PM e Unoeste anunciam simpósio para aquecer rede e prevenção


  • há 2 anos
  • Assessoria de Imprensa da Unoeste

Estará em foco o Sistema Órion de Tecnologias Sociais e em discussão a proteção à vida e violência doméstica

Foto: João Paulo Barbosa PM e Unoeste anunciam simpósio para aquecer rede e prevenção
Reunião de anúncio da realização do 1º Simpósio – Sistema Órion de Tecnologias Sociais


Atualizada em 04/09/2019, às 8h20.

A utilização da ferramenta digital denominada Sistema Órion, desenvolvida com o apoio da Unoeste, tem apresentado excelentes resultados na interação da Polícia Militar com a comunidade de Presidente Prudente e região. Em mais uma etapa dessa parceria, será realizado o 1º Simpósio – Sistema Órion de Tecnologias Sociais, conforme foi anunciado na manhã desta terça-feira (3).
 
O evento acontecerá no dia 7 de novembro, das 8h às 17h, no Salão do Limoeiro e também serão utilizados três auditórios, no campus II da Unoeste. O simpósio estará voltado para aquecer a rede regional de proteção social, no sentido que venha a ser ainda mais atuante; sendo que dentre as principais finalidades do trabalho em conjunto é o da prevenção ao crime.
 
Em reunião de revisão do fechamento da programação, o anúncio foi feito pelo comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI-8) coronel Adilson Luís Franco Nassaro e pelo pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão Dr. Adilson Eduardo Guelfi, juntamente com suas equipes de trabalho e a professora Paulina Paulino, representando a sociedade civil.
 
O sistema que utiliza ferramenta de fácil acesso e de baixo custo foi implantado em 2015 junto ao 18º Batalhão, envolvendo vários órgãos públicos (Judiciário, Ministério Público, Prefeituras, Secretarias de Assistência Social, etc.) e entidades da sociedade civil, de tal forma a dar vazão aos boletins sociais, elaborados pelos policiais em atendimentos a ocorrências que não são criminais.

Isso proporciona encaminhamentos específicos de problemas que requerem soluções de diferentes naturezas, como são os de assistência social. Exemplo: o bate boca de marido e mulher, muitas vezes na frente dos filhos crianças, que hoje é só um desentendimento, mas que amanhã poderá vir a ser agressão ou até morte. Uma iniciativa que deu certo e já está implantada em 100 batalhões pelo interior paulista.
 
A eficiência do Sistema Órion é uma realidade na área do CPI-8, serve como modelo para o estado de São Paulo e também para o Brasil. Para o coronel Franco Nassaro o sistema proporciona uma grande rede colaborativa. Para Guelfi é uma ferramenta de grande impacto; já percebida em praticamente todas as regiões paulistas e que certamente ganhara o país.
Foto: João Paulo Barbosa O comandante do CPI-8 coronel Franco Nassaro e o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão Dr. Guelfi
O comandante do CPI-8 coronel Franco Nassaro e o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão Dr. Guelfi

Conforme cronograma apresentado pelo tenente Anderson Garrido, com o apoio do soldado Juscelino Fortes Trindade Júnior e participação do capitão Luiz Edson de Souza, o simpósio terá duas conferências, mesas-redondas e reuniões de grupos. Os conferencistas serão a psicóloga Ana Vitória Salimon Carlos dos Santos e o capitão Diógenes Martins Munhoz, escritor e palestrante.
 
Ana Vitória e Munhoz discorrerão sobre a proteção à vida. A questão da violência doméstica será tratada nas mesas-redondas conduzidas pelos psicólogos clínicos jurídicos Esther Akemi Kavano Katayama e Igor Costa Palo Mello, conforme programação elaborada junto à diretora do curso de Psicologia, Dra. Regina Gioconda de Andrade.

Em diferentes momentos haverá a exibição de produtos de mídia, elaborados exclusivamente para o evento e com os envolvimentos dos cursos de Publicidade e Design Gráfico. A professora Mariangela Barbosa Fazano Amendola disse que os produtos contarão com animação e depoimentos, cujas produções envolverão alunos de ambos os cursos.
 
Durante o simpósio será lançado oficialmente o aplicativo do Sistema Órion, desenvolvido junto à Faculdade de Informática de Presidente Prudente (Fipp) por alunos orientados pelo professor André Augusto Menegassi, com o apoio do diretor Moacir Del Trejo e do coordenador Emerson Silas Dória.
 
Paulina destacou a parceria da Polícia Militar com a Unoeste como algo que se completa, cada um oferecendo a sua expertise e juntos colaborando com a sociedade. “Vejo esse simpósio como um trabalho de alfabetização para a vida”, pontuou. A coordenadora geral de ações extensivas da Unoeste, Cidinha Martinez, citou o sociólogo francês Edgar Morin, para quem problemas complexos precisam ser trabalhados em rede.
 
O anúncio do simpósio ocorreu em reunião na sala de gerenciamento de crise, anexa ao do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), local de atendimento das chamadas pelo telefone 190 de todos os 67 municípios de abrangência do CPI-8 e que funciona 24 horas ininterruptamente. É o centro de comunicação e tecnologia do comando regional da Polícia Militar.
 
A iniciativa está inserida na programação do Mês da Responsabilidade Social, com a Pró-reitoria de Ação e Extensão Comunitária atendendo ao apelo da Associação Brasileira de Mantenedora de Ensino Superior (ABMES) que tem contemplado a Unoeste com o Selo da Reponsabilidade Social, por ser uma instituição socialmente responsável.

Confira mais informações na página do evento na internet.