CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Estatística: carreira é uma das mais promissoras do momento

Profissional pode atuar em qualquer setor, já que os números e dados estão em absolutamente tudo e a sua análise pode ajudar a produzir e orientar estratégias


email facebook twitter whatsapp

Foto: Divulgação Estatística: carreira é uma das mais promissoras do momento
Estatístico tem o desafio de extrair conhecimentos relevantes por meio de dados e números

Já ouviu a frase “Contra fatos não há argumentos”? Pois bem, esse ditado popular se encaixa perfeitamente na profissão do estatístico que está em alta. Muitos rankings refletem essa crescente demanda, é o caso do Glassdoor um dos maiores sites de emprego e recrutamento do mundo que indica a estatística como a segunda carreira mais buscada; já o Fórum Econômico Mundial citou como uma das mais relevantes para o mercado até 2020. “O estatístico lida com o desafio de extrair conhecimentos úteis a partir de dados. No Brasil, a profissão também está entre as mais satisfatórias do momento e as oportunidades devem continuar se multiplicando nos próximos anos”, afirma a coordenadora do bacharelado em Estatística da Unoeste, Gabrielle Gomes dos Santos Ribeiro.

Muito mais do que imaginamos, a estatística está presente em diversos fenômenos e fatos do nosso dia a dia. “Praticamente todas as informações divulgadas pelos meios de comunicação provêm de alguma forma de pesquisa e estudos estatísticos. O crescimento populacional, os índices de inflação, as taxas de desemprego, as pesquisas eleitorais, os índices de desenvolvimento humano e os dados meteorológicos são alguns exemplos de pesquisas divulgadas que se utilizam dos métodos estatísticos. Além disso, muitas decisões são tomadas a partir de análises estatísticas, desde o valor do seguro do carro ou disponível para um empréstimo, a liberação de novos medicamentos, a disposição de produtos em supermercados até a compra e venda de ações”, explica a professora.

Não basta estar apenas de olho nas tendências do mercado, mas também é preciso ter algumas habilidades para cursar o bacharelado na área. “É preciso ser organizado, focado e concentrado, além de possuir capacidade comunicativa e de análise crítica. Deve gostar de trabalhar em equipe multidisciplinar, afinal, o trabalho estatístico se inicia pela interação com outros profissionais. Além disso, possuir afinidade para viver no meio de números e lidar com computadores e programação, com isso já vai ser meio caminho andado para a carreira”, pontua Gabrielle.

A coordenadora do bacharelado em Estatística da Unoeste destaca que infelizmente no Brasil, o número de formandos por ano ainda é muito baixo frente à crescente demanda pelo profissional. “Inclusive, a região de Presidente Prudente é extremamente carente de centros de excelência na formação de recursos humanos especializados na área de estatística. Diante disso, a graduação da universidade busca preencher esta lacuna regional e visa, de forma global, formar profissionais capacitados nas atividades de planejamento, coleta, análise e interpretação de dados no estudo de fenômenos naturais, econômicos e sociais, e ajudar na tomada de decisões em empresas públicas e privadas”.

Ela revela que a graduação tem a duração de 4 anos e possui uma grade curricular diferenciada com uma matriz atual e alinhada às exigências do mercado. “O curso tem ênfase em ciência de dados e possibilitará uma formação mais ampla e interdisciplinar aos estudantes que optarem por fazer uma graduação nessa área, associando técnicas computacionais a técnicas estatísticas. Além de contemplar disciplinas bases como Análise Exploratória de Dados, Probabilidade, Inferência e Análise Multivariada, o aluno aprenderá sobre as diversas técnicas estatísticas existentes para análise de dados, e em quais situações deverá usá-las. Outro aspecto relevante é que o estudante terá contato com aplicações reais capazes de lhe proporcionar uma visão ampla dos problemas que terá de enfrentar no exercício profissional”.

Para quem pensa na formação e não sabe onde irá atuar, Gabrielle indica que a carreira tem aplicações em qualquer setor, afinal, números e dados estão em absolutamente tudo e a sua análise pode ajudar a produzir e orientar estratégias. “Instituições de todos os tipos, portes e setores precisam desse apoio na era do Big Data. Atualmente, além de indústrias e órgãos públicos, outros locais têm requerido o trabalho de estatísticos, como agências de publicidade e de pesquisa de mercado, empresas de pesquisa de opinião, redes bancárias, financeiras, seguradoras, hospitais ou instituições de pesquisas na área da medicina, empresas ligadas ao monitoramento do meio ambiente e de pesquisas agropecuárias. No setor de serviços e de tecnologia, os estatísticos estão sendo requisitados para o trabalho de manuseio computacional e análises de grandes bancos de dados, assumindo o cargo de cientista de dados. Ele também pode trabalhar como pesquisador ou professor em universidades e centros de pesquisa”, conclui.

VestVerão
O curso de Estatística é um dos oferecidos no processo seletivo da Unoeste, que acontecerá no dia 25 de janeiro de 2020. As inscrições ainda podem ser feitas exclusivamente pelo site. São mais de 60 cursos presenciais em todas as áreas do conhecimento.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem