CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Mecatrônica une tecnologia mecânica, eletrônica e computação

Engenheiro mecatrônico é o profissional com demanda crescente no cenário global


email facebook twitter whatsapp

Foto: Divulgação Mecatrônica une tecnologia mecânica, eletrônica e computação
Empresas recrutam profissionais somente para planejar e criar máquinas que atendam necessidades específicas

Você também se impressiona em saber que a maior parte da fabricação do seu carro foi feita por robôs? Aliás, você já imaginou uma indústria em que as máquinas são responsáveis por 80% da produção?! O mais maluco de toda essa tecnologia é a certeza de que não tem limites, pois quando menos se espera; pronto! Surge aquele robô que até então só era possível nas ficções de Steven Spielberg.

As máquinas inteligentes tomaram conta de diversos setores da economia, mas elas não podem ser desassociadas de seus grandes criadores, ou seja, daqueles que realmente têm mentes brilhantes e idealizam, projetam e aplicam na vida real: os humanos. O engenheiro mecatrônico é um desses profissionais que desafiam a criatividade, integrando as tecnologias de mecânica, eletrônica e da computação. Esse engenheiro busca a automação de equipamentos e de processos manufaturados.

Para se ter ideia, uma montadora de veículos, por exemplo, tem robôs para soldar, medir, parafusar, testar a qualidade de bancos e até mesmo para dirigir e confirmar itens de segurança. É demais, né?! Para iniciar a produção do novo Polo e do Virtus, em 2018, a Volkswagen instalou 373 novos robôs no setor de solda de chapas de carrocerias em uma de suas principais fábricas.

O setor automobilístico é um dos muitos que contam com as máquinas na linha de frente. Hoje, os processos industriais acontecem graças aos sistemas mecatrônicos. E esses robôs têm inúmeras vantagens: reduzem custo e o risco de lesões por trabalhos repetitivos, oferecem qualidade para os trabalhadores, para o produto e melhora a competitividade da organização no mercado.

Existem empresas que recrutam engenheiros mecatrônicos somente para planejar e criar máquinas que atendam necessidades específicas de cada cliente. E isso não é a realidade somente de grandes empresas, não. Oficinas mecânicas e elétricas, por exemplo, também utilizam dessas tecnologias.

Então, acredite, o engenheiro mecatrônico é o profissional com demanda crescente no cenário global. Por isso, se você pensa em sair na frente com uma carreira cheia de oportunidades no mundo, o bacharelado em Engenharia Mecatrônica pode ser uma excelente opção. Esse curso tem a duração de 5 anos e traz em sua grade curricular disciplinas como Cálculo, Geometria, Programação de Computadores, Desenho Técnico, Sistemas Dinâmicos, entre outras. E aliada aos conhecimentos teóricos, a graduação também promove muita atividade prática. Por isso, escolha estudar em uma universidade com infraestrutura completa!

Alinhado com as demandas futuras do mercado, o profissional formado em engenharia mecatrônica pode atuar em qualquer segmento da indústria, no processo de automação, incluindo: geração transmissão e distribuição de energia elétrica; Indústria automotiva, aeronáutica e naval, e diversas outras. Pode ainda ter seu próprio negócio, prestando consultoria especializada e serviços para a indústria ou desenvolvendo equipamentos de automação.

VestVerão
O curso de Engenharia Mecatrônica é um dos oferecidos no processo seletivo da Unoeste, que acontecerá no dia 25 de janeiro de 2020. As inscrições ainda podem ser feitas exclusivamente pelo site. São mais de 60 cursos presenciais em todas as áreas do conhecimento.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem