CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Espaços urbanos de Prudente favorecem a atividade física

Visão é de pesquisador referência internacional em nutrição e atividade física para a qualidade de vida


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Espaços urbanos de Prudente favorecem a atividade física
Professor Lancha Jr. durante a conferência realizada na Unoeste

O doutor em nutrição experimental Antonio Herbert Lancha Júnior, mais conhecido nas redes sociais como professor Lancha Jr., esteve sábado (11) em Presidente Prudente para uma conferência na Unoeste. Manifestou-se encantado com a universidade e com a cidade ao fazer referências aos espaços urbanos favoráveis à atividade física que, aliada a nutrição, representa combate à obesidade e doenças correlatas, proporcionando qualidade de vida. O evento ocorreu no Auditório Azaleia, no campus II, a convite do Dr. Jair Rodrigues Garcia Junior, professor do curso de Educação Física.
 
Conforme o professor Lancha, sua fala esteve voltada justamente para a relação entre a nutrição e a atividade física em duas vertentes. A vertente voltada à saúde, na questão da obesidade e das doenças correlatas, com a preocupação de como poder ajudar. Outra vertente esteve ligada ao indivíduo que vai para a academia e quer ficar melhor, com melhor desempenho; que quer ficar um pouco mais forte. Então, foram expostos e debatidos conteúdos voltados para esses dois olhares: o olhar da saúde e o da performance de resultado.
 
São aspectos que têm permeado a produção científica e políticas públicas pelo mundo afora. “Essa é uma visão que permeia o mundo todo, particularmente a questão da obesidade que, nos últimos 32 anos, nenhum país do planeta conseguiu reduzir o índice”, disse ao apresentar uma das estratégias para tentar virar esse jogo; além de trabalhar a questão de melhoria do desempenho em atividades física, contando com a nutrição como importante aliada à performance buscada por muitas pessoas.
 
A obesidade é um grave problema no Brasil. “Na questão da obesidade, nossa posição não é das melhores. Infelizmente, nós temos mais de 50% da nossa população com sobrepeso ou obeso. Então, a cada duas pessoas, uma está com sobrepeso ou obeso. Na questão da performance, no desempenho, a gente tem já bons resultados e as nossas pesquisas e o nosso laboratório lá na USP é um dos pioneiros em algumas áreas. Beta-alanina, creatina, cafeína, vitamina D são alguns dos suplementos que a gente vem investigando”, contou.
 
Na questão da obesidade, existe uma proposta pioneira desenvolvida na USP que tem o primeiro trabalho científico do mundo que fala sobre nutricional coaching. “Então, a gente tem uma posição de destaque, por que a gente inova nessas duas linhas de investigação”, comentou. O professor Lancha é defensor da democratização da produção em pesquisa e vê isso como um desafio da comunidade científica. “Uma coisa que eu prezo muito, é exatamente passar dos muros da universidade. Tanto é verdade que quando eu publico alguma coisa no meu Instagram, coloco #cienciaalemdosmurosdauniversidade, por que eu acredito nisso”, afirmou.
 
“Se nós pesquisadores, professores, conseguirmos falar para o indivíduo comum, temos algumas vantagens. Primeiro, que a universidade passa a ser reconhecida como algo importante para ele e não uma coisa distante, que está sempre ao seu alcance, resolvendo o problema dele no dia a dia e aí, sim, a gente consegue essa mudança de compreensão do indivíduo comum em relação às universidades. Eu acredito que a gente vai conseguir esse passo em um curto espaço de tempo, tendo em vista que hoje temos professores que entendem isso e que fazem essa conversa com a comunidade”, pontuou.
 
Questionado se as redes sociais têm sido a democratização da ciência, respondeu: “Elas podem ser. Acho que cabem a nós pesquisadores, professores das universidades, saber usar essas redes sociais também e não considerar elas como uma coisa inferior a nossa competência. Elas podem ser uma grande aliada do nosso trabalho, para a nossa comunicação com a sociedade”, disse o professor com atuação em colaboração com pesquisadores de vários lugares ao redor do mundo, na Universidade de Bruxelas, na Bélgica; Universidad de Playa-Ancha, no Chile, na Sorbonne, em Paris, no Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica, na França; e com a Université Clermont-Ferrand, também na França.
 
O professor Lancha Jr. também tem percorrido o Brasil de leste a oeste e de norte a sul para difundir conhecimento; e disse que a aproximação com a Unoeste foi graças ao professor Jair que iniciou os estudos dele muito próximo do seu, na USP.  Como há 20 anos não vinha a Prudente, ficou surpreso com o desenvolvimento da cidade: “muito maior, muito mais dinâmica, com avenidas mais largas, cresceu”. Disse que esteve em Prudente para participar de banca na Unesp e que agora esteve pela primeira vez na Unoeste.
 
“A Unoeste eu não conhecia, eu fiquei surpreso com a qualidade do campus [II]. Eu fiquei hospedado no hotel da universidade, que me surpreendeu positivamente. Quando vou para Clermont-Ferrand, na França, fico instalado num lugar da universidade chamado Messon Université. É uma casa que quem opera são os alunos bolsistas da universidade. Eu falei isso para o Jair e pode até ser uma estratégia para a Unoeste, tendo em vista que o hotel é muito agradável, muito confortável e poderia ser uma utilização de duas mãos”, sugeriu.
 
Sobre a possibilidade de uma aproximação mais efetiva com a Unoeste, disse: “Será um enorme prazer. Vou ficar muito orgulhoso se isso acontecer. Estamos à disposição. Fiquei bem impressionado. Acho que é uma universidade que traz um diferencial, principalmente no cenário nacional; em termos de formação profissional e pesquisa”, assegurou e deixou uma mensagem à população prudentina, para que aproveite as oportunidades de fazer o seu dia mais ativo em relação à obesidade, sempre que possível se deslocar  caminhando.

“A gente tem aqui em Prudente uma cidade bonita, agradável, ou seja, dá para aproveitar as ruas e as calçadas para poder caminhar, para reduzir a obesidade, diminuir o tempo sentado. Para aqueles indivíduos que buscam desempenho, procurar um profissional de educação física. Nós temos em Prudente boas formações de profissionais de educação física. Em Prudente temos dois profissionais que podem ajudar muito: que é o profissional de educação física e o nutricionista, formados, inclusive, na Unoeste”, deixou a dica.
Foto: João Paulo Barbosa Doutores Jair Rodrigues Garcia Junior e Antonio Herbert Lancha Junior
Doutores Jair Rodrigues Garcia Junior e Antonio Herbert Lancha Junior


Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem