CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Jornada de Educação tem programação totalmente on-line

Com o tema “A universidade e a educação básica: experiências inovadoras”, o evento conta com palestras e Simpósio de Iniciação Científica


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Jornada de Educação tem programação totalmente on-line
Professor Júlio César Gonçalves ministrou a palestra de abertura, que contou com a colaboração do Núcleo de Educação a Distância (Nead) da Unoeste

Devido à crise vivenciada em todo o mundo por conta da Covid-19, a 21ª Jornada de Educação e o 21º Simpósio de Iniciação Científica, promovidos pela Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação (Faclepp) da Unoeste, teve início na noite dessa quinta-feira (18) com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da faculdade com a palestra “Os (des)caminhos do ensino por competências e habilidades”, ministrada pelo professor, filósofo e coordenador do Núcleo Pedagógico da Diretoria de Ensino da região de Presidente Prudente, Júlio César Gonçalves. 

De acordo com o palestrante, o prefixo “des” entre parênteses no tema escolhido foi proposital, justamente para mostrar não somente os caminhos, mas também as controvérsias do ensino. “Esta é uma temática um tanto polêmica e pouco trabalhada ainda. Na universidade já temos mais acesso a esta discussão, mas na prática é tudo muito recente. O primeiro motivo para trazer isso à tona é porque é um modelo que o estado de São Paulo adota e muitos dos docentes que estão participando da live já possuem essa experiência, assim como os estudantes e futuros professores um dia podem vir a adotar essas competências”, explica.

O professor Júlio revela também que outro grande motivo de abordar este assunto na palestra de abertura da jornada é porque na formação inicial das licenciaturas se explora pouco a temática. “Mesmo sendo um pouco ousado, mas digo que tenho o objetivo de trazer uma formação crítica acerca deste modelo de ensino, além, é claro, de promover o estreitamento da universidade com a educação em si, já que trabalho para o governo e tenho este contato direto com a escola pública”, salienta.

Foto: Cedida Gustavo Henrique e Thaís da Cunha, dos cursos de Música e Pedagogia, fizeram apresentação musical na abertura das atividades
Gustavo Henrique e Thaís da Cunha, dos cursos de Música e Pedagogia, fizeram apresentação musical na abertura das atividades

Para ele, o argumento principal para adotar este modelo de ensino por competências é aproximar a escola e o trabalho, ou seja, é uma tentativa de mudar a relação entre a teoria e a prática, entre o geral e o específico. “Isso quer dizer que muitas vezes percebemos não apenas em nossos estudantes, mas até em nós mesmos, que diversas coisas que vimos na escola ou não lembramos mais ou nunca utilizamos boa parte dos assuntos no cotidiano. Então, quando se fala em implantar um modelo de educação por competências e habilidades, o argumento que está por trás de tudo isso realmente é aproximar a escola do trabalho”, diz. 

Com mais de 1 mil acessos até o momento, o professor Júlio conduziu a live trazendo aos participantes não apenas conceitos teóricos sobre o tema, mas também mostrando sua vivência enquanto profissional, proporcionando principalmente aos acadêmicos e futuros professores sua visão prática sobre o modelo de ensino por competências e habilidades. A palestra na íntegra pode ser conferida gratuitamente neste link

Com o tema geral “A universidade e a educação básica: experiências inovadoras”, o evento tem como principal objetivo dar oportunidade de discussão sobre temáticas atuais com a sociedade e comunidade acadêmico-científica. Para dar continuidade às reflexões, na noite desta sexta-feira (19) a professora do curso de Direito da Unoeste, Draª. Glaucia Aparecida Rosa Dias Contra falará sobre “BNCC: o ensino por competência na educação básica – Relato de experiência no ensino médio”. A palestra também será transmitida ao vivo pelo canal da Faclepp no Yotube a partir das 19h. 

Simpósio

O 21º Simpósio de Iniciação Científica será realizado na manhã desse sábado (20), com as apresentações de trabalhos também de maneira virtual. Os vídeos foram gravados pelos autores e encaminhados por meio da plataforma WeTranfer. Outra novidade da atividade é a escolha dos cinco trabalhos em destaque de cada área do conhecimento. Esses trabalhos serão apresentados por meio do Google Met e os requisitos que serão analisados para a escolha serão relevância social, aplicabilidade e inovação. Mais informações na página do evento, no site da Unoeste. 

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem