CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Cultivo de orquídeas mobiliza estudantes em dia de campo

Visita técnica ao Orquidário Aurora, em Taciba, também envolve professores de Ciências Biológicas e Agronomia


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Cultivo de orquídeas mobiliza estudantes em dia de campo
Orquídea produzida no Orquidário Aurora, local do dia de campo

Alunos dos cursos de Ciências Biológicas e Agronomia (graduação e pós) participaram do 1º Dia de campo sobre cultivo de orquídeas, nesta quinta-feira (6) em visita técnica ao Orquidário Aurora, em Taciba. Foi uma oportunidade de colocar em prática teoria, aplicada na disciplina de Sistemática Vegetal, sobre classificação de grupos vegetais.

A atividade de extensão proporcionou contato prático com a diversidade do maior grupo de plantas angiospermas (sementes protegidas pelas flores ou frutos) com mais de 25 mil espécies, das quais 12% estão presentes no Brasil. Mesmo sendo plantas de elevado valor comercial, estão ameaçadas de extinção.

Conforme o professor Dr. Silvério Takao Hosomi o risco de total desaparecimento das orquídeas tem pelo menos dois motivos: coletas irregulares nas florestas e declínio dos seus habitats, por causa dos desmatamentos e das consequências do aquecimento global, com o aumento da temperatura média dos oceanos e da atmosfera da terra.

Os alunos puderam aprender técnicas de polinização de orquídeas; exercitar princípios básicos de identificação; compreender aspectos morfo-fisiológicos específicos deste grupo de plantas; e conhecer técnicas de hibridação, de aclimatação e de controle de pragas referentes ao grupo.

Hosomi articulou o grupo, enquanto os pesquisadores vinculados à Unoeste doutores Nelson Barbosa Machado Neto e Ceci Castilho Custódio, donos do orquidário, recepcionaram os alunos, ofereceram instruções sobre a estrutura do local, conduziram as atividades, incluindo orientações sobre controle de pragas e doenças.

Foto: João Paulo Barbosa Doutores Machado Neto e Ceci em orientação sobre cultivo de orquídeas
Doutores Machado Neto e Ceci em orientação sobre cultivo de orquídeas
Foram trabalhadas técnicas de polinização e aclimatização, com os envolvimentos das biólogas doutorandas em Agronomia, Milena Cristina Moraes e Jéssica Fontes Fileti. A também doutoranda Viviane Cacefo, que pesquisa na área de genética e fisiologia, disse que o dia de campo foi uma oportunidade de ampliar conhecimentos.

De acordo coma Hosomi, a principal importância para os estudantes de agronomia esteve voltada à produção e melhoramento de plantas ornamentais, enquanto que para os de biologia foi em relação à diversidade e conservação. A atividade envolveu a mobilização do Grupo de Pesquisa e Extensão em Orquídeas.

Para janeiro está previsto o 1º Dia de Laboratório, com as atividades relacionadas à produção de sementes. Machado Neto e Ceci são especialistas em orquídeas, iniciadas por ele como uma paixão aos 16 anos de idade, sendo que no campo da produção científica ganharam projeção internacional.

O casal mantém vínculo com o Millennium Seed Bank Project, o projeto global de armazenamento de sementes com a finalidade de preservação da biodiversidade mundial. Os pesquisadores já desenvolveram estudos no Kew Royal Botanic Gardens, na Inglaterra.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem