CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Ciências Biológicas promove a campanha Pantanal em Chamas

Graduação busca doações para o Instituto SOS Pantanal; 13 cidades possuem ponto de coleta


email facebook twitter whatsapp

Foto: Gabriela Oliveira Ciências Biológicas promove a campanha Pantanal em Chamas
Algodão, soro fisiológico e álcool 70% estão entre os itens que podem ser doados

Com mais de 6 mil focos de incêndio, o Pantanal passa pela pior série histórica de queimadas monitoradas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) desde 1998. Mediante esse cenário, o curso de Ciências Biológicas da Unoeste se mobilizou e criou a campanha “Pantanal em Chamas”, que está reunindo doações para o Instituto SOS Pantanal.

De acordo com o professor da graduação e responsável pela iniciativa Dr. William Hiroshi Suekane Takata foram disponibilizados pontos de coleta nas cidades de Presidente Prudente, Álvares Machado, Anhumas, Bastos, Dracena, Estrela do Norte, Sandovalina, Indiana, Pirapozinho, Presidente Venceslau, Rosana (distrito de Primavera), Quatá e Bataguassu, no Mato Grosso do Sul.

Em Prudente existem pontos de coleta nos campi 1 e 2 da universidade. “No primeiro local, a caixa está disponível na entrada do bloco A, já no segunda, está na entrada do bloco B1”, explica. Ele comenta que estão sendo recebidos donativos para os brigadistas que atuam no combate aos incêndios e para os cuidados com os animais resgatados. “Toda ajuda é bem-vinda. Podem ser doados equipamentos de proteção individual [EPIs], machados, lanternas, facões, foices, bombas d’água, balaclavas e galões de água. Já para a fauna afetada, precisamos de seringas e agulhas, soro fisiológico, luvas, cateteres, ataduras, medicamentos, álcool 70%, leite sucedâneo para cães e gatos e pomadas para queimaduras”.

William acrescenta que a fauna também precisa de medicamentos. “Nesse caso, estamos aceitando analgésicos e antibióticos. Entretanto, é preciso entrar em contato com a gente, pois são itens específicos”, diz. O professor comenta que o curso de Medicina Veterinária da Unoeste também apoia a causa. “Os estudantes dessa graduação estão mobilizados e divulgando a campanha Pantanal em Chamas”.

Foto: Cedida Guilherme, Thiago e Pablo são alunos de Biológicas e estão em Poconé (MT) ajudando no combate aos incêndios
Guilherme, Thiago e Pablo são alunos de Biológicas e estão em Poconé (MT) ajudando no combate aos incêndios

Na linha de frente

A graduação em Ciências Biológicas também está engajada no combate aos incêndios no Pantanal mato-grossense. Isso porque os acadêmicos do bacharelado Guilherme José Costa, Thiago Luiz Santos da Silva e Pablo Edini Damião estão há quase duas semanas na cidade de Poconé (MT).

“Ficamos incomodados com a situação das queimadas e viajamos mais de 1 mil km para ajudar no combate ao incêndio e no resgate dos animais. Viemos por conta própria e quando chegamos aqui recebemos doações de equipamentos como botas que nos ajudam nas ações do dia a dia”, comenta Pablo.

O estudante Thiago conta que é da Bahia e foi criado em uma região muito seca. “O trabalho braçal que tive contato desde a minha infância me fez alguém disposto a lidar com atividades exaustivas e duras. Já está intrínseco na minha cultura, na sobrevivência da minha família e das plantas que eu sempre cuidei. Estou muito feliz de estar aqui e contribuir com a minha força e a capacidade de lutar contra essa catástrofe ambiental. É gratificante ver os bons resultados no trabalho que temos desempenhado”.

Das experiências no Pantanal, ele lembra que entrou numa área perigosa e de difícil acesso para ajudar um animal. “Me arrastei no meio dos cipós e espinhos, mas consegui resgatar esse quati que estava com as patas queimadas”. O jovem, que está no 4º termo da graduação da Unoeste, também é guardião de sementes crioulas. “Estou levando sementes que consegui salvar aqui para reproduzi-las em berços de germinação e, posteriormente, trazê-las de volta para ajudar na revitalização dessas áreas degradadas”.

A imersão na realidade atual do Pantanal está sendo extremamente enriquecedora para os universitários. “Temos a chance de aplicar o conhecimento adquirido na graduação de uma forma extremamente prática e que será muito importante para a nossa carreira do futuro. Temos também uma oportunidade de ouro de aprender ainda mais ajudando no combate aos incêndios e no resgate da fauna”.

Expedição de Apoio

Douglas Albuquerque Ferreira se formou em 2015 no bacharelado em Ciências Biológicas da Unoeste e está a caminho de Poconé. “A Transpantaneira é de difícil acesso e tem regiões que não passa caminhão. Por isso, a gente resolveu vir para cá para ajudar. Saímos de Belo Horizonte [MG] com uma equipe de biólogos e veterinários em dois veículos 4x4 e carretinhas com capacidade de até 1,5 tonelada”.

Ele diz que eles estão transportando medicamentos e alimentos para os animais que estão sendo resgatados. “Estamos indo para Porto Jofre, em Poconé, mas recebemos a notícia que na região de Miranda e Corumbá, que é no Mato Grosso do Sul, começou com um fogo muito forte e eles estão precisando de ajuda. Primeiro vamos fazer a logística no Porto Jofre e depois partimos para esse outro local oferecer o nosso apoio”.

Como ajudar?

As doações para a campanha Pantanal em Chamas podem ser feitas até sexta-feira (2). Para mais informações sobre os pontos de coletas nas outras cidades da região, é só entrar em contato com o professor Willian pelo telefone (18) 99704-0524.

Entrega doações

A Unoeste forneceu auxílio e transporte para que o curso de Ciências Biológicas faça a entrega das arrecadações ao Instituto SOS Pantanal. Está previsto que os donativos sejam levados para Corumba (MS) na próxima terça-feira (6).

 

Atualizado em 02/10/2020

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem