CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Aulas remotas estimulam nova postura de professores e alunos

Momento tem proporcionado desenvolver novas habilidades e competências com o uso de diferentes ferramentas


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Aulas remotas estimulam nova postura de professores e alunos
"Estamos procurando acompanhar de perto, buscando feedbacks constantes dos estudantes e professores”, diz Regina Gioconda

Diante da necessidade resultante de um dos momentos mais complicados da história mundial (pandemia do coronavírus – Covid-19 – estima-se que bilhões de pessoas estejam em quarentena) e da flexibilidade proporcionada pela comunicação remota, a Unoeste – a exemplo de outras instituições de ensino – mantém a continuidade dos estudos para alunos de graduação e pós-graduação presenciais. O principal suporte tem sido o seu ambiente virtual de aprendizagem, denominado Aprender.  Mas, são utilizados ainda vários outros recursos tecnológicos de acordo com as especificidades de cada curso ou disciplina. É um momento de ajuste de aulas, para o qual a psicóloga Dra. Regina Gioconda afirma estimular nova postura de professores e alunos.
 
Alguns cursos criaram módulos no Aprender, como são os casos da Pedagogia e das Engenharias. Neles, são disponibilizadas diferentes atividades, nas quais as metodologias ativas promovem a interação com os alunos. A coordenadora do curso de formação de pedagogos Dra. Danielle Santos conta que os professores instituíram um roteiro e a partir dele promovem o envolvimento dos alunos que, acostumados às novas tecnologias, reagem bem, inclusive comentando e compartilhando fotos nas redes sociais. O retorno é de que tem sido muito importante o apoio dos professores. A coordenadora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Leila Sotocorno e Silva, comenta ser idêntico o que está ocorrendo com os cursos das engenharias.
 
Para a coordenadora do curso de Medicina Veterinária, Gláucia Prada Kanashiro, embora exista esse novo desafio, os professores estão animados e otimistas em poderem continuar ofertando ensino de qualidade; além de satisfeitos com níveis de excelência nas participações on-line dos alunos.
 
Na pós-graduação, o coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação, Dr. Marcos Vinicius Francisco, comenta que o momento é de adaptação e que os alunos têm se mostrado participativos e compreensivos diante de alguns cenários de interação, notadamente quando ocorre sobrecarga nos sistemas de transmissão e compartilhamento de dados. Mas, fato é que os cronogramas de aula têm sido cumpridos.
  
“O momento que estamos vivendo nos obriga a pensar e a fazer diferente do que vínhamos pensando e fazendo. Exige nova postura de todos. É necessário flexibilidade para que consigamos nos adaptar e desenvolver novas habilidades para lidar com a situação. Além do conteúdo das disciplinas e do curso, o momento é oportuno para desenvolvermos outras competências como autogestão, organização, planejamento, proatividade, empreendedorismo, iniciativa e solidariedade, que serão necessárias tanto para o enfrentamento imediato dessa situação que vivemos quanto também para o futuro profissional de todos”, afirma a Dra. Regina, que é coordenadora do curso de Psicologia.
 
“Estamos em um período de ajustes, e o tempo de adaptação de todos precisa ser respeitado. Para tal, estamos procurando acompanhar de perto, buscando feedbacks constantes dos estudantes e professores”, comenta para dizer da relevância de observar os aspectos emocionais e afirmar ser importante fortalecer os estudantes para estreitarem o contato com os professores neste período de adaptação e sempre informá-los de imediato quando souberem de qualquer problema encontrado, individualmente ou pela turma. Devido às várias novas estratégias, ela defende a necessidade de muita compreensão, sugestões, solidariedade e calma.
 
Ações conjuntas da comunidade acadêmica são necessárias para superar os obstáculos naturais e que podem ocorrer e são os mais diferentes, tais como de acesso, de entendimento, emocional e da própria resistência ao novo; até em razão de que, além do ambiente virtual de aprendizagem Aprender, já inserido na rotina dos alunos, são utilizadas ferramentas como o aplicativo Zoom Cloud Meetings, a plataforma Google Hangouts e os recursos das redes sociais Facebook Live e Youtube Live/Youtube Studio, que permitem transmissões em áudio e imagem, as quais possibilitam processos de interação entre professores e alunos em tempo real.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem