Universidade do Oeste Paulista - 45 Anos

Área do Aluno/Professor

Área do
Aluno/Professor

INFORME CORRETAMENTE SEU RA/MATRÍCULA

ENCONTRE SEU CURSO
FAÇA UMA BUSCA NO SITE
Sua opinião é muito importante. Avalie a página de notícias.
06/07/2018

Obras avançadas para maior usina solar fotovoltaica

Destaque no Brasil no modelo de geração distribuída,  investimento prioriza a sustentabilidade dentro de campus universitário

Foto: Ector Gervasoni Obras avançadas para maior usina solar fotovoltaica
Usina instalada no campus II terá 9,6 mil módulos e gerará 5,5 milhões quilowatts-hora de energia por ano


Já imaginou como é o abastecimento energético de um campus universitário com cerca de 200 salas de aula, aproximadamente 60 clínicas e laboratórios, além do maior Hospital Veterinário da região, todos os ambientes climatizados, por onde circulam mais de 12 mil pessoas diariamente? Assim é o campus II da Unoeste, que tem quase 300 mil m² somente de área construída, num espaço total de 2.005.938 m². Em breve, essa cidade universitária passará a gerar sua própria energia a partir da radiação solar, suprindo toda a demanda energética do local e com a possibilidade de a geração excedente contemplar parte da necessidade de outro campus. O suficiente para atender, por exemplo, 2,5 mil residências.
 
Será a maior usina solar fotovoltaica do país, dentro do modelo de geração distribuída, que é de até 5 megawatts (MW), e na universidade será de 3.12 MW, conforme explica o gerente de novos negócios da Sices Solar, Lucas Troia, com base em dados disponibilizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Sustentabilidade, economia e segurança são os principais fatores que levaram a Unoeste firmar contrato de R$ 12 milhões com as empresas Sices Solar e Sunevo para a instalação da usina. E o processo está avançado, com previsão de que já no início de setembro esteja em pleno funcionamento.
 

Foto: Cedida/Sunevo Usina solar fotovoltaica é construída no campus II; previsão é começar a funcionar em setembro
Usina solar fotovoltaica é construída no campus II; previsão é começar a funcionar em setembro
“As obras iniciaram no fim de maio, após a Energisa emitir o parecer de acesso. Os primeiros trabalhos foram de limpeza do terreno, com terraplanagem e drenagem. Agora é realizada a cravação dos pilares onde serão montadas as mesas que receberão os módulos fotovoltaicos”, explica o diretor da Sunevo, Luiz Gustavo Lima. Segundo ele, a usina instalada no campus II terá 9,6 mil módulos e gerará 5,5 milhões quilowatts-hora de energia por ano. “Os módulos serão conectados e ligados ao Eletrocentro, que será o centro de comando da usina. Tudo será monitorado de forma on-line, para que qualquer falha que houver seja detectada imediatamente”, conta Lima.
 
Unoeste Sustentável – Desenvolver educação num ambiente inovador e contribuir na formação de profissionais comprometidos com a responsabilidade social e ambiental são aspectos que integram a missão da maior universidade do oeste paulista. Para isso, várias ações são priorizadas no ambiente acadêmico, a exemplo do Programa Unoeste Sustentável. A usina solar fotovoltaica do campus II é vista como uma importante conquista para a universidade. O diretor geral da mantenedora da Unoeste, a Associação Prudentina de Educação e Cultura (Apec), Dr. Augusto Cesar de Oliveira Lima, disse que os projetos arquitetônicos dos novos campi de Jaú e Guarujá, que serão construídos nos próximos anos, já preveem a energia solar. 
 
Confira no vídeo abaixo, produzido pela Sunevo, uma das fases do processo de implantação da usina solar fotovoltaica da Unoeste.
 

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste


TODAS AS NOTÍCIAS
Alguma mensagem