CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Colóquio de Pedagogia traz o tema humanização para reflexão

Evento terminou na noite dessa quarta-feira (9) com a 1ª Exposição Científica, grande novidade desta edição 


email facebook twitter whatsapp

Foto: Erika Foglia Colóquio de Pedagogia traz o tema humanização para reflexão
Humanização foi a grande temática discutida nos dois dias da 5ª edição do colóquio

Com o tema “Resiliência, empatia e humanização na educação”, teve início na noite da terça-feira (8) o 5º Colóquio Pedagogia e Escola Básica, organizado pelo curso de Pedagogia da Unoeste. A abertura do evento, que contou com uma dinâmica de humanização e relato de experiências de duas egressas da graduação, trouxe como novidade este ano a 1ª Exposição Científica do curso de Pedagogia, realizada nessa quarta-feira (10).
 
De acordo com a coordenadora do curso, Dra. Danielle Nascimento dos Santos, foi escolhido este tema como base de discussão do colóquio até por conta da Base Nacional Comum Curricular, do Ministério da Educação (MEC), que traz o componente das inteligências socioemocionais, da necessidade de formação dos estudantes, para eles considerarem a questão do fator emocional da criança.
 
“Nosso objetivo é fazer nossos acadêmicos pensarem neste tema além da formação cognitiva, que passem a buscar uma humanização e uma aproximação dentro de sala de aula. Percebemos que os índices de saúde mental dos estudantes têm sido muito alarmantes. A resiliência entra neste sentido, ou seja, o quanto nós temos que efetivamente enfrentar os desafios da vida, superá-los e mostrar como é bom fazer isso em coletivo”, explica Danielle.
 
Dentro do tema e relatando suas trajetórias enquanto acadêmicas e profissionais, as egressas Giovana Correa Pereira e Caroline Lima, atuais professoras do Sesi de Presidente Prudente, participaram da mesa-redonda “Experiências de educação humanizadoras”.
 
Para Giovana, que diz estar muito feliz em fazer parte de um evento como o Colóquio de Pedagogia enquanto egressa do curso, o tema escolhido pela comissão organizadora deste ano é essencial para o processo de aprendizagem de futuros professores. “Venho para mostrar aos estudantes quais são os desafios da formação. Como eu me adaptei para conciliar trabalho, graduação e estágios na minha época de acadêmica. Muitas vezes, quando estamos na universidade enquanto alunos, temos uma visão distante sobre como efetivamente é o mercado de trabalho. Tratar do tema humanização faz parte de todo o processo, desde a faculdade até o trabalho em si”, conta.
 
Caroline concorda com sua colega e salienta que a profissão de professora, ainda mais para ela que trabalha na alfabetização, é muito bonita e gratificante. “É impressionante ver a transformação dessas crianças através de seu próprio trabalho. Elas chegam sem saber o que é letra e o que é número e se despedem de nós produzindo textos e fazendo cálculos. Meu trabalho é maravilhoso!”. Ela conta também que procura sempre desenvolver as expectativas pensando no geral, no que a escola espera que ela desenvolva naqueles alunos. “Porém, da mesma forma, não esquecemos de maneira alguma a humanização dentro de sala de aula. É o pensar no todo em cada um. Porque cada um tem sua individualidade e particularidade, e podemos buscar ferramentas para o sucesso dessa pessoa”, revela.
 
Foto: Erika Foglia Evento começou com uma divertida dinâmica ministrada pelo professor Rodrigo Guerra
Evento começou com uma divertida dinâmica ministrada pelo professor Rodrigo Guerra

Dinâmica de Humanização
 
Ainda durante a abertura do evento, os participantes puderam ter um momento de descontração e empatia com uma dinâmica de humanização ministrada pelo educador físico e professor Rodrigo Guerra Dias. De acordo com ele, que trabalha diretamente com os alunos dando aulas de educação física, a transformação nessa parte de humanização vem acontecendo aos poucos, principalmente por parte desses novos profissionais que estão surgindo no mercado de trabalho. “Tenho visto que muitos professores realmente trabalham pelo que acreditam e defendem isso em suas escolas. Acredito que esse seja o caminho, a humanização dentro da escola se faz essencial atualmente, principalmente para a formação dessas crianças”, fala.
 
1ª Exposição Científica
 
Para finalizar as atividades do 5º Colóquio Pedagogia e Escola Básica, a professora Angélica Ferreira Ribeiro, do Grupo de Pesquisa Construção dos Processos de Subjetividade no Contexto Escolar da Unoeste, abriu a 1ª Exposição Científica do curso de Pedagogia com a palestra “Experiências de Pesquisa na Pós-Graduação em Educação”. A docente trouxe aos estudantes um pouco da experiência na pós-graduação para pedagogos, a área de pesquisa e qual caminho seguir para quem deseja se dedicar a esta área. “É honroso poder fomentar a pesquisa dentro do curso de Pedagogia. É um privilégio falar para esses acadêmicos que estão iniciando uma nova fase na vida deles, seja quem acabou de entrar na graduação ou quem está prestes a se formar”, diz.
 
Sobre a 1ª Exposição Científica, a professora Danielle Santos explica que ela surgiu através de uma reformulação nas propostas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). “Era um formato considerado pelo núcleo docente estruturante do curso muito tradicional, desgastante para os alunos, então houve esse projeto de reestruturação de maneira que trouxesse para eles algo mais leve para a conclusão. Nós trouxemos alunos convidados do Mestrado em Educação da Unoeste para ajudar na avaliação desses TCCs. A composição dessa nota vai para as disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II, dos 7º e 8º termos. É uma forma de criar uma apresentação diferenciada, integradora com os mestrandos da universidade, fato muito importante por nos proporcionar uma articulação com a pós-graduação”, finaliza.  

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem