CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Unoeste recebe referência da esgrima em curso de formação

Ivan Schwantes, ex-atleta da seleção, prepara alunos e professores de Educação Física para trabalhar esgrima de cadeira de rodas em Presidente Prudente


email facebook twitter whatsapp Linkedin

Foto: João Paulo Barbosa Unoeste recebe referência da esgrima em curso de formação
Modalidade esgrima de cadeira de rodas, já chamada de paraesgrima, é tema de formação no curso de Educação Física da Unoeste

Presidente Prudente recebe nesta semana a visita de Ivan Schwantes, ex-atleta da seleção brasileira de esgrima e atual coordenador técnico de paraesgrima na Confederação Brasileira da modalidade (CBE). O curitibano veio de São Caetano do Sul (SP), onde mora, para ministrar um curso de formação rápida voltado a professores e estudantes do curso de Educação Física da Unoeste nas modalidades presencial e EAD. O objetivo é preparar e habilitar docentes e acadêmicos a dar aulas de esgrima de cadeira de rodas. A formação, que começou nesta quinta-feira (11) segue até o próximo domingo (14), sempre das 8h às 18h, no Ginásio de Esportes do campus 2.

O coordenador técnico da CBE disse que desde 2019 vem trabalhando para difundir o esporte Brasil afora, e assim fomentar o interesse para o surgimento de novos clubes, associações e possíveis atletas. O curso ministrado por ele leva o nome “Introdução para técnico de esgrima em cadeira de rodas”, e já percorreu importantes capitais, como Maceió (AL) e Belém (PA). “Um dos grandes objetivos da Confederação Brasileira é fomentar o esporte, aumentar o número de praticantes no País. Como já tínhamos contato com o professor Carlos aqui da Unoeste, que já realizou um curso da Confederação de Esgrima, combinamos de divulgar a esgrima na região de Prudente”, disse.

A formação traz conhecimentos teóricos, a exemplo dos conceitos e fundamentos básicos do esporte, regulamento e arbitragem. Na parte prática, professores e alunos de Educação Física da universidade são submetidos a treinamentos e integrados a duelos corretos e seguros. Tudo acontece numa plataforma de luta que conta com fixador da paraesgrima, cadeiras de competição e sinalizador de toques. A aparelhagem foi trazida pela CBE, e a estrutura montada na sala de aula integrada ao ginásio de esportes. 

O que se pretende com a formação, além de capacitar a comunidade acadêmica para um esporte nada convencional no país, é descobrir possíveis talentos para o esporte na região. “Enquanto Confederação, a gente busca o alto rendimento, medalhas em jogos olímpicos. E a gente compara esse momento de compartilhar aprendizagem como se fosse uma pirâmide. Para eu ter um atleta de alto rendimento lá na ponta, eu preciso ter uma base larga de atletas. Então essa é a ideia, fomentar a iniciação para levar elevar atleta de ponta lá no topo. Porém, para se chegar ao bom atleta, é preciso que eles sejam lapidados por bons profissionais. O problema é que por não ser popular no Brasil, a esgrima tem poucos técnicos, inclusive essa é uma grande dificuldade nossa. Tanto que estamos nessa ação de realizar o curso, capacitar o profissional e entregar o material”, destacou.

Foto: João Paulo Barbosa Ivan Schwantes, ex-atleta da seleção brasileira de esgrima, ministra formação sobre paraesgrima até o próximo domingo no campus 2 da Unoeste
Ivan Schwantes, ex-atleta da seleção brasileira de esgrima, ministra formação sobre paraesgrima até o próximo domingo no campus 2 da Unoeste

Esgrima na Unoeste

De acordo com o coordenador dos cursos de Educação Física EAD, Carlos Augusto de Carvalho Filho, a esgrima está inserida na grade de disciplinas desde 2017. É inclusive uma das poucas instituições do Estado que trabalha a modalidade no ensino. “A presença do Ivan aqui representa o agraciamento que Unoeste tem feito, por isso que é a 2ª melhor universidade do estado de São Paulo. Esse diferencial traz boas perspectivas aos nossos alunos que podem estar entrando em nichos de mercado diferentes”.

Quanto ao kit de iniciação trazido pela CBE, ele explicou que a CBE fará a doação em comodato para que o esporte paralímpico possa ser desenvolvido na cidade, com envolvimento do Instituto Basquete Master Solidário (IBMS), Coordenadoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e apoio da Unoeste por meio da Educação Física presencial e EAD. 

“É um investimento de quase R$ 75 mil. É uma plataforma, um quadro de pontuação, uniforme, espadas, máscaras. Isso faz com que a gente possa divulgar tanto para os nossos alunos, como divulgar para a comunidade externa e fazer projetos de extensão tanto da universidade como parcerias para difundir e expandir essa modalidade. É um grande acontecimento”, completou o professor. 

Quem é Ivan Schwantes?

Ivan Schwantes tem 42 anos e vem de uma família bem tradicional que atravessou gerações se dedicando a esgrima. Seu pai, avô e avó eram técnicos da esgrima. E ao lado do seu irmão Athos Marangon Schwantes, integrou regularmente a Seleção olímpica na década passada. 

Por lesão, acabou cortado do time que representou o Brasil nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007. Em 2008, um convite do Comitê Paralímpico Brasileiro para um curso de capacitação o fez ter o primeiro contato com a vertente adaptada do esporte. Desde então vem se dedicando a modalidade paraolímpica na CBE.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem