Universidade do Oeste Paulista - 45 Anos

Área do Aluno/Professor

Área do
Aluno/Professor

INFORME CORRETAMENTE SEU RA/MATRÍCULA

ENCONTRE SEU CURSO
FAÇA UMA BUSCA NO SITE
Sua opinião é muito importante. Avalie a página de notícias.
12/07/2018

Prudente sedia o Congresso da Pedagogia Histórico-Crítica

Participantes procedentes de diferentes regiões do país refletem sobre a educação e desenvolvimento humano

Foto: Homéro Ferreira Prudente sedia o Congresso da Pedagogia Histórico-Crítica
Cerimônia de abertura: Lopes, Ferreira, Sonia e Regiane


Nesta semana Presidente Prudente sedia o Congresso Pedagogia Histórico-Crítica. São mais de 500 participantes, procedentes de vários Estados brasileiros. A maioria professores e pesquisadores na área de educação. A realização de caráter interinstitucional e de iniciativa da Unesp envolve na organização a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a Unoeste.
 
O evento começou nesta quarta-feira (11) e prossegue até sexta-feira (13), com vasta programação, sendo a abertura e o encerramento no Centro Cultural Matarazzo, quando será realizada a conferência com o doutor em filosofia da educação Demerval Saviani, criador da teoria da Pedagogia Histórico-Crítica (PHC), voltada ao acesso do conhecimento e sua compreensão para a transformação social.
 
É uma teoria de rejeição ao ensino conteudista, tradicionalmente praticado no Brasil e em muitos países mediante a oferta de uma quantidade enorme de conteúdo e pouca ou nenhuma preocupação com o desenvolvimento intelectual, cultural e de raciocínio do aluno. Atualmente, entre outras atuações Saviani é pesquisador emérito do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
 
O envolvimento da Unoeste no congresso acontece com a participação do coordenador, professora e pós-doutorando do Programa de Mestrado em Educação, respectivamente doutores Marcos Vinicius Francisco, Érika Porceli Alaniz e Jorge Luís Mazzeo Mariano, que fazem parte das comissões organizadora e científica. Também estão inseridas na organização duas alunas do mestrado: Ariane Barilli de Mattos e Cinthia de Souza Naguchi.

Conforme Francisco é muito importante essa relação interinstitucional, contemplada nas avaliações que a Coordenação de Pessoal de Nível Superior (Capes) faz dos cursos de pós-graduação, “principalmente pela relevância desse congresso de ordem nacional, com expressivo número de inscritos”. Para Érika é uma grande oportunidade de debater a educação contemporânea, em uma perspectiva crítica.

Foto: Homéro Ferreira Apresentação da Orquestra de Cordas da Unoeste
Apresentação da Orquestra de Cordas da Unoeste

“Quando um evento desse porte vem para Presidente Prudente, para nós que somos daqui é uma possibilidade de dialogar com os pesquisadores mais renomados do país e ficar por dentro da pesquisa de ponta”, comentou Érika sobre o congresso que teve sua primeira edição em Araraquara, no ano de 2009. O interesse de trazê-lo para Prudente surgiu em 2015, quando foi realizado em Bauru.
 
Durante a solenidade de abertura, o chefe do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT/Unesp), Dr. Rodrigo Barbosa Lopes disse que não seria possível realizar o congresso se não houvesse a aliança feita com a Unoeste e a Seduc, incluindo ainda o apoio de vários parceiros. “Eventos como este faz a universidade cumprir um papel importante: o de estar a serviço da sociedade”, afirmou Lopes.
 
Uma das coordenadoras gerais, a Dra. Rosiane de Fátima Ponce, ao lado da Dra. Lígia Márcia Martins, também fez referências à Unoeste. Outras falas foram do promotor público Luiz Antonio Miguel Ferreira e da secretária municipal Sonia Maria Pelegrini que destacou a importância do congresso nesse momento de construção do currículo comum da Rede Municipal de Educação, visando a qualidade do ensino.
 
Na solenidade de abertura, que ocorreu no Teatro Paulo Roberto Lisboa, o momento cultural foi proporcionado pela Orquestra de Cordas da Unoeste, do curso de Música, com a apresentação feita pela professora Patrícia Gonçalves de Oliveira, os alunos Rafael Henrique da Silva e Letícia das Graças, juntamente com o músico convidado Wellynton Mendes Antunes.
 
O “Congresso Pedagogia Histórico-Crítica: em defesa da escola pública e democrática em tempos de projetos de escolas sem partidos” tem na sua programação conferências, apresentações de trabalhos, mesas-redondas, minicursos, lançamentos de livros, exibição e debate dos filmes “A escola sem partido” e “A língua das Mariposas”.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste


TODAS AS NOTÍCIAS
Alguma mensagem