CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Aluna do ensino médio ajuda a saúde pública de Narandiba

Projeto de iniciação científica constata existência de ovos de parasitos em área de recreação infantil


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Aluna do ensino médio ajuda a saúde pública de Narandiba
Ivanir Pereira, Eliana Barbosa, Itamar dos Santos, Flávia Eloise, Vamilton Santarém, Angélica Mira e Enio Magro

Estudante do ensino médio contemplada com bolsa do Programa de Iniciação Científica (Pibic-EM), ofertada pela Unoeste através do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), desenvolve estudo que proporciona importante contribuição ao município de Narandiba.

Flávia Eloise da Silva França, aluna da Escola Estadual Professora Takako Suzuki, fez pesquisa no solo de áreas de recreação infantil da creche municipal para ver se tinha ovos de Toxacara ssp, parasitos que podem provocar problemas à saúde humana. A orientação foi do Dr. Vamilton Alvares Santarém.

Na universidade, a aluna de escola pública pode conviver com a graduação e pós-graduação as quais Santarém está vinculado, na condição de professor e de pesquisador, que são os cursos de Medicina Veterinária; de mestrado em Ciências da Saúde; e mestrado e doutorado em Ciência Animal.

Os resultados da pesquisa foram apresentados publicamente na última sexta-feira (29), em cerimônia no Centro Empresarial de Narandiba. As coletas de solo mensais ocorreram de novembro de 2018 a abril de 2019, com análise do material no Laboratório de Parasitologia do Hospital Veterinário da Unoeste.

Foi constatado que áreas de recreação e de creche estavam contaminadas com ovos de parasitos (Toxocara ssp.) que são liberados juntamente com fezes de cães ou gatos. São ovos que, quando larvados, podem ser ingeridos por pessoas, especialmente crianças que têm maior contato com solo.

A larva pode migrar pelo organismo humano e provocar vários problemas, incluindo distúrbios hepáticos, respiratórios, oftálmicos e neurológicos. Sendo assim, logo após a apresentação, foram discutidas medidas de prevenção a serem adotadas pela prefeitura. Entre elas estão: cartilhas educativas e desverminação massiva de cães.

Autoridades municipais e regional estiveram presentes na apresentação, incluindo o prefeito Itamar dos Santos e a primeira dama Eliana Barbosa; o dirigente regional de ensino Enio Magro, da Diretoria de Mirante do Paranapanema; a vereadora Ivani Pereira; e a diretora da escola Angélica Mira Vasconcelos.

Flávia Eloise teve outro projeto aprovado para Pibic-EM, também com orientação do Dr. Santarém e que está em curso na Unoeste até 2020. Conforme o pesquisador, a apresentação dos resultados tem a importância de difundir o conhecimento gerado na universidade e promover discussão junto à população.

Outra apresentação está prevista para ser realizada na escola onde Flávia Eloise estuda, para compartilhar com os demais alunos e também promover estímulo à inscrição e participação em programas de iniciação científica, mesmo antes de concluírem o ensino médio; assim como despertar ou reafirmar o interesse pelo ensino superior.  

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem