CAMPUS:
Telefone 0800 771 5533
Você está em: Notícias

Piauiense viaja 2,5 mil km para fazer mestrado em Educação

Tamanho desafio foi assumido na busca por curso de qualidade e vem sendo cumprindo desde o fim de 2018


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Piauiense viaja 2,5 mil km para fazer mestrado em Educação
Edna Maria escolheu o mestrado em Educação da Unoeste pela qualidade e estrutura


Professora de educação superior e pedagoga da rede municipal de Picos (PI), Edna Maria Rodrigues Moura Barros tem uma história de vida repleta de superações. Seu maior desafio tem sido a distância de 2,5 mil km. Começou no fim de 2018, quando do processo seletivo para ingressar como aluna regular do mestrado de Educação da Unoeste, em Presidente Prudente (SP). Foi aprovada.
 
Em 2019 cumpriu os créditos de todas as disciplinas. Agora, está empenhada na produção da pesquisa e o uso da tecnologia tem reduzido o número de viagens. Mas, já foram 20 e outras que virão para encontros de orientação e qualificação de defesa pública da dissertação. Na condição de quem sabe o que quer, a decisão foi tomada após analisar o conteúdo programático, a qualidade do corpo docente e a estrutura da Unoeste.
 
Apesar de dois empregos, do marido e dois filhos, decidiu vencer a distância para estudar em uma cidade que não conhecia e jamais tinha tido contato com algum morador; mas estava convicta de que valeria a pena. Em busca pela internet, encontrou o edital de inscrições no site da Unoeste, foi então que avaliou as condições do curso e decidiu por mais um desafio em sua vida.
 
Para comprar passagens aéreas por preços promocionais, tem que fazer isso de madruga. Nem sempre foi e nem é a mesma rota, pois a escolha depende do aeroporto mais próximo e cuja localização esteja com condições climáticas favoráveis aos vôos. Outros detalhes são a quantidade de escalas e as horas de espera em cada aeroporto. Como o ponto de partida, a viagem aérea ocorre em Fortaleza (CE), Teresina (PI) ou Juazeiro do Norte (CE), e tem ainda o trajeto de 330 a 600 km de ônibus.
 
Em mais de uma ocasião teve que viajar de ônibus de Guarulhos à Prudente, devido a problema de conexão para não perder as aulas. Também já passou por problemas de não conseguir chegar a tempo ao aeroporto, ter passagem transferida, vôo cancelado e ônibus parar na estrada por causa de problema mecânico; além de dormir em aeroportos. O apoio que tem recebido na Unoeste tem ajudado a seguir em frente; incluindo ainda os bons resultados extraídos do mestrado.
 
No ano passado, além das aulas, participou de eventos da Unoeste e Unesp, instituições privada e pública que mantêm bom relacionamento. Sua pesquisa é sobre políticas educacionais de combate às violências contra estudantes LGBT nas escolas municipais de Picos, com reflexões históricas sobre os diferentes conceitos acerca da homofobia em contextos sociais políticos, religiosos e econômicos. A orientação é do Dr. Marcos Vinicius Francisco, professor e coordenador do mestrado e doutorado.
 
História de vida – Edna Maria nasceu em Bocaina (PI), cidade de 4 mil habitantes, filha do agricultor Luís José de Moura e da professora Maria Ramiro Rodrigues Moura, com família de quatro filhos homens e duas mulheres. Todos trabalharam na roça. Com a morte de um irmão, passou a cuidar do comércio de bebidas que era dele. Logo se casou e teve dois filhos, quando nasceu o segundo, em 1999, decidiu retomar os estudos.
Prestou vestibular na Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Picos, a 22 km de Bocaina. Fez licenciatura plena em Pedagogia. Foi vice e depois presidente do diretório acadêmico. Iniciou o curso em 2000, terminou em 2004 e ano seguinte ingressou no curso de Letras, com habilitação em língua portuguesa; ao mesmo tempo fez especialização em ensino e outra em supervisão escolar. Em 2006 foi aprovada como professora substituta na instituição.
 
A docência de Picos continuou sendo compartilhada com o comércio em Bocaina, e mais o curso em espanhol para tentar carreira na educação básica, considerando a carência profissional nessa área. Em 2008, foi aprovada no concurso público e convocada para assumir o cargo de pedagoga no município de Picos, para onde já havia mudado com família. No mesmo ano foi aprovada como professora temporária na Universidade Estadual do Piauí (UESPI), para exercer o cargo até 2010, quando então assumiu aulas no Instituto Federal do Piauí, nas mesmas condições. Em 2012 voltou para UESPI como professora efetiva.
 
A história de Edna Maria passa pelo ativismo social e a luta sindical, eleita vice- presidente que depois assumiu a presidência do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SindSerm); além de cuidar da saúde dos pais e de um irmão. Conta que o mestrado na Unoeste a fortaleceu ainda mais, para o qual tem o amparo da família e a preocupação de sua mãe com as viagens que são o grande desafio.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem