CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Mesa-redonda marca início da Liga de Fisioterapia Desportiva

Educadores físicos e fisioterapeutas com experiência na área ressaltaram a importância de uma equipe multidisciplinar nos clubes


email facebook twitter whatsapp

Foto: Mariana Tavares Mesa-redonda marca início da Liga de Fisioterapia Desportiva
Evento foi realizado no Anfiteatro do Hospital Regional, nessa quarta-feira

 
Com 85 inscritos, a nova Liga Acadêmica de Fisioterapia Desportiva, de caráter multidisciplinar, inaugurou suas atividades nessa quarta-feira (20), no Anfiteatro do Hospital Regional, onde foi realizada uma mesa-redonda com profissionais que vivenciam a área desportiva e que compartilharam experiências com os acadêmicos dos cursos de Fisioterapia e Educação Física da Unoeste.
 
O professor doutor Everton Alex Carvalho Zanuto, coordenador da nova liga, conduziu a mesa-redonda que contou com a participação dos educadores físicos e docentes da universidade, Dr. Vinícius Flávio Milanez e Marcelo Florez Guimarães, além do convidado externo, o colombiano fisioterapeuta Santiago Maillane Vanegas, doutorando da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Presidente Prudente. 
 
Durante a apresentação dos convidados, todos enalteceram a iniciativa da nova liga, principalmente por abordar um assunto tão importante no universo esportivo. Zanuto ressaltou a necessidade de os clubes desportivos atuarem também de forma preventiva com uma equipe multidisciplinar, assim, evitar lesões nos atletas.
 
Foto: Mariana Tavares Participantes da mesa-redonda com os membros da diretoria da nova liga acadêmica
Participantes da mesa-redonda com os membros da diretoria da nova liga acadêmica

Ele destacou a falta de mão de obra acadêmica, no sentido de fortalecer estudos científicos de forma geral. “Somente ter a graduação não dá! É preciso estar envolvido em grupos de estudos e em pesquisas. E aqui na Unoeste somos privilegiados, temos uma estrutura fantástica, vários grupos de estudo que vocês podem participar; aproveitem! A liga acadêmica já é um grande passo”, frisou.
 
O professor Vinicius lembrou que são 675 times de futebol no Brasil, mas somente os grandes clubes contam com equipe multidisciplinar, sendo a minoria. “O dirigente prefere investir em um atleta a contratar profissionais da saúde para cuidar dos seus jogadores de forma preventiva. Realmente ainda é muito limitada essa visão de prevenção e é um campo que vocês podem explorar bastante”, comentou.
 
Marcelo pontuou que, segundo dados da Federação Internacional de Futebol (Fifa), os times têm ao menos 10% de seu elenco lesionado e em tratamento. “Nesta área também trabalhamos com o imediatismo, ou seja, os treinadores querem que libere o jogador antes do tempo, e a equipe multidisciplinar precisa estar preparada para lidar com essas situações”.
 
Santiago compartilhou sua experiência como fisioterapeuta desportivo na Colômbia, onde atuou em grandes clubes de futebol. Ressaltou o prazer que tem em trabalhar nessa área e frisou que o fisioterapeuta tem um vínculo muito especial com as pessoas, e com os atletas é assim também, principalmente por ajudá-los num momento delicado da carreira.
 
Liga Acadêmica
De caráter multidisciplinar, a nova liga recebe alunos de vários cursos, como da Educação Física, inclusive dois estudantes desta graduação integram a diretoria. O vice-presidente da liga, Pedro Victor Tonicante, conta que os encontros serão quinzenais, às quartas-feiras, e “o objetivo é abordar várias temáticas que envolvem o mundo do esporte, com palestrantes que dominam o assunto, trazendo para a teoria um pouco do seu conhecimento no dia a dia”. Relata ainda que a intenção é desenvolver atividades práticas externas.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem