CAMPUS:
Presidente Prudente Jaú
Telefone 0800 771 5533

Você está em: Notícias

Unoeste participa da Avaliação Periódica do Ensino Médico

Provas são elaboradas pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, com apoio do Cremesp


email facebook twitter whatsapp

Foto: Mariana Tavares Unoeste participa da Avaliação Periódica do Ensino Médico
Provas ocorreram nesta quarta-feira (12), nos Laboratórios de Informática do bloco H

Cerca de 250 alunos do 3º e 5º anos da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente da Unoeste participaram, nesta quarta-feira (12), da Avaliação Periódica do Ensino Médico (Apem). O programa e as provas são elaborados em parceria com o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, baseados no modelo do National Board of Medical Examiners (NBME), dos Estados Unidos, e têm o apoio do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). Na Unoeste, a prova foi realizada nos Laboratórios de Informática do bloco H, campus I.
 
No período da manhã, a avaliação com o ciclo básico foi aplicada aos estudantes do 3º ano; e à tarde, os alunos do 5º ano realizaram a prova do ciclo clínico. Conforme a coordenadora do Núcleo de Avaliação da Faculdade de Medicina da Unoeste, professora Gisela Nunes Gea, o programa oferece oportunidade de avaliação individual e confidencial do conhecimento adquirido em ciências básicas e na prática clínica. O teste é aplicado de forma voluntária e gratuita, para todas as faculdades médicas que se inscreverem no Apem.
 
Foto: Mariana Tavares Avaliação foi aplicada aos estudantes do 3º e 5º anos da Medicina
Avaliação foi aplicada aos estudantes do 3º e 5º anos da Medicina
Posteriormente, a coordenadora informa que o resultado individual será enviado para cada participante. “Para o aluno é interessante porque ele consegue fazer uma autoavaliação do conhecimento que está adquirindo e pode verificar no que precisa melhorar. E para o curso é uma oportunidade também de sempre evoluir”, pontua Gisela.
 
A coordenadora da graduação, a médica Nilva Galli, salienta que, hoje, as avaliações externas são extremamente importantes para que a escola médica seja vista, “principalmente neste momento em que o ensino médico tem sido tão debatido. Portanto, participar desse programa é estar na vanguarda daquilo que as escolas de medicina no Estado de São Paulo têm apresentado. É uma experiência para o estudante e é muito importante para a instituição, porque contribui para que façamos uma avaliação daquilo que se é cobrado e é ensinado”, comenta Nilva, que também destaca a excelente adesão à avalição por parte dos estudantes, justamente pelo fato de a participação ser voluntária.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem