CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Força-tarefa cria dispositivos de prevenção contra Covid

Com tecnologia de ponta e expertise profissional, Unoeste fabrica equipamentos e insumo de proteção sanitária 


email facebook twitter whatsapp

Foto: João Paulo Barbosa Força-tarefa cria dispositivos de prevenção contra Covid
Entrega de protetor facial para profissionais da saúde e de atendimento ao público

Protetor facial e dispenser de pé estão sendo fabricados pela Unoeste, utilizados como parte dos equipamentos de prevenção contra o coronavírus. Outra fabricação própria é de produto químico de grande poder germicida, utilizado em tapete sanitizante. Equipamentos e insumos que integram os dispositivos usados pela força-tarefa instalada para agir durante a pandemia do vírus causador da Covid-19, desenvolvidos com tecnologia de ponta, por profissionais da universidade.  

Estão previstos 1,5 mil protetores faciais para uso interno e externo de profissionais da saúde e de atendimento ao público, sendo que parte irá para hospitais. A produção dos suportes é feita em impressoras 3D, com a utilização de filamento PLA (ácido poliláctico) composto por amido biodegradável, fabricados na Maquetaria dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores; e no Laboratório de Instrumentação e Eletroeletrônica, junto ao curso de Engenharia Elétrica.

Conforto e segurança

A iniciativa do Serviço Especializado de Engenharia de Segurança e de Medicina do Trabalho (Sesmt) foi buscar amparo na área dos cursos das engenharias, conforme o seu coordenador, o engenheiro de segurança do trabalho Paulo Henrique Teixeira. Para o coordenador do curso de Design de Interiores, professor Marcelo Mota, o trabalho em conjunto veio suprir uma necessidade em um momento de procura maior que a oferta de protetor facial, equipamento de proteção individual que oferece conforto e segurança.

A coordenadora de Arquitetura e Urbanimo, professora Marcela do Carmo Vieira, comenta que a contribuição do curso está atrelada à formação de qualidade que a Unoeste oferece, voltada para as questões sociais e com o caráter de extensão. “Uma das atribuições do profissional de arquitetura é prestar colaboração, ainda que seja visto pelo leigo apenas como o embelezador da cidade. Nossa relação de trabalho com os meios sociais tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida da população”, afirma.

Sempre na vanguarda 

O responsável pela Maquetaria, o arquiteto e professor Gabriel Gazoni comenta que o trabalho tem sido intenso, que são cerca de 55 minutos para produzir cada suporte e que tem contado com a contribuição da jovem aprendiz Poliana Motta. O coordenador da Engenharia Elétrica, Cesar Daltoé Berci, conta que a Unoeste sempre esteve na vanguarda e há mais de cinco anos possui impressoras 3D, sendo que em decorrência desse tempo seus profissionais têm o know-how de fazer com eficiência.

Conforme Berci, o processo de produção em 3D é complicado devido aos vários parâmetros da impressora que precisam estar ajustados, para evitar perda de tempo e de material.  “A Unoeste tem técnicos com essa experiência”, assegura. A produção dos suportes em seu curso é feita pelo auxiliar de docência Thiago Rodrigues. As colocações da viseira no suporte e do elástico para ajuste e fixação na cabeça são feitos pelo pessoal do Sesmt. Paulo Henrique diz que o protetor facial tem dupla função.

A função de proteção do rosto todo, portanto, incluindo os olhos; e a de aumentar a eficiência e a durabilidade das máscaras. Recente artigo publicado pela revista científica Journal American Medical Association informa que o protetor facial reduz a inalação do vírus em 92% para o usuário a uma distância de 1,8 metro de outra pessoa que tossiu, sem o uso de máscaras. Porém, esse efeito protetor reduz após as gotículas da tosse se dispersarem por 30 minutos. 

Segurança e saúde 

O coordenador do Sesmt conta que na serralheria da universidade estão sendo produzidos dispensers de pé para álcool gel. O dispositivo de aplicação do gel feito com o pé possibilita higienizar as mãos em locais públicos evitando a contaminação pelo toque manual, o que está de acordo com as normas de segurança e saúde. A sugestão do publicitário Dennis Pereira, do Departamento de Comunicação (Decom), foi acatada para ser colocada em prática na Unoeste e haverá ação externa, conforme o coordenador do setor Bruno Dias.  

Ainda como parte das medidas de higiene ocupacional de combate ao vírus e às bactérias, aplicadas em processo contínuo na Unoeste e com monitoramento permanente do Sesmt. No Departamento de Domissaneantes, onde foi desenvolvido produto de grande poder germicida para uso em tapete sanitizante, o farmacêutico responsável Luís Eduardo Lobato Sartori conta que a produção é à base de quartenário de amônio de 5ª geração, que é o mais forte, e polihexametileno-biguanida (PHMB). Associação de amplo espectro de ação em microorganismos.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem