CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Mutirão do Lixo Eletrônico é consolidado na memória do povo

Mobilização e volume arrecadado mostram que as pessoas guardam os produtos em desuso para levarem ao evento


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Mutirão do Lixo Eletrônico é consolidado na memória do povo
Atuação de estudantes da Unoeste que se inscreveram como voluntários

O Mutirão do Lixo Eletrônico está na memória do prudentino que adotou o comportamento de guardar os produtos a serem descartados e esperar para entregar nesse evento que dá a destinação correta.  Um compromisso que educa individual ou familiarmente e, ao mesmo tempo, mobiliza grande número de pessoas, multiplicando o impacto da educação ambiental ao atingir o coletivo. Além disso, acontece ainda ampla visibilidade proporcionada pela mídia impressa e eletrônica.
 
Há outro fator relevante: o rodízio na participação da população, com a média aproximada de 40% de novos participantes nas últimas três de 12 edições. Em 2017, foram 45% que participaram pela 1ª vez, no ano passado 37% e neste ano 36%, quando mais de 2 mil pessoas entregaram os produtos na coleta volante nos distritos, nos pontos fixos do bairro Ana Jacinta e do Parque do Povo; e na campanha feita na  Escola Municipal Rotariano Antônio Zacharias, no jardim Monte Alto.

No mutirão de sábado (8), houve fluxo contínuo de veículos no principal ponto, o do parque, das 8h às 16h. Local de destino de todas as coletas que encheram seis caçambas de 8 mil kg cada, sendo que à tarde foi preciso acionar o plano B: uma carreta para mais de 12 toneladas. Foi mantida a arrecadação que vem sendo feita desde 2016, com 60 toneladas. A maior foi em 2013, com 80 toneladas e a menor em 2010 com 50 toneladas. De 2009 para cá, quando ocorreram duas edições, são quase 800 toneladas.

O consenso dos realizadores e apoiadores é de que a qualidade do evento tem sido tão importante quanto à quantidade coletada, não somente em peso, mas em número de produtos que ao longo dos anos são cada vez menores, a exemplo do monitor de computador. Também tem aumentado quantidade de produtos pequenos, como são as pilhas, baterias e aparelhos de telefone celular, devido o tempo de vida útil e o uso cada vez maior por pessoas de todas as camadas sociais.

A realização envolve a Prefeitura e a Unoeste. O apoio deste ano foi da Sicredi, Stetnet, Prudenco, Green Eletron/Vertas e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Pela administração pública atuam vários órgãos, estando à frente a Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação (Setec) e com destacadas participações da Fundação Inova Prudente, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semea) e Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública (Semob).
Foto: João Paulo Barbosa Alunas voluntárias da Unoeste entregaram panfletos e papa-pilhas
Alunas voluntárias da Unoeste entregaram panfletos e papa-pilhas

Tem ainda os apoios logísticos da Sabesp com o fornecimento de água gelada e da Cooperativa de Trabalhadores de Produtos Recicláveis (Cooperlix) que coleta as caixas de papelão utilizadas pelas pessoas para levarem os eletroeletrônicos. Neste ano, coube a Vertas fazer o recebimento dos produtos e o transporte para Mauá, município da região metropolitana de São Paulo, onde fará a reciclagem e a certificação dos materiais; conforme os diretores Paulo Badra Borges e Eduardo Chacon.

Formação cidadã – O pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão Dr. Adilson Eduardo Guelfi esteve presente na coordenação e também calçou as luvas de raspa de couro para ajudar no recolhimento dos produtos. Manifestou satisfação pelo envolvimento da Unoeste em mais um evento de responsabilidade social, com a participação de 350 estudantes de vários cursos, sendo 80 deles cadastrados no Programa Anjos da Unoeste, além de professores e coordenadores, “no evento que ajuda na formação cidadã”.

Para a coordenadora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Leila Maria Sotocorno e Silva, o mutirão é um evento de cuidado com o meio ambiente e de promoção da educação ambiental. “Mais especificamente para o nosso curso, é um evento que faz com que o aluno consiga colocar em prática os conteúdos trabalhados em sala de aula, sobre cuidados com o meio ambiente, reciclagem e educação ambiental”, pontuou Leila.

Envolvida desde o início em 2009, a Faculdade de Informática de Presidente Prudente (Fipp) contou com mais de 80 alunos atuando no mutirão, conforme Haroldo Alessi, coordenador dos cursos de Sistemas de Informação e Gestão de Tecnologia da Informação. “O mutirão mostra aos nossos alunos como fazer o descarte correto do lixo eletrônico; uma ideia comprada pela cidade cujos moradores guardam pilhas e outros objetos para trazer aqui”, disse.

Promotor público do meio ambiente e ex-diretor da Cetesb, o prefeito Nelson Roberto Bugalho falou que o mutirão tem importância para o Brasil, por ser o maior do gênero no país. Todo ano conseguimos manter uma quantidade elevada de recolhimento do material que serve para reciclagem e incrementa a economia circular. “Tudo aqui servirá como insumo para fabricação de novos produtos”, comentou. Agradeceu a todos os parceiros, especialmente à Unoeste e afirmou: “isso educa as pessoas”.

Conforme o secretário de tecnologia da informação Rogério Marcus Alessi as expectativas para 2019 foram superadas pela grande mobilização da população e de universitários, pelo envolvimento dos parceiros e dos apoiadores, pela organização sem nenhum incidente e pelo clima festivo. Chamou atenção para o aspecto de que as pessoas vão sendo impactadas e tomando consciência de zelar mais pelo produto e ter ele por mais tempo, reduzindo o consumo. Isso ao verem em cada edição a quantidade de eletroeletrônico que recolhido deixa de causar danos ambientais e à saúde pública.

O secretário do meio ambiente Wilson Portella Rodrigues avaliou o atual mutirão como um sucesso e enalteceu o trabalho da Unoeste juntamente com a Setec. “Oferecemos uma oficina de artes. Esse mutirão foi muito bom, mostrando que a população tem consciência sobre a importância de fazer o descarte correto. A Unoeste é uma grande parceira da população e também do Inova. A união de forças faz acontecer o evento”, disse o presidente da Fundação Inova Prudente, Bruno José Garcia Carnelóss.

Premiação
Ao final do 12º Mutirão do Lixo Eletrônico foram feitos os sorteios dos cupons preenchidos pelas pessoas que fizeram o descarte correto dos produtos em desuso. Os ganhadores de bicicletas foram: Márcio Nishimoto, Rita de Cassia Felliper Miller, Valdecir Brambilla, Vitor Brandão, Carlos Alberto Mtsuo Ikaki, Shirlei Aparecida Ortega, Pedro Vicente Salvino, Luiz Tasso, Juliana Chiara e Ronaldo Antônio Barbosa Macedo.  O videogame foi ganho por Ciro Yuki Makino, o tablet por Sidnei Francisco Xavier e o notebook por Adriano Fioco. As entregas ocorrerão às 16h de quinta-feira (13) desta semana, no gabinete do prefeito Bugalho. 

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem