CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Docentes se tornam importantes mentores na formação médica

Corpo docente da Medicina Unoeste é um dos diferenciais no processo de ensino e aprendizagem  


email facebook twitter whatsapp Linkedin

Foto: Ector Gervasoni Docentes se tornam importantes mentores na formação médica
Professora Milena durante aula no laboratório de simulação: "Neste ambiente atuamos como facilitadores de aprendizado"

A função do docente vai muito além do ensinar... Isso porque, muitas vezes a figura do professor se torna uma referência para seus alunos. Na área médica, por exemplo, o professor também é aquele que encoraja e dá apoio neste processo de formação, atuando como mentor. Com mais de 4,5 mil médicos formados, a Medicina Unoeste também se destaca pela qualificação e titulação do corpo docente, bem como pela relação de confiança construída neste elo aluno-professor.

Nos campi de Presidente Prudente, Jaú e Guarujá, as faculdades de Medicina têm o compromisso de oferecer ensino atualizado e de excelência. Por isso, além da completa estrutura oferecida, existe um olhar totalmente voltado ao corpo docente, inclusive com incentivo à qualificação constante. Um exemplo é o professor doutor Alexandre Duarte Gigante, que leciona em Prudente desde 1998 e é um dos fundadores da residência na área da psiquiatria no Hospital Regional. Para ele, o profissional da medicina precisa de uma base sólida. “Além da formação médica, é importante que os alunos e os residentes aprendam os conceitos básicos de metodologia científica”, ressalta.

O professor ainda comenta sobre como é estar vinculado a uma instituição que apoia a atualização do profissional docente. “Durante meus anos de formação, tive apoio da instituição para a realização do mestrado e do doutorado, inclusive com apoio financeiro quando fiz parte do doutorado no Canadá”, comenta o docente que residiu por 16 meses no país estrangeiro e manteve o vínculo com a instituição. 

Formado pela Universidade de São Paulo (USP), onde fez graduação, mestrado e doutorado, o Dr. Alexandre salienta que estar preparado é requisito fundamental para uma possibilidade no mercado de trabalho e reforça que a Unoeste sempre preza pela excelência. “A busca pela qualidade da formação é muito importante e envolve vários aspectos que tem início na preparação do vestibular, passando pela graduação, sem descuidar dos cursos de pós-graduação. A Unoeste tem evoluído muito na sua capacidade de oferecer essa formação de qualidade”.

Ensino inovador

A professora mestre Milena Colonhese Camargo é enfermeira e acompanhou todo o processo de elaboração da estrutura do Laboratório de Habilidades e Simulação (LHabSim) em Presidente Prudente e mais recente em Jaú e Guarujá. Trata-se de uma das mais completas estrutura de simulação realística da América Latina e a docente ressalta que se sente honrada em participar deste processo. 

“A sociedade passou por várias mudanças e consequentemente o perfil do estudante exige do professor uma nova postura, moldada por novas metodologias de ensino. A simulação faz parte de uma nova possibilidade do ensino médico que engloba não somente habilidades técnicas, mas também o gerenciamento de crises de lideranças, trabalho em equipe, raciocínio clínico em situações críticas e o mais importante, sem provocar prejuízo ao paciente real”.

Milena ressalta que a simulação se tornou uma estratégia de aprendizagem prazerosa tanto para o estudante quanto para o professor, “porque ele vê o aluno executando com tranquilidade, consegue dar feedback em tempo real e acompanhar o seu desenvolvimento”. Mas para proporcionar a melhor experiência, o professor precisa estar preparado, já que a simulação, conforme a docente, é mais metodologia do que tecnologia. “Neste momento o professor é mais um facilitador de aprendizado. E aqui na Unoeste temos uma equipe muito realizada com essa atividade. Na simulação não temos limite e conseguimos simular tudo que quisermos antes de o aluno ir à prática profissional real”, enaltece. 

Foto: João Paulo Barbosa Dr. Alexandre Gigante têm mais de 20 anos de trabalhos desenvolvidos na universidade
Dr. Alexandre Gigante têm mais de 20 anos de trabalhos desenvolvidos na universidade

Oportunidades

Frederico Adão de Oliveira Santana é médico patologista e professor do curso em Jaú. Atualmente faz mestrado em Patologia Humana pela USP de Ribeirão Preto. Para ele, o vínculo com uma instituição superior é sinônimo de oportunidade. “É uma grande oportunidade fazer parte da formação de médicos da geração 4.0, ou seja, associar vários conhecimentos clássicos desenvolvidos há décadas com o que há de mais atualizado”, ressalta. O professor ainda reforça a ideia de união dos conhecimentos das gerações no ensino médico. “O mais inovador nesta contemporaneidade é a integralidade que conjuga o clássico e o moderno, homem e a máquina, razão e emoção, médico e paciente”, enfatiza o professor.

O médico mastologista Rafael da Silva Sá também é docente da Medicina Prudente. Em 2020, ele realizou um procedimento inédito no Brasil em tratamento de câncer de mama. A cirurgia ocorreu no Hospital de Esperança de Presidente Prudente em parceria com a Unoeste. “A técnica vem como uma opção melhor e de mais fácil acesso para o tratamento. Porém, como é uma técnica nova e exige material de câmeras de vídeo de alta tecnologia, ainda não havia sido realizada no país”.

Para o docente, realizar procedimentos como este em parceria com a instituição é benéfico para a sociedade e também para a formação do futuro profissional. “Os acadêmicos têm a possibilidade de aprender de perto as novidades nos tratamentos. Como professor e pesquisador, tenho o grande privilégio de estudar e divulgar uma terapia inovadora à comunidade científica e acadêmica. A ideia é no futuro disseminar ainda mais as experiências”, pontua.

Rafael reflete ainda sobre a importância da atualização profissional. “Na Medicina, a atualização do médico ou do professor de medicina é imprescindível e precisa de dedicação. Constantemente acompanhamos a publicação de artigos científicos em revistas com alto fator de impacto que alteram e modernizam condutas médicas consagradas, sempre visando o benefício do paciente”, reforça o Dr. Rafael que recentemente publicou um artigo na revista internacional Breast Cancer

Formação ética

Para o Dr. Alan dos Santos, professor de Ética, Política e Sociedade no curso de Medicina Guarujá, atuar na universidade é contribuir para a disseminação de uma cultura do cuidado. “Aqui na Unoeste, encontramos infraestrutura moderna para realizar o trabalho pedagógico. A utilização de metodologias ativas nos faz repensar as posturas enquanto docentes, visando a melhor formação dos estudantes. Isso transcende a atuação profissional”, comenta o doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Mackenzie.

Alan compartilha que na instituição ele aprendeu a verdadeira importância da profissão médica. “Nos momentos de apuro quando a vida se encontra sobre ameaça, recorremos aos cuidados médicos. Isso é de uma beleza e de uma responsabilidade única. Aqui na instituição, o brilho mais reluzente é o dos alunos e nós professores é quem cuidamos da potência dessa luz visando o seu melhor aprimoramento. A longa trajetória da instituição e seu investimento maciço no campo da saúde ensinaram-na o valor do cuidado com a vida, em especial a vida humana”, encerra.

Faça Medicina Unoeste

O que acha de aproveitar uma das melhores infraestruturas do país e se tornar um médico com formação de excelência? Faça o Vestibular Unoeste e seja aluno da 2ª melhor universidade particular do estado de São Paulo. Clique aqui e garanta sua inscrição no Vestibular de Medicina.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem