CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Atendimento pré-hospitalar é tema de encontro no Piauí

Evento, realizado pela Unoeste, foi uma solicitação do Centro Estadual de Educação Profissional Calisto Lobo, da cidade de Floriano (PI)


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Atendimento pré-hospitalar é tema de encontro no Piauí
Videoaulas foram gravadas em Presidente Prudente, no campus II da Unoeste

Atendendo a uma solicitação de apoio pedagógico, acadêmico e cultural do Centro Estadual de Educação Profissional Calisto Lobo, da cidade de Floriano (PI), a Unoeste realizou, no último fim de semana, o 2º Encontro Nacional de Atendimento Pré-Hospitalar Multiprofissional voltado a policiais civis e militares do estado do Piauí e alunos do curso de enfermagem da Universidade Estadual do Piauí (Uesp).  Durante o evento, que aconteceu em dois dias, palestras, videoaulas e workshops sobre primeiros socorros para vítimas de arma de fogo foram ministrados por docentes e acadêmicos do curso de Medicina e contou com apoio da graduação em Gestão da Tecnologia da Informação e do mestrado em Educação da Unoeste.
 
A primeira edição do encontro, que aconteceu no final do ano passado, foi realizada para policiais e teve a participação de professores e alunos da Unoeste, além de representantes da Delegacia Seccional de Presidente Prudente. “Devido ao sucesso do evento em 2018, o aluno Kaio Macel de Carvalho Cortez, do 10º termo do curso de Medicina Unoeste, que é da cidade de Floriano, solicitou que fossem ensinadas técnicas de primeiros socorros no município piauiense. Topamos o desafio e foi criada uma extensão universitária envolvendo diversos cursos. Toda a base de formação e confecção do conteúdo foi praticamente feita pelos estudantes. Nós, professores, apenas orientamos e supervisionamos esses trabalhos”, explica a docente e coordenadora do Estágio de Urgência e Emergência do curso de Medicina da Unoeste, Priscila Buosi Rodrigues Rigolin.
 
Ela conta que além dos cursos e profissionais citados acima, as atividades tiveram a participação e apoio da graduação em Fotografia e do Núcleo de Educação a Distância (Nead) da universidade, além da Delegacia Seccional de Presidente Prudente e do Grupo de Operações Especiais (GOE). “Os policiais do GOE simularam realisticamente situações de confronto com feridos e nossos acadêmicos mostraram técnicas de torniquetes e curativos. Tudo foi filmado e mostrado aos participantes nos dias do encontro”, salienta a docente, que também integrou a comissão organizadora da atividade.
 
Os temas abordados em videoaulas, videoconferências e workshop foram: atendimento pré-hospitalar tático; desengasgo em crianças; uso tático de torniquetes; curativos compressivos e curativos torácicos. “Foi um evento de grande importância não só para a universidade, mas também para a sociedade como um todo, pois acreditamos que profissionais aptos em atendimento pré-hospitalar aumentam as chances de vida dos feridos e diminuem lesões secundárias aos traumas socorridos”, diz.
 
Foto: Cedida/B Lopes Fotografias Acadêmico de Medicina, Kaio Macel, durante atividade em Floriano
Acadêmico de Medicina, Kaio Macel, durante atividade em Floriano

Para o acadêmico de Medicina que teve a ideia de levar as atividades para o Piauí Kaio Macel, que também é coordenador, organizador, palestrante e monitor do evento, esta foi uma experiência única e importantíssima, uma vez que configura um evento nacional, que atravessa os limites da própria instituição. “Ser o representante da Unoeste em outro estado, do outro lado do país, foi uma experiência indescritível. Do ponto de vista acadêmico, acredito que a melhor forma de aprender seja quando há a oportunidade de dividir conhecimentos e trocar experiências”, fala.
 
O futuro médico revela ainda que a Unoeste não mediu esforços para que o encontro acontecesse. “Pudemos cumprir a função social da universidade, que é retornar o conhecimento gerado para a sociedade. Depois da primeira edição, que aconteceu em Prudente, foi minha mãe, Anailde Cortez, que sugeriu trazer para Floriano. Ela é professora do Calisto Lobo e o evento foi muito bem recebido no Piauí”, conta.
 
O capitão da Polícia Militar do Piauí, Francisco Leomar de Oliveira, foi um dos participantes do encontro. De acordo com ele, um treinamento como este proporcionado pela Unoeste é muito importante para sua classe, pois tem aumentado bastante os confrontos entre PMs e bandidos com armas de fogo. “O que nos coloca em risco de sofrermos lesões graves. O treinamento nos deixou em condições melhores de realizar um atendimento pré-hospitalar, o que pode até salvas vidas”, salienta.
 
Já para a advogada Jordana Moura Marques Pereira, outra participante do encontro, foi de grande valia acompanhar as atividades para os profissionais de saúde e segurança do Piauí. “Foi importante adquirir conhecimento para a prática de primeiros socorros. Por ser advogada, portanto defensora da Justiça e da cidadania, saber que em nossa região os civis podem contar com profissionais mais capacitados para socorrerem em um momento delicado é confortante”, finaliza.

Confira as videoaulas:


GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem