscos? São perguntas que este livro tenta responder.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Bem-vindo ao Teoria Musical Fundamental. Qual é o primeiro pensamento que vem à cabeça do leitor quando pensa em teoria musical? Será a imagem do seu professor da escola elementar de cara carrancuda atrás do piano acabando com a sua paciência? Ou talvez a imagem de um pianista arrogante fazendo música seguindo todas as regras? Se uma destas ideias está perto da sua ideia de teoria musical então este livro vai ser uma surpresa para si. Para muitos músicos autodidatas, a ideia de teoria musical parece muito chata e até um pouco desafiadora. Contudo, se o leitor já consegue ler algumas tablaturas e tocar algumas escalas numa guitarra, já sabe algo sobre teoria musical. Até o treino mais básico de teoria musical dão-lhe a chave para expandir as suas habilidades como músico. Uma boa dose de capacidade de ler pautas irá fazer com que toque música clássica no piano muito mais facilmente, enquanto que algum conhecimento básico sobre progressão de acordes irá mostrar-lhe o caminho para escrever as suas próprias músicas.

[ Acessar Conteúdo ]

imagem Bem-vindo ao Teoria Musical Para Leigos! O que você pensa quando escuta a expressão teoria musical ? A imagem do seu professor de música do Ensino Fundamental olhando para você de cara feia por trás do piano vem a sua mente? Ou talvez uma imagem posterior, de colegas da faculdade em aulas teóricas, determinados a anotar os assobios de um teremim? Se alguma dessas ideias chega perto da sua percepção sobre o que é a teoria musical, é possível que este livro seja uma agradável surpresa. Para muitos músicos autodidatas, a ideia de uma teoria parece assustadora e até um pouco autodestrutiva. Afinal, se você já consegue ler as tablaturas do violão e tocar algumas escalas, por que deveria estragar o que já sabe com teoria? Até mesmo o mais básico treinamento em teoria musical dará a você as ferramentas para expandir o limite das suas habilidades como musicista. Um entendimento razoável da leitura musical irá capacitá-lo a tocar música clássica no piano, enquanto que algum conhecimento básico sobre as progressões dos acordes mostrará como escrever a sua própria música.

[ Acessar Conteúdo ]
Acervo da Unoeste e disponibilidade na web:

Selecione a área