CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Agosto Dourado destaca importância do aleitamento materno

Alunos da Liga da Saúde da Mulher orientaram mamães internadas no Hospital Estadual que acabaram de dar à luz


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Agosto Dourado destaca importância do aleitamento materno
Acadêmicos durante orientação no Hospital Estadual, nesta segunda-feira (6); teve até demonstração com mamas didáticas

Agosto chegou com uma cor especial: o dourado. Isso porque, em 2017, foi instituído no Brasil que neste mês se celebra o leite materno como alimento de ouro para os bebês, uma definição da própria Organização Mundial da Saúde (OMS). Dedicar um período para conscientizar a população da importância do aleitamento é questão de saúde pública, afinal, a amamentação exclusiva até o 6º mês do bebê pode evitar muitas doenças. Por isso, alunos da Liga da Saúde da Mulher, do curso de Enfermagem, estiveram nesta segunda-feira (6) no Hospital Estadual para orientar sobre o tema as 20 mães que acabaram de dar à luz. Teve até demonstração com mamas didáticas.
 
Afirma o Ministério da Saúde que, além de promover o vínculo afetivo entre mãe e filho, o aleitamento materno traz inúmeros benefícios às crianças: reduz a mortalidade até os 5 anos de vida, evita infecções respiratórias, diarreias, além de diminuir riscos de alergias, diabetes, colesterol e hipertensão. Outros benefícios estão ligados à nutrição, redução da chance de obesidade e contribui para o desenvolvimento da cavidade bucal da criança.
 
No Hospital Estadual, as orientações ficaram por conta dos acadêmicos Lucas Lima, Giovana Ferro e Amanda Cerazzi, com a coordenação da professora responsável pela liga e enfermeira da unidade hospitalar, Dra. Kelly Cristina de Lima Ramos Pinto. “Recebemos o convite do hospital porque os alunos já haviam feito um trabalho de incentivo e apoio ao aleitamento materno. O hospital estadual tem uma grande demanda de nascimentos, as mães têm muitas dúvidas e dificuldades para amamentar os seus filhos, sendo um dos locais propícios para apoiá-las e ajudá-las”, garante a docente.
 
Sobre disseminar a importância do aleitamento, a Dra. Kelly explica que é uma prática comum entre os alunos da Enfermagem e os da Liga da Saúde da Mulher. “Eles promovem o aleitamento materno durante várias oportunidades em suas práticas assistenciais, empoderando as mães, as ajudando a resolver problemas e complicações por meio de orientações e, com isso, promovem a saúde dos bebês considerando ser o aleitamento materno exclusivo o melhor alimento até os 6 meses de vida”, finaliza.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem