CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Vira Galo oferta estratégias de comunicação à Fundação Mirim

Projeto do curso de Publicidade e Propaganda promove otimização e contribui na busca de novos parceiros


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Vira Galo oferta estratégias de comunicação à Fundação Mirim
Projeto Vira Galo na Fundação Mirim quando iniciado em fevereiro deste ano, antes da quarentena

O curso de Publicidade e Propaganda, vinculado à Faculdade de Comunicação Social de Presidente Prudente (Facopp), da Unoeste, conclui mais uma edição do projeto de extensão Vira Galo. Desta vez com serviços prestados para a Fundação Mirim, ofertando estratégias de otimização da comunicação interna e externa, contribuindo na busca de novos parceiros e gerando outros benefícios para a entidade que tem 60 anos e já preparou para o primeiro emprego mais de 45 mil adolescentes.

Iniciado em fevereiro e concluído na última sexta-feira (19), o projeto foi desenvolvido em seis etapas. Parte foi presencial, antes da quarentena da pandemia do novo coronavírus. Outra parte foi remota, conforme conta a professora Mariangela Barbosa Fazano Amendola, que atua como supervisora juntamente com a professora Fernanda Sutkus de Oliveira Mello. Afirma que os estudantes inseridos no projeto, todos do 7º termo, conseguiram solucionar os problemas de comunicação detectados na imersão.

“A apresentação final só veio confirmar o que constatamos no decorrer do semestre, que os estudantes conseguiram responder muito às demandas solicitadas mesmo na modalidade de ensino remoto, mostraram-se engajados, autônomos e muito resilientes”, comenta Mariangela sobre a etapa final na noite de sexta-feira, com transmissão pelo canal da TV Facopp no Youtube. Outros professores envolvidos: Tato Filippi, Pricila Guidini, Renato Pandur, Matheus Monteiro e Dhiego Cohen.

Metodologias ativas 

Foto: Cedida Professoras supervisoras: Mariangela Fazano e Fernanda Sutkus
Professoras supervisoras: Mariangela Fazano e Fernanda Sutkus
“O Vira Galo contempla o aprimoramento das funções básicas de ensinar e aprender, por meio de metodologias ativas que é um complemento necessário às propostas de reorganização curricular em curso. Neste projeto, são focalizados os processos que ocorrem na sala de aula e nas relações professor-aluno, partindo de reflexões sobre as metodologias que contribuem para elevar a eficiência e eficácia da aprendizagem no contexto da educação profissional”, comenta a supervisora.

Os objetivos são: formar profissionais como sujeitos sociais; desenvolver competências éticas, políticas e técnicas; potencializar a compreensão e o uso do conhecimento, do raciocínio crítico e analítico, associado à responsabilidade e sensibilidade para as questões da vida e da sociedade; e capacitar o estudante para intervir em contextos de incertezas e complexidades. Para a entidade atendida, os objetivos são engajar os jovens nas atividades; evidenciar o valor das atividades para os parceiros e comunidade prudentina; conquistar novos parceiros e otimizar a comunicação interna.

Outras finalidades no campo educacional do ensino superior são as de investir em processo de formação e autoformação; trocar idéias com colegas que exploram metodologias ativas; estudar e experimentar estratégias de ensino e aprendizagem orientadas pelas metodologias ativas; aprender com o processo e os resultados; planejar com detalhes todos os passos; co-responsabilizar o estudante no processo de ensino e aprendizagem; dentre outras medidas adotadas.

Outras edições 

Com esse mesmo enfoque, o Projeto Vira Galo teve as suas edições anteriores atendimentos prestados para o Parque Aquático da Cidade da Criança; Lar Santa Filomena e Lar dos Meninos; Sistema Órion – ferramenta de ocorrências sociais pela Polícia Militar; Fundação Inova Prudente; Associação Filantrópica de Proteção aos Cegos; e Centro de Promoção para Inclusão Digital, Escolar e Social (CPIDES) do campus da Unesp em Presidente Prudente.

Experiência real

Para o estudante Vitor Gardenal, o Projeto Vira Galo é muito importante por oferecer experiência real no ambiente da instituição e com os problemas que ela tem. “Isso faz a gente ir fundo no problema e as soluções que encontramos são muito específicas”, disse para explicar que não é como se fosse uma receita de bolo, que pega no livro de receitas, segue os passos e pronto. Outro detalhe é que nem sempre a solução estudada é encontrada integralmente nos conteúdos vistos em aula, de tal forma que requer empenho para chegar às reais necessidades.

Elogio ao projeto

A coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda, Dra. Larissa Crepaldi Trindade, elogia o projeto e trabalho que acaba de ser desenvolvido, conduzido pelos professores e com a atuação dos alunos do 7º termo, seguindo a metodologia ativa que foi implantada nos demais termos, com atividades que envolvem todas as disciplinas. “O aluno trabalha o real e isso faz a diferença”, afirma a coordenadora e cita que a atividade de extensão tem o compromisso de atender uma empresa ou instituição, seguir um cronograma e aplicar, em todas as etapas, os conhecimentos adquiridos no curso.

Conteúdo viável 

A analista de marketing da Fundação Mirim, Vivian Gabriele Maldonado Silva, diz que estão esperando o volume teórico para apresentar o estudo à diretoria; que a apresentação foi precisa e mostrou ser um conteúdo viável de ser aplicado na instituição.

Excelência

O curso de Publicidade e Propaganda da Unoeste tem nota de excelência em avaliação externa, com conceito 4 do Ministério da Educação (MEC). Pelo Ranking Universitário Folha (RUF 2019) é o melhor curso dessa área na região.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem