CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Perspectivas e visita a acervo marcam 3ª Semana de História

Evento tem palestra no Auditório Azaléia nesta quarta (29) e termina na sexta (31), com atividades artísticas e manifestações culturais


email facebook twitter whatsapp

Foto: Gustavo Justino Perspectivas e visita a acervo marcam 3ª Semana de História
Durante visita técnica monitorada, alunos conheceram acervo da luta do trabalho da década de 70 a 90

Debruçados sobre arquivos da década de 70 a 90, alunos do curso de História debatiam as curiosidades e descobertas feitas durante visita ao acervo sobre a luta do trabalhador. Documentos disponíveis no Centro de Memória, Documentação e Hemeroteca Sindical “Florestan Fernandes” (Cemosi), da Unesp de Presidente Prudente. A visita é uma das novidades e faz parte da programação da 3ª Semana de História da Unoeste, que segue com palestra no Auditório Azaléia na noite desta quarta (29), e termina sexta (31) com atividades artísticas e manifestações culturais.
 
“Eles precisavam conhecer o centro de memória, o funcionamento do acervo. É uma visita técnica em cima da história dos trabalhadores”, de acordo com a coordenadora do curso, Alba Lucena Fernandes Gandia, que explica que além de manusear arquivos, o evento trará mais novidades. “Na sexta [31], vai ter exposição fotográfica, tudo feito por alunos. E vou falar sobre arte espanhola. O foco vai ser a arte de Gaudi [arquiteto caracterizado pela liberdade da forma, cor e texturas]”, explica. A coordenadora ressaltou o engajamento do curso, dos alunos e a relevância acadêmica. “Amanhã [quinta] teremos apresentações de trabalhos. A partir do momento que oferecemos atividades culturais e práticas vemos o comprometimento dos alunos, até em produzir conhecimento”, destaca Alba.
 
O Ian Damaceno é arquivista do Cemosi, da Unesp, responsável por 25 a 30 metros lineares de documentos. “Se colocar um documento sobre o outro, equivale a um prédio de 10 andares. Isso fora o que temos em caixas, é muita coisa histórica sobre a luta pelo trabalho”, conta. Para ele, monitorar os alunos da Unoeste é de extrema importância. “É fomento a pesquisa. Nós estamos abertos para servir a comunidade que se interessa por isso. Inclusive para alunos da Unoeste que quiserem estagiar aqui”, pontua Damaceno.
 
Os alunos gostaram da ideia! “Eu me interesso muito pelo arquivo. O material que tem aqui não tem em lugar nenhum. Quero trabalhar com isso no futuro”, relata a acadêmica do 6º termo, Gabriela Oliveira. Já o Misael Alejandro Souza da Silva, do 5º, pretende ir para área acadêmica. “Quero dar aula. Quero me aprofundar nas questões afrodescendentes, eu gosto”, conta. O Micael Luan Maciel, do 6º termo, disse que conhecer o arquivo abre um leque para o aluno. “A gente descobre onde tem o conteúdo, amplia o horizonte. Fica querendo voltar. Hoje vi um ponto interessante sobre o darwinismo”, destaca.
 
Abertura
Foto: Gustavo Justino Dr. Roger Marcelo Martins Goulart ministrou palestra de abertura no Auditório Azaléia
Dr. Roger Marcelo Martins Goulart ministrou palestra de abertura no Auditório Azaléia
Com o tema “Historiador e História – Perspectivas e Possibilidades”, a 3ª Semana de História começou na segunda (27) com a palestra do docente da Universidade Sagrado Coração (USC), Dr. Roger Marcelo Martins Goulart. Ele contextualizou o momento atual do país na área social, política e econômica para falar da crise da própria história do fortalecimento da profissão. “História não é aquilo que se vê no ensino médio. Pesquisar, interpretar, ver o mais de forma mais livre”, afirma Goulart.
 
Falou da experiência vivida na USC que tinha um curso de História fadado a fechar e que se transformou em exemplo. “É impossível ignorar as redes sociais. Se fizer isso você vai ser chato. Então o professor precisa adaptar isso às atividades. Outro ponto importante foi, mesmo com as dificuldades financeiras, levar os alunos para visitar museus e conhecer centros de documentos”, ressaltou Goulart, que explicou o porquê escolheu se formar historiador. “Tenho fetiche pela origem. Avós portugueses, bisavós italianos”, justificou.
 
Não perca!
A Semana de História continua nesta quarta-feira (29) com palestra de João Rodolfo Munhoz Ohara, que introduz estudos da Teoria da História. Mais detalhes da programação está disponível no site.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem